quinta-feira, 9 de março de 2017

Câmaras de Évora e Estremoz com mais precários no distrito


As câmaras municipais do distrito de Évora têm, ao todo, mais de 600 trabalhadores com contrato precário.
São quase 20% do número de trabalhadores que constam nos mapas de pessoal, segundo o STAL.
“Estamos em condições de afirmar que, ao nível do distrito, nos municípios, estamos a excluir as freguesias, há mais de 600 trabalhadores em regime de precariedade entre os vários programas existentes, recibos verdes, contratos de emprego inserção e estágios”, afirma à DianaFM Vítor Carrasco, coordenador da direcção regional do STAL.
O dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL)realça que a precariedade varia de município para município.
“Há câmaras onde há mais e outras onde há menos precariedade”, refere, indicando que “Mora não tem precariedade”, enquanto Estremoz e Évora “têm mais” contratos precários.
Vítor Carrasco adianta que o STAL vai solicitar reuniões aos executivos municipais das câmaras onde as situações são mais preocupantes.
O STAL lembra que as restrições à admissão de pessoal para as autarquias foram revogadas, com a lei do Orçamento do Estado para 2017, a qual inscreve um aumento de 2,3 milhões de euros para os municípios do distrito de Évora.

12 comentários:

  1. Mas bonito, bonito é ver as obras do muro do cemitério, que consistem no reboco exterior.Aquilo é um espectaculo digno de se ver, sentado num banquinho do outro lado da avenida.

    Num dia inteiro, rebocam 2 metros de parede.Quando são 15,15 da tarde ja estão a arrumar o material, para saírem às 16h.PAram para comer uma bucha e fumar um cigarro, quando não estão horas à espera da areia ou do cimento, enquanto o trânsito se acumula devido às barreiras criadas para que possam «trabalhar à vontade»..

    Andam naquilo ha mais de 1 mês e não há ninguem responsável da edilidade que repare naquela pouca vergonha.

    São precários??Eles são é madraços e estão ao serviço da edilidade mais incompetente que esta cidade ja teve.

    ResponderEliminar
  2. Vem um sindicato destes, pau mandado do partido comunista, que em Évora nos últimos 30 anos serve de trampolim para cargos na autarquia.
    Os eborenses que vejam, os exemplos estão bem à frente dos olhos dos eborenses, vejam uma que já foi presidente da malagueira,(ofereceram-lhe um cargo de chefe espaços verdes como chefe de departamento), outro, assim que entrou este executivo toda vida mal soube dar pontapés numa bola, pelos, bons serviços prestados ao sindicato, ofereceram-lhe o cargo de encarregado no serviço de limpeza.

    Este actual coordenador tal como todos os que nos últimos 30 anos procura única e exclusivamente um "tacho na autarquia".

    Muitas das trabalhadoras do jardim a uma dita senhora que até Setembro de 2013 levava o tempo de roda delas, parecendo preocupada, agora evita-las até vergonha tem de lhes dirigir a palavra, mas desta vez para eleições o sindicato excusa de andar de roda dos inúmeros trabalhadores à pesca de votos para PCP, porque como se diz: " Cá se fazem cá se pagam".

    Mais directo ao tema de precariedade então esse incompetente não diz à autarquia para fazer cumprir a LGTFP no seu Capitulo III entre o Artigo 92 até 99 (mobilidade intercarreiras) porquê?

    Ou para beneficiarem de mobilidade intercarreiras os funcionários da autarquia de èvora tem de ser militantes do PCP e/ou sócios do STAL?

    É que em Março de 2014 só os chamados meninos(as) bonitos(as) tiveram direito a transitar uns para carreiras de Assistente Técnico e alguns para Técnico Superior, então onde estava o dito sindicato STAL?

    Eborenses este mesmo incompetente que é presidente da malagueira unicamente pretende um cargo politico na câmara, vão rua à rua à malagueira com olhos de ver e vejam o estado dos inumeros arruamentos dos bairro pavimentos cheios de buracos,fotografem e publiquem e vão ver que arranjam um album bem bonito!!

    Os eborenses sobretudo os do bairro da malagueira conhecem bem a incompetência, que vai naquela junta!!

    ResponderEliminar
  3. Ao que por aí se ouve dizer, a D. Silvina pode falar um pouco sobre estes assuntos, primeiro porque os conhece vistos de dentro do sindicato mas agora porque foi vítima das regras e faz questão de denunciar alto e bom som como funciona a política de recursos humanos da câmara.

    ResponderEliminar
  4. Não sejam injustos com o STAL que muito faz pelos trabalhadores com menos recursos. O que se passa atualmente tem mais a haver com poder de quem está no poder e o STAL não é de certeza.

    ResponderEliminar
  5. A D. Silvina bem que pode meter a viola no saco e calar-se o que ela queria era que os camaradas dela cometessem uma ilegalidade que a promovessem na carreira como se tivesse 12º ano, quando ela só tem o 9º ano ! Ela bem pode falar mas eu se fosse a ela deixava-me ficar caladinha porque não tem habilitações,nos anos todos que esteve na câmara nunca foi capaz de fazer o 12º ano, ou essas coisas que para aí andaram a dar 0 12º ano a adultos, pediu a reforma e depois de ter assinado os papeis arrependeu-se e agora os camaradas é que pagam ? Nem na Coreia ! Eu até gostava que ela pusesse a boca no trombone só para certos inteligentes perceberem a dimensão do que ela queria. Ainda bem que o camarada Pintinho não foi na conversa, seria uma injustiça para tantos que estão à espera de progressão e não conseguem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar de já não residir em Évora à longos anos, mas, sendo eborense, verifiquei alguns dos comentários dos(as) intervenientes, e pelo que me apercebo se por alguma razão existiram promoções.
      Pelo que li a serem verdadeiras a citações apresentadas, e o respectivo sindicato STAL, apadrinhou tais actos nas autarquias então enquanto comunista não posso concordar com tais actos deste executivo, pois dentro duma entidade patronal no meu ver deve ser efectuado um levantamento entre os funcionários ao nivel das suas qualificações e perante por exemplo 2 que detenham o mesmo grau de qualificação, ambos(as) devem ser promovidos(as); pois não se cumprindo quanto a mim esta regra básica, entra-se na discriminação laboral, sendo chocante verificar que um sindicato que deve ter conhecimento de tais irregularidades não intervenha.

      Quase faz lembrar o actual episódio do governador do banco de Portugal que sacode agora a agua do capote.

      Aqui ao menos o meu camarada Jerónimo assim como Catarina Martins ja interviram, e bem, criticando tais praticas!!

      Resumindo se tais actos são praticados pelo actual executivo, e com a complacência do STAL, em que uns progridem face a outros, e tendo iguais ou mais graus de escolaridade tenho lamentalvelmente de dizer:

      Enquanto comunista jamais poderei concordar com tal, expressando aqui meu profundo descontentamento e dizendo que enquanto eleitor por Évora que não poderei dar meu voto a este actual executivo.

      Poderei abrir uma excepção de voto se o meu partido apresentar a vereadora Èlia como cabeça de lista pois acho que seria ela a candidata necessária ao concelho de Évora, caso contrário ao fim de longos anos devo ter que ir votar no BE!!

      Eliminar
    2. Béééééééééé....

      Eliminar
  6. Mas toda a gente sabe que as câmaras têm estado impedidas de contratar pessoal para os quadros, esta noticia é uma não notícia.

    ResponderEliminar
  7. Este blogue parece uma lavandaria de roupa suja. Tudo gente séria e trabalhadores exemplares. Mas de cara bem escondida, não vá alguém mostrar-lhes a careca.

    ResponderEliminar
  8. Vejam-se a grande obra do muro do cemitério dos remédios.
    A chularem o dinheiro dos contribuintes.

    ResponderEliminar
  9. Esta tudo muito bem escrito,mas há 2 dias que não água quente nos Balneários dos Serviços de Higiene e o Sindicato não diz nada.

    ResponderEliminar
  10. Estão em 2017 a fazer o que em África fizeram aos "negros" e provocou uma guerra .

    Trabalho Escravo !

    Façam melhor , contratem os imigrantes que o Trump não quer em troca de pão e água para apanharem ervas e limparem os WC´S dos dirigentes da CME !

    Jorge ( ciclista )

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.