sábado, 4 de fevereiro de 2017

Comunicado do SOS Racismo: "É a PSP ou o executivo da Câmara que dirige o Concelho de Évora?"



Esta manhã, por volta das 9h, a PSP dá ordem de expulsão a uma família cigana (mãe, irmão e 5 crianças) de um terreno cujos vizinhos, também ciganos, não se importavam com a sua permanência, após esta ter sido enxotada 2 dias antes dos terrenos que ocupavam anteriormente.
A insensibilidade da atuação da PSP é bem evidente não deixando sequer que 4 das crianças pudessem ter ido à escola. A outra criança, por ter saído mais cedo, conseguiu escapar a esta crueldade.
Mas passemos a contextualizar:
Em meados do mês de Janeiro a Câmara Municipal de Évora deu autorização a cerca de dez famílias de etnia cigana para acamparem no Bairro da Malagueira em Évora, junto às Piscinas Municipais. Algumas destas famílias constam aliás, de uma lista de quinze famílias que o município elaborou autorizando expressamente a permanecerem no Concelho de Évora dado que têm crianças inscritas e a frequentar escolas no Concelho de Évora.
A 30 e 31 de Janeiro a PSP, após instrução do município de Évora, mandou levantar acampamento a todas estas famílias alegando que a autorização havia sido retirada na sequência de queixas de moradores deste Bairro (alegaram a existência de furtos e de que havia muito lixo na zona). De salientar que o município apesar de ter dado autorização para acampamento na zona não providenciou qualquer condição (nenhum ponto de água, nenhum caixote de lixo, ….).
As famílias foram todas, sem exceção, expulsas do local, não tendo sido dada qualquer opção de local onde estas podiam acampar. Na sequência desta expulsão, várias crianças ficaram privadas de ir à escola, uma vez que as famílias estavam desesperadas sem saber para onde deviam ir, encontrando-se a vaguear pela cidade.
A PSP extrapolando (ou não?) as instruções da própria Câmara exigia mesmo que abandonassem a cidade e o concelho. 
Ora estas famílias, como a referida ao início, têm as crianças nas diferentes escolas de Évora (Malagueira, Almeirim, Stª Clara...) e, como bem sabe quer a PSP quer a Câmara, se deixarem de ir à escola, podem perder as magras verbas dos subsídios que possam ainda usufruir.
Sabendo o próprio SOS Racismo (por contatos diretos que fez) que a Câmara diz que não tem alternativa e sabendo também que já há dois anos que foi criado um grupo de trabalho para procurar resolver esta questão e que passados já quase dois anos continua sem se ver resultados, cabe tentar perceber o que pretende a Câmara e para onde se poderão dirigir estas famílias com as suas carroças.
Também fomos sabendo que a questão da comunidade cigana que se encontra em Évora foi já suscitada no Conselho Municipal de Segurança, depois de ter sido tomado conhecimento de que as forças policiais expulsavam sistematicamente estas famílias quer da cidade quer das freguesias rurais sem que tenha sido manifestada vontade efetiva de serem encontradas soluções.
15, 20 famílias a vaguear de um lado para o outro, sem abrigo, sem acesso a água e saneamento mais elementares, sem poderem sequer colocar os seus filhos na escola. É essa a solução?
Queremos pensar que, em ano de Eleições Autárquicas, os mais elementares direitos humanos, em Évora, ainda se sobreponham às aritméticas eleitorais muito dependentes de pressões racistas e xenófobas.

Pelo SOS Racismo

José Falcão

38 comentários:

  1. Blá, blá, blá, sai mais uma dose de demagogia barata à Bloco de Esquerda. Quanto a propostas, custos ou soluções concretas: niente, nicles, nada de nada. Só demagogia em estado puro.

    ResponderEliminar
  2. Sem qualquer ironia, gostaria de perguntar ao sr. José Falcão se não se importaria de ter estas famílias ciganas acampadas nos terrenos ao lado da sua casa.
    Ou, melhor ainda, se se não importaria de convidar algumas destas famílias para coabitar com ele, juntando assim os actos às suas piedosas palavras.
    Ou são apenas condenáveis os outros, quando não querem os ciganos à porta, desde que eles não se mudem para a vizinhança do sr. José Falcão?
    Se conseguir dizer-me, olhos nos olhos e com sinceridade, que não se importa de ter ciganos em sua casa, então assumo que sou racista, um sujeito desprezível, e o sr. José Falcão me é moralmente superior. Se o não fizer, então aconselho-o a meter a viola no saco e ir dar lições de moral (hipócritas) para outra freguesia. Porque para discursos balofos não há pachorra!
    jmc

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Portugal deveria ser levado ao tribunal Europeu,A credibilidade de António Guterres certamente seria uma fossa de merda

      Eliminar
  3. Direitos humanos???Roubar traficar estupefaciente espalhar lixo por cavalos a comer a relva e árvores é o que???Se querem ter direitos respeitem as leis e deixem de viver de esquemas!

    ResponderEliminar
  4. Em meados do mês de Janeiro a Câmara Municipal de Évora deu autorização a cerca de dez famílias de etnia cigana para acamparem no Bairro da Malagueira em Évora,ACAMPAREM!???
    Em 2017 só um presidente incompetente o permite vivemos na idade medieval!fds...

    ResponderEliminar
  5. E qual é a solução para resolver a questão dos ciganos que o José Falcão do SOS racismo defendem? E quem acha que deve pagar as despesas dessa solução?

    ResponderEliminar
  6. Será que os comentadores que antecedem têm alguma noção do que são pessoas, sejam elas ou não de etnia cigana? E se tais senhores ou senhoras que, parecem ser donos do destino dos outros, tivessem nascido ciganos?
    A tão hipócritas comentaristas que, de cidadãos nada têm, recomendo-lhe que leiam no jornal Público de hoje, 5 de Fevereiro o artigo "A importância de uma deputada ter um Avô cigano".
    Mas como já vejo que, o único jornal que lerão, será o Correio da Manhã, fiquemos por aqui.
    A. Gomes

    ResponderEliminar
  7. A. Gomes, parece-me que a sua compreensão dos comentários anteriores, está algo errada... Aqui, não se aborda a questão de quem ali esteve acampado, ser cigano, ou de outra etnia qualquer. A questão é que, quem ali esteve acampado, não respeitou a Lei, não respeitou os vizinhos, destruiu propriedade pública, causou poluição, permitiu que animais de grande porte invadissem a via pública, e mais, e mais, e mais... Ora, quem faz isto, seja cigano, amarelo, branco, preto, às bolinhas cor-de-rosa, deve ser chamado à justiça. É esta mania que há agora, de permitir tudo às chamadas "minorias", como aqui tão bem apregoa este José Falcão, que faz com essas "minorias" tenham cada vez mais uma sensação de impunidade, levando-as a desrespeitarem cada vez mais, tudo e todos, achando-se acima da Lei. Importa inverter essa situação o quanto antes, Senão, onde estaremos daqui a 10 ou 20 anos...
    Tenha muita atenção a quem aqui apelida de hipócritas, porque a maior hipocrisia que aqui vejo, é a de quem não quer ver os dois lados da moeda, escolhendo apenas aquele que mais lhe convém...

    ResponderEliminar
  8. Eu também sou pessoa,não admito que outras pessoas,destruam e degradem o espaço público, e que me visitem o meu quintal levando a bicicleta laranjas e uma mesa,as pessoas que não se dão o respeito nunca serão respeitadas.

    ResponderEliminar
  9. Espanta-me ter 1 comentário só que seja a defender os ciganos. Não nutro simpatia especial por nenhuma etnia mas não posso ignorar a forma como são tratados pela sociedade (bem sei que é reciproco).
    Tento evitar discriminar pessoas por motivos que não são escolhidos, nascer cigano ou sírio não é uma opção.
    É que os nossos filhos nasceram assim por acaso, podiam ser de uma qualquer raça, religião, etc.

    ResponderEliminar
  10. A questão não e ser cigano índio ou chinês são as atitudes e modos de vida a margem da lei que levam a apontar esta ou aquela comunidade.

    ResponderEliminar
  11. Bloco de esquerda no seu melhor ... Então os ciganos estão acima da lei? Eu posso montar uma barraca onde quiser e aí fazer lixo, lume, deixar dejectos humanos e de animais e atirar para dentro da quinta adjacente todo o tipo de lixo? Os cavalos andam à solta representando um perigo para quem circula por ali, os cães andam à solta. Uma coisa é a cãmara poder estar preocupada com as crianças que vão à escola, parece-me que era esse o caso e eu acho bem. Outra coisa é atrás dessa meia duzia que tinham autorização temporária, virem mais 10 !! Eram 14 ao todo e nem estavam em terreno municipal, estavam no da universidade o que levou à queixa que a Univ fez à PSP .Ora façam-me o favor ! Por outro lado os ciganos já podiam ter outro tipo de comportamentos que não levassem a que a sociedade maioritária os continuassem a ver como ameaças.

    ResponderEliminar
  12. Essas famílias recebem RSI como outras que têm que pagar casa, luz e água . Alguns desses ciganos só em RSI recebem mais de 700 euros , o que é mais 50% do que o salário mínimo nacional, mas recusam-se a cumprir regras elementares da sociedade : roubam, partem, dão cabo da vizinhança, assaltam as casas, os quintais, os carros, até cães roubam que ainda há pouco tempo um amigo foi ao acampamento ver do cão que andava desaparecido. Dá que perguntar se essa medida da câmara de os autorizar a acampar, que até é justa porque se preocupa com as condições para as crianças irem à escola, vale mesmo a pena porque eu acho que eles não querem ser educados, querem continuar a viver no mesmo modo de vida de sempre só querem retirar beneficios do RSI mas cumprir, está quieto ! E o Bloco de esquerda o que quer é fazer oposição à câmara á conta de nós todos que ali vivemos sossegados e que passámos a viver no inferno. Oh senhores do SOS racismo, Oh Bruno e Maria Helena levem os ciganos para a vossa casa, para o vosso quintal , eu não me importo nada.

    ResponderEliminar
  13. Tudo na mesma, comentaristas a que nada respondem, pois analfabrutos continuam.
    Afinal leram o artigo que lhe recomendei?
    A.Gomes

    ResponderEliminar
  14. Há um comentarista que diz que não descender de nenhuma etnia.
    Afinal tal homonoide comentarista, descende de onde?
    O tal macaco de quem descenderá será algum nobre que em Évora lhe e deixou alguma gaiola que se tornou palacete.

    ResponderEliminar
  15. Analfabruto?Você percebeu que a comunidade de Évora não quer estes ciganos a sua porta depois de tudo o que fizeram,mesmo sabendo que era para as crianças irem a escola,o preço da higiene e segurança pública é muito alto.

    ResponderEliminar
  16. Vivemos no século XXI. A população de évora vive na época da inquisição, onde só sabem apontar os defeitos e as falhas dos outros,sem nunca olharem para si próprios. Evoluam porra!Em vez de ajudarem, só sabem criticar, deitar abaixo

    ResponderEliminar
  17. Há muita gente que não se integra, não contribui, só quer subsídios e casas para destruir.
    Não são bons vizinhos, não são contribuintes, são parasitas.
    Basta ver o que se passa com a Habévora: parece que os escolhem a dedo: marginais a estragar os locais para onde vão. Agradecem as senhoras técnicas da habevora e ao senhor manuel francisco, para desespero de quem lá mora - gente decente.
    E nós a pagar dos nossos impostos!! Por isso os Trumps ganham e vão continuar a ganhar.

    ResponderEliminar
  18. Os do SOS racismo que lhes abram a porta dos seus quintais. Só lhes fioca bem.

    ResponderEliminar
  19. Já agora levem a escumalha toda para o pé da casa das tecnicas da Habévora e do Manuel Francisco.
    Pode ser que abram a pestana.

    ResponderEliminar
  20. Os defensores da escumalha deviam viver com ela para melhor poderem opinar.

    ResponderEliminar
  21. No meu predio as frações foram compradas pelos seus inquilinos, exceto uma.
    Essa não foi atribuída a ciganos mas a drogados.
    Tem sido uma desgraça: barulho a toda a hora, gente que aparece e desaparece, insegurança.
    Está tudo farto.
    Especialmente da Habévora, do Manuel Francisco, Da Tique, das técnicas que se acham muito importantes e não fazem o trabalho com comptência.
    Estamos entregues aos bicos.
    Venham Trumps também aqui para Evora. Voto neles.

    ResponderEliminar
  22. "Em meados do mês de Janeiro a Câmara Municipal de Évora deu autorização a cerca de dez famílias de etnia cigana para acamparem no Bairro da Malagueira em Évora, junto às Piscinas Municipais." - esta Câmara faz porcaria.
    Faz a Cãmara e o Instituto que gere e que atribui habitações sociais a gente que não merece.
    Dá perolas a porcos.

    ResponderEliminar
  23. Pergunto: que direito têm alguns de estragar a vida dos outros?
    Refiro-me à entrega de casas a quem não merece e não paga impostos.

    ResponderEliminar
  24. Eles são tão bons tão bons que toda a gente quer ser seu vizinho.

    ResponderEliminar
  25. Roubam tudo, sujam tudo , não pagam impostos, não têm deveres, só o oposto.
    Eu farto me de trabalhar, não sou rico, pago os impostos e não me dão nada.
    Como é?

    ResponderEliminar
  26. A cidade é dos ciganos e dos bêbados. Drogados nem se fala... basta passar pelas escolas da cidade...
    E é a esta gente que a Camara dá casas.

    ResponderEliminar
  27. A minha sobrinha é divorciada, ganha o ordenado mínimo e tem três filhos. A Habévora deu--lhe casa? Não.
    Preferiu dar acasa a ciganos que devem fazer muito boa vizinhança...

    ResponderEliminar
  28. Acho lamentável como é feita a gestão da Habévora e como são atribuídas as casas.
    Deve ser feito um estudo para definir o perfil de quem fica com as casas de modo a ser adequado a quem já lá mora.
    Para evitar a javardice que têm feito, os incómodos que têm causados, todos os aborrecimentos e maldades que têm feito aos habitantes que adquiriram as suas casas , com muito esforço, para estarem sossegados - o que não acontece NUNCA!
    Esses senhores que estão na Habévora desde o seculo passado são avaliados?E por quem?Se o trabalho é negativo porque continuam lá?
    Quem os nomeou para os cargos? Respondem a que partido?Não têm consciência das consequências das suas escolhas?????????? São alguns irresponsáveis surdos, mudos e cegos??
    É que parece andarem a brincar com a vida de toda a gente!!!
    Nem sequer dão a cara pela PORCARIA que fazem.
    Quer parecer que se quem já habita nos locais não está minimamente satisfeito com quem para lá vai - ou seja, a escolha dos senhores que trabalham na HABEVORA - é porque o trabalho das senhoras assistentes sociais está MUITO MAL FEITO! E o trabalho da dita equipa, que ninguém sabe quem são, DEIXA TUDO A DESEJAR!!!!
    Tiraram os cursos onde? De certeza que estudaram?
    Com que DIREITO incomodam e estragam a vida dos proprietários das outras frações?
    Pergunto: quem põe mão nisto?
    Não há RESPONSÁVEIS?????? É a Câmara? É QUEM???
    Quando se pergunta quem são, nunca sabem... mas ganham chorudos ordenados, certamente.Não querem é ser incomodados, dar a cara, RESPONDER pelas ações que cometem.
    Acabem, por favor, com esta fantochada.
    O que é escrito neste mail já foi dito à Sra. Tique, às senhoras assistentes sociais. Não foi dito ao senhor Francisco porque este nem se digna a receber as pessoas. Porque será??????

    ResponderEliminar
  29. É muito triste ler o que por aqui se diz.

    ResponderEliminar
  30. Não percebo nada:
    1. o SOS Racismo queixa-se da CME andar a perseguir ciganos;
    2. grande parte dos comentadores queixa-se da CME privilegiar e não perseguir os ciganos acampados na via pública.

    Afinal em que ficamos?...

    ResponderEliminar
  31. Pergunto : onde andam a segurança social, a direcção de serviços de educação (dgeste), a saúde que em pouco ou nada intervêm para arranjar soluções para este problema humanitário. Os únicos que até hoje procuraram uma solução foi a Cãmara, pelo menos as autorizações tinham um bom objectivo que era permitir às crianças irem à escola. O problema, acho eu, é que a polícia em vez de controlar periodicamente se nos acampamentos estavam , ou não, pessoas com licença, deixou descambar a coisa. E neste aspecto tenho que dar razão aos moradores da zona, aquele acampamento tornou-se insustentavel, não havi outra solução senão dissolvê-lo. Segundo problema : se ninguém quer os ciganos ao pé da porta, para onde vão? Este é o problema de fundo. Quando se falou num terreno junto à herdade da barba rala, propriedade da câmara, os meus vizinhos foram a reunião de cãmara dizer que nem pensar e já circula um abaixo assinado. Conclusão: enquanto as diversas instiuições que tutelam a comunidade cigana nao fizerem um trabalho sério , esta minoria continuará a ser segregada, enxotada, ameaçada e não sairá deste ciclo de miséria. Mas tem que haver um envolvimento de todos para que seja uma intervenção com resultados positivos para a comunidade cigana e para a maioritária. Desta vez só a Câmara se esforçou, não resultou ? Foi pena, a ideia até me pareceu boa e enquanto professora na Manuel Ferreira Patrício nada tenho a apontar aos meus alunos de etnia cigana, nem aos pais. Parabéns à Câmara por ter tido a coragem de querer fazer a diferença, mas sozinha não vai lá.

    ResponderEliminar
  32. É verdade, não basta a câmara. Os ciganos também têm que querer e não me parece que façam sequer um esforço para tal uma vez que é impossível morar com tais pessoas. Que o digam aqueles que, por infortúnio, têm que ser vizinhos deles, por imposição da Câmara e da Habévora, que é a Câmara!!

    ResponderEliminar
  33. As verdades doem.
    Bom era que os senhores da Câmara e da Habévora ouvissem os cidadãos e lessem o que por aqui se escreve. Mentira não deve ser.

    ResponderEliminar
  34. Relativamente a encontrar soluções para um problema que ninguém nega existir, julgo sintomático o que aqui se passa neste forum. Sou seguidor regular do que aqui se escreve e já à muito tempo que não via um post ser tão comentado, na sua maioria para mostrarem o seu desagrado pela proximidade de pessoas daquela etnia com os próprios.
    Não vejo por isso que se encontre uma solução com brevidade já que esta só seria possível com a vontade de todos, mais, com o que vejo que se vai passando por esse mundo fora podia apostar que este tipo de problemas se vão acentuar nos próximos anos. Esperemos que o mundo ocidental se mantenha forte, ou seremos nós os segregados.

    ResponderEliminar
  35. Muitos que recebem RSI vivem melhor do que eu: com o valor que recebem por cada filho mais o que eles proprios recebem... recebem comida, não pagam impostos e ainda lhes dão casa. Com isto tudo acham que querem trabalhar??
    Já nós mortais comuns, trabalhamos dia e noite, recebemos uma miséria, pagamos tanto de imposto que até dói e ainda os temos que gramar como vizinhos mal comportados.
    Injusto.

    ResponderEliminar
  36. A política do coitadinho leva a isto. Porque não pode ser. A política do coitadinho leva precisamente ao oposto. A educação dos ultimos anos começa a dar os seus frutos. E ainda vai ser pior. A escola é disso sintomático. E não é culpa dos professores. É culpa de quem nos desgoverna.
    Coitadinho toma lá uma casinha, coitadinho toma lá o RSI, coitadinho toma lá alimentação, coitadinho passa lá de ano mesmo que não saibas nada. Toma lá coitadinho, toma lá.
    Resultado: habituados a ter tudo, não fazem nada para mudar, não lutam, não arranjam trabalho. Só arranjam trabalho aos outros, isso sim.
    Alguma coisa tem que mudar.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.