terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Há aqui alguma coisa que não bate certo....


A Câmara de Évora anunciou há dias que tinha fechado o ano sem dívidas a fornecedores, mas a Direção Geral das Autarquias Locais divulgou já esta segunda-feira, 30 de janeiro, a lista dos municípios portugueses com prazo médio de pagamento superior a 60 dias no final do 4º trimestre de 2016. E a CME consta lá como a 2ª Câmara alentejana que mais tempo leva a pagar aos fornecedores (dados de 31 de Dezembro de 2016 indicam que a CME leva 526 dias a pagar aos fornecedores, mais 53 dias do que há três meses atrás). Em cima o mapa da DGAL relativo ao Alentejo. Em baixo a nota de imprensa da CME.

"Em 2016 Câmara salda dívida a fornecedores
O Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, revelou hoje que o município conseguiu antecipar em dois anos os objetivos de reequilíbrio económico e financeiro da edilidade, terminando o ano de 2016 sem pagamentos em atraso.
“Não garantimos que, numa situação ou noutra, não surjam derrapagens em relação ao previamente acordado com o fornecedor, mas os resultados de 2016 são um salto qualitativo no que diz respeito à credibilidade da autarquia e um reforço da sua capacidade de negociação com os fornecedores”.
Para Carlos Pinto de Sá, que classifica esta situação como “histórica”, “o bom desempenho mostra que o processo de reequilíbrio económico e financeiro que a câmara encetou tem estado a dar resultados”.
Recorde-se que o município contraiu no ano passado um empréstimo bancário no valor de 32,5 milhões de euros, no âmbito do plano de saneamento financeiro. “O empréstimo serviu para pagar um conjunto de dívidas e, sobretudo, para nos libertar meios para pagar outras”, adianta, frisando que “o empréstimo por si só não conseguia pagar todas as dívidas”.
O autarca de Évora realça ainda que a importância deste facto para o tecido económico local. “Desta forma, as pequenas e médias empresas do concelho passam a receber a tempo e a horas o pagamento do respetivo fornecimento”.
“Durante o mês de Março as contas do exercício de 2016 estarão totalmente encerradas e nessa altura contamos ter mais notícias positivas. Em 2015, por exemplo, já tínhamos conseguido atingir o equilíbrio orçamental, pelo que 2016 deverá ser o ano da consolidação deste caminho, que nos levará ao reequilíbrio económico e financeiro”.
“Com este novo cenário, para além da credibilidade conquistada, a Câmara Municipal de Évora ganha margem para se candidatar a fundos comunitários e, dessa forma, projetar investimentos para o concelho”, esclarece ainda Carlos Pinto de Sá."

6 comentários:

  1. A única coisa que não bate certo é o título despropositado do post...
    Quanto ao resto é esperar pelas próximas contas da DGAL, referentes a 2017, visto que o Comunicado da CME não vos satisfez.
    Quanto a fornecedores, agentes culturais e Juntas de Freguesia, o que conheço é a sua satisfação por verem as contas finalmente em dia.

    ResponderEliminar
  2. A Juíza que mandou prender os supostos escravizadores de Évora é que devia ser presa por indecente e má figura.

    ResponderEliminar
  3. A divida de 90 milhões feita pelo Partido Socialista e seus amigalhaços vai levar muitos anos a ser paga.Pagamos hoje impostos mais altos devido a politica destruidora da gestão PS.

    A isto o PS nada diz,o Senhor Patinho que fala muito no DS,sobre isto está calado.

    ResponderEliminar
  4. Quando vão a tribunal os responsaveis pelas 2 mortes na Universidade?

    ResponderEliminar
  5. A Autoridade para as condições de trabalho até agora nada disse,passado quase dois anos do grave acidente de trabalho no qual resultaram 2 mortos na Universidade.
    A impunidade dos poderosos ,a influência politica de quem dirige a instituição,Portugal é um País onde impera a corrupção e o compadrio.

    ResponderEliminar
  6. Os trabalhadores que morreram não tinham conhecimento no corte de arvores nem condições de trabalho para as executar,por isso a Universidade é a grande responsavel.É uma vergonha passado dois anos e nada ter sido feito para punir os responsaveis.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.