quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Quem vier atrás que feche a porta!

O vereador que fora eleito pela coligação PSD/CDS votou contra a proposta de orçamento municipal para o ano de 2017, apresentada pela gestão comunista na reunião de câmara de segunda-feira, dia 31/10. No meu entender, foi a posição mais acertada na defesa dos interesses dos eborenses.
A dívida da Câmara Municipal de Évora está aproximadamente nos 85 000 000,00 de Euros. Representa quase dois anos do valor das receitas municipais. Ou seja, para pagar esta divida, em dois anos, a câmara teria deixar de pagar aos seus funcionários, fornecedores e de executar todas as suas funções. É este o estado que os comunistas e socialistas deixaram as contas da Câmara nos mais de quarenta anos que levam de gestão.
Em nome do rigor dos fatos, também, devo referir que o atual executivo camarário tem vindo a atenuar o desequilíbrio financeiro no que toca aos resultados operacionais e líquidos. Houve também uma diminuição no montante e no prazo dos pagamentos a fornecedores. Todavia, por opção do atual executivo camarário, foi empurrado um pagamento significativo da dívida, para depois de 2020. Aplica-se, portanto, aqui o proverbio: Quem vier atrás que feche a porta.
Dito isto, a camara municipal de Évora estará absolutamente condicionada na sua atividade por mais de dez anos. A despesa fixa, aquela que está ligada à despesa com pessoal e à sua atividade é praticamente absorvida pela receita corrente. Se associarmos a isto o valor da dívida que ascende a 85 000 000,00 euros, só poderemos concluir, em nome da verdade e da clareza para com os nos conterrâneos, de que as tarefas mais elementares da Câmara irão ficar prejudicadas e algumas até deixarão de se verificar.
Com efeito, para que a Câmara Municipal de Évora desempenhe as suas funções de forma cabal e completa no sentido de garantir os serviços e os bens de que necessitam os munícipes, as instituições e as empresas, tem que ter recursos financeiros. Por isso, deverá levar a cabo uma restruturação efetiva da sua atividade para criar condições que permitam a sustentabilidade financeira. Se não o fizer, continuará a estar em causa a limpeza e a higienização que atualmente são deficitárias. A iluminação da cidade continuará a ser inadequada e deficiente. A reparação e a requalificação da rede viária, será praticamente inexistente. O apoio aos clubes continuará a ser muito deficitário. Como a falta de equipamentos que possam dotar a cidade para que esta seja competitiva e mais atrativa para os investidores, continuará a ser uma triste realidade.

José Policarpo (crónica na radio diana)

23 comentários:

  1. "As canalizações antigas (de Évora, concelho ) que constantemente estão a ser reparadas com cortes consecutivos de abastecimento. Porque não arranjam de vez como deve ser? Sempre a improvisar..."

    Na nossa factura de água costuma vir o custo médio da água ao município: Se este é superior, alguém a médio prazo terá de o pagar!

    Urgente: Cobrar a água pelo seu custo real.

    ResponderEliminar
  2. Para quando o aterro de Évora vai vender os seus resíduos?

    É só enterrar dinheiro!

    ResponderEliminar
  3. Sendo a CME um provedor de serviços públicos à população está, neste momento, praticamente transformada num balcão de licenciamentos e voltada para determinadas áreas, como a área do turismo...


    Limpeza, saneamento e serviços do dia a dia onde? Os lixos nunca são varridos e as ervas do passeios recusam se a arrancar. As canalizações estão velhas.

    A água é vendida abaixo do seu preço de custo. Isto só citando um exemplo de má gestão

    ResponderEliminar
  4. Este senhor se pensasse bem devia estar calado para não entalar os seus correlegionários. Se o PS deixou a CME no estado lastimoso em que se encontra foi com o benplácito do PSD na pessoa do então vereador DIEB que viabilizou a maioria ao PS. Quando chega a altura de fazer contas não vale saltar fora senhor Policarpo. Assim, não vale !O PSD tem estado na CME e só nesta gestão comunista é que faz oposição, com o PS o Dieb mais parecia um vereador socialista

    ResponderEliminar
  5. Essa do estar calado soa a mais do mesmo.

    Chega de desresponsabilização.

    TODOS ESTAMOS NO BARCO;

    Todos ralham NINGUÉM tem razão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando o PS gastou o dinheiro da câmara na Praça de Touros, o PSD/CDS votaram a favor.
      Quando o PS alienou a água e o património municipal ao desbarato, e assinou contratos ruinosos, o PSD/CDS votaram a favor.
      Quando o PS alienou o património municipal a pataco, a favor da especulação imobiliária, o PSD/CDS votaram a favor.

      Culpar a CDU pela dívida que a associação de criminosos PSD/CDS ajudou a acumular, e pela qual é inquestionavelmente responsável, é desonesto e é porco.

      Eliminar
    2. Responsabilidade: um fardo descartável e facilmente transferido para os ombros de Deus, do Destino, da Sina, da Sorte, ou do nosso vizinho. Nos tempos da astrologia, era comum descarregá-lo para cima de uma estrela

      Eliminar
  6. È hora de varrer o lixo e tralha comunista e socialista que arruinaram a cidade,não se admite um passivo de 85 milhões onde falta tudo e o que esta começa arrebentar por as costuras rede de esgotos e de aguas,a escavadora não para durante a semana e fim de semana é uma vergonha!Seja o Policarpo ou independente basta desta esquerda da orgia festeira e bacanal!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com o Policarpo ficava-se bem.
      Pelo menos passadeiras m frente às igrejas não iam faltar!

      Eliminar
  7. Só não concordo com a parte de "O apoio aos clubes continuará a ser muito deficitário"...quem QUISER pertencer a clube deve financiá-lo

    Devo eu patrocinar as preferências de cada um em termos de lazer?

    Tenham contenção no tráfico de influências.

    ResponderEliminar
  8. É uma tristeza ver alfaias da Camara a trabalhar em rotundas inoperacionais; exemplo da Estrada Penedo do Ouro em Évora

    É só DESPERDIÇAR RECURSOS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E depois dizem que não têm pessoal operacional; inventam tarefas pois já não lhes têm mão!

      Quero ver amanhã inundações em Évora

      Eliminar
    2. Tens de nos explicar o que são "rotundas inoperacionais" ou, então, aprender a escrever português.

      Eliminar
    3. vê-se bem aqui a preocupação do actual executivo camarário corrigir os erros de ortografia em vez de corrigir os SEUS.

      Eliminar
    4. 15:34
      Afinal o teu problema não era de ortografia, era estupidez natural.

      Eliminar
  9. O MILAGRE DA GESTÃO CDU EM ÉVORA
    Parece que Carlos Pinto Sá (Presidente da Câmara Municipal de Évora) afirmou à comunicação social local e em reunião de Câmara, na apresentação do Plano e Orçamento para 2017, que uma das grandes conquistas e bandeiras é a contratação de mais trabalhadores em 2017. Analisando o Orçamento, verifica-se que o município quer gastar, em 2017, menos 272 mil euros em encargos salariais... É, aliás, o primeiro corte do mandato... Que milagre vão operar? Ou há aqui alguma coisa que não bate certo?
    E vocês afirmarão... Bem, se vão contratar mais trabalhadores, não vão precisar gastar tanto em horas extraordinárias... Pois, também pensava: mas analisando o orçamento, verificamos que o município propõe-se a gastar mais 67.200€ em horas extraordinárias em 2017 (em 2016 previam gastar 182.800€, em 2017 preveem gastar 250.000€). Mau... Então.. Hummmm....
    Bruno Martins
    67.200 euros em horas extraordinárias?????Meu deus!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bruno Martins de vez em quando gosta de dar mostras da sua ignorância, comentando aquilo que pouco ou nada percebe: o Plano e Orçamento da CME.

      Há dias foi sobre as receitas do IMI. Agora é sobre as despesas com pessoal. Enfim, pobre Bloco de Esquerda de Évora, se é isto o melhor que tem para apresentar.

      Eliminar
    2. As horas extraordinárias serão para cobrir o trabalho extra E durante o PERÍODO PRÉ Eleições DA AUTARQUIA. Será um corropio para mostrar trabalho.

      Eliminar
    3. Olha olha os secretários andam a ver o que Bloco escreve!
      é pena é que não expliquem onde é que estão os erros

      Eliminar
  10. Durante o dia de hoje (04-11-2016) a barraca em que a Câmara Municipal de Évora divulgada na RÁDIO TSF!

    ResponderEliminar
  11. As horas extraordinárias serão para cobrir o trabalho extra das Eleições.

    ResponderEliminar
  12. Os Contratos Emprego-Inserção promovem a precaridade laboral em Évora

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Contratos Emprego-Inserção promovem a precaridade laboral em Évora»
      Só em Évora? No resto do país não?
      Aposto que o Bloco de Esquerda já deve estar a exigir ao António Costa que acabe com esses Contratos...

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.