quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Eleitos Municipais visitam obra de construção de Infraestruturas no Parque de Indústria Aeronáutica de Évora



O Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, acompanhado pelos Vereadores Eduardo Luciano e João Rodrigues visitaram hoje, 15 de Setembro, a obra de construção de parte importante das infraestruturas do PIAE.
Apoiados pelos técnicos municipais, os eleitos inteiraram-se sobre o decurso das obras de construção das infraestruturas de apoio às unidades industriais localizadas no Parque de Indústria Aeronáutica de Évora. Foi já concluída a Rua E, com faixas de circulação, estacionamento e águas pluviais. Está em fase de conclusão a Rua B. Para além da parte visível, estão em fase de conclusão as infraestruturas de abastecimento de água, esgotos e rede de telecomunicações, bem como a criação de condições para a ligação da rede de energia elétrica.

A importância desta obra é determinante uma vez que, após a respetiva conclusão a fábrica da Mecachrome Aeronáutica poderá iniciar a sua laboração. Os eleitos municipais constataram ainda que será possível terminar a obra dentro dos prazos previstos, de forma a não colidir com os planos estratégicos de funcionamento da unidade industrial. (Nota de Imprensa da CME)

13 comentários:

  1. Para que não gosta e não defende o interesse privado ficam bem na fotografia,que os viu e que os vê.A doutrina de MAX foi a vida!

    ResponderEliminar
  2. Os fiscais de vez em quando vão dar uma voltinha aos terrenos que o Ernesto comprou para instalar a Embraer e que eles tanto criticaram. Fazem este estardalhaço todo por uma rua. O que não seria se tivessem comprado o terreno e tido alguma acção de jeito na instalação do sector aeronáutico na cidade. Mas há uns que fazem e outros que só sabem posar para a fotografia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O ERNESTO "COMPROU" MAS "ESQUECEU-SE" DE PAGAR...
      assim também eu compraria muita coisa e faria festanças deixando as dívidas para a descendência pagar.

      Eliminar
    2. 09:57
      E quando a "descendência" começasse a protestar perante as dívidas, era levantar a garimpa e gritar-lhes:
      - Mas que merda de filhos são vocês? Eu tive uma trabalheira para "comprar" o Ferrari e a vivenda com piscina e vocês não fazem nada e só protestam pela dívida que têm para pagar! Deixem-se que merdas e paguem as facturas que eu já tive o trabalho de comprar.

      Eliminar
  3. Por onde andam aqueles que apregoavam que, com a CDU, os investidores privados não vinham e os que cá estavam iam todos embora?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Certo, dantes a CDU criticava o Zé do Cano por usar dinheiros da CME para apoiar os privados. Agora os tempos mudaram: O PS (Pinto de Sá) vai ver se os privados estão satisfeitos com as obras da CME.
      "MUDAM-SE OS TEMPOS MUDAM-SE AS VONTADES
      MUDA-SE O SER MUDA-SE A CONFIAÇA
      POIS SE TUDO É FEITO DE MUDANÇAS..."
      Já no tempo do Camões era assim!

      Eliminar
    2. Que me lembre a CDU criticou os apoios concedidos na Praça de Touros. E, na minha opinião, fez muito bem, pois aquilo foi um verdadeiro escândalo de transferência de dinheiros públicos para as mãos de privados. Resultado: a cidade não ficou servida de um verdadeiro pavilhão multiusos, mas os proprietários da Praça de Touros ficaram muito bem servidos.

      Relativamente ao apoio à fixação de actividades económicas, isso já se fazia, e muito bem, antes do Dr. Ernesto chegar à autarquia. Ou pensa que os 50 hectares do PITE, mais os 50 hectares das zonas industriais da Horta das Figueiras e Almeirim, mais ou 30 hectares da zona industrial da Azaruja, nasceram por obra e graça do espirito santo?

      Eliminar
  4. Quantos chegaram pela mão da cdu????Zero,todo o investimento presente foi a terrível herança de Ernesto,essa fabrica visitada foi o Paulo Portas o responsável pela chegada da mesma,até nesse parque que agora tomam de seu fizeram manifestações e sempre foram contra. Não tem a mínima vergonha na cara são uns vendidos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vários, a começar pela MECACHROME cuja fábrica está já em fase de conclusão. E outras, segundo ouço, estão na calha. Se ainda não foram anunciadas é porque esta câmara, ao contrário da anterior, não deita foguetes antes da festa, nem anuncia com pompa e circunstancia conversas com príncipes da Transilvânia...
      Até agora, os anúncios que ouvi, foi de iniciativas em curso com elevado grau de maturação e que efectivamente se concretizaram.

      Mais uma grande diferença do anterior folclore de excelência que só servia para encobrir o descalabro financeiro que se ia concretizando a cada dia que se passava.

      PS: Como se tem vindo a ver, aqueles que anunciaram a fuga dos investimentos e dos investidores, não passam de apóstolos da desgraça. Os investimentos aí estão, uns em curso e outros prestes a iniciar a sua actividade. Seja no parque aeronáutico, seja noutras áreas de actividades económicas. Para a semana abrirá a Decatlon e o Centro Comercial recomeçou as obras. A Mechacrom iniciará a actividade antes do fim do ano e a Embraer iniciou o processo com vista à sua ampliação. Afinal, os fantasmas anunciados não passaram disso mesmo.

      Eliminar
  5. Já se esqueceu dos autocarros da Câmara de Montemor com trabalhadores para vaiar as visitas oficiais à Embraer?

    ResponderEliminar
  6. 22.35 Não tem memoria nem vergonha!

    ResponderEliminar
  7. Estardalhaço fez o Zé Ernesto e o Melgão e os outros xuxialistas que fizeram a cenaça de comprar um terreno por 5 milhões à Fundação Eugénio de Almeida para o venderem por 300 mil euros à Embrarer sem nunca terem pago a dívida do terreno. Assim também eu ! Uns comem os figos e aos outros rebenta-lhes a boca, ah pois é... Dívidas e mais dívidas foi o que o PS deixou na Câmara de Évora, uma vergonha!. Heranças destas, não obrigado!

    ResponderEliminar
  8. Como eles se entretêm. Os da esquerda mãos nos bolsos, preparam-se para uma partida de bilhar de bolso. Os da direita é mais jogo de cotovelo. O do centro, de casaco e perna fina, arbitra. Se fossem jogar aos matrecos não seria mais útil do que aquilo que andam a fazer nestas "visitas"?

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.