quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Alcárcova de Baixo sem trânsito nem lixo. Falta agora, entre outras, a Rua do Raimundo ser objecto de reformulação


Depois de muitas críticas nas redes sociais e de protesto dos comerciantes, a Câmara de Évora decidiu retirar os contentores de lixo subterrâneos e impedir a circulação automóvel na Alcárcova de Baixo, uma rua essencialmente turística.
Outra rua que necessita urgentemente de ser reformulada é a do Raimundo, uma vez que o crescente aumento de visitantes e de hotéis faz com que por ela passem largas centenas de turistas diariamente. Com muito trânsito, quase sem passeios, carros estacionados, íngreme, a segurança dos transeuntes é nula e cada vez é maior o perigo de por ali se circular a pé. 
Esta rua dá agora acesso, para além do Ibis, do antigo hotel da Cartuxa e do Parque de Campismo - que já ligava ao centro da cidade- , aos novos hotéis Moov e Vila Galé, sempre com muito movimento, sobretudo de turistas já de alguma idade, que ficam alojados naquelas novas unidades hoteleiras. 
O aumento do número de turistas na cidade tem que ser acompanhado de medidas que permitam a sua circulação e também a sua segurança. E nada disso tem sido feito, apesar da autarquia por várias vezes se ter ufanado do aumento de visitantes à cidade. Mas na prática não tem havido nem melhoria da sinalética, nem dos passeios, nem das passagens para peões, nem sequer de estacionamento para os cada vez mais numerosos autocarros de turismo e auto-caravanas que demandam a cidade e a região.

12 comentários:

  1. A Câmara de Évora prometeu uma nova forma de governação, com base na participação dos interessados, e está a cumprir. Contactada pelos comerciantes e utilizadores da Alcárcova de Baixo, fez o que devia: promoveu reuniões, ouviu as opiniões e sugestões dos interessados e, finalmente, decidiu.
    (Apenas sugiro que, após a implementação das medidas, faça uma avaliação dos resultados, para eventuais ajustes)

    Esta forma de gerir, faz toda a diferença em relação a um passado recente. Ela é a única maneira de, em conjunto e aos poucos, se ultrapassarem os graves problemas que foram deixados na autarquia, em resultado de 12 anos de descalabro.

    ResponderEliminar
  2. Que bom assim o Cunha já não atropela ninguém com o carro. Sim, porque ele era um dos maiores abusadores.

    ResponderEliminar
  3. O que a cidade precisa é que seja retirado o transito, criando uma serie de parques de estacionamento à sua volta com uma rede de autocarros que façam a ligação destes ao Centro histórico. Com horários para cargas e descargas fixos e estacionamentos e entradas de moradores com selos nas suas zonas com pinos activados por códigos. Ai sim teríamos uma cidade onde o cidadão fosse mais importante que o carro. Ate lá vão-se resolvendo problemas aqui e acolá sem muito impacto para a população e para os visitantes!

    Lurdes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui está um conjunto de ideias bem concretas, para melhorar a mobilidade e o estacionamento no CH, que valia a pena discutir e tentar implementar. A situação actual, onde cada um faz o que bem entende e a PSP fecha os olhos como se nada fosse, incluindo à sua porta (vide espaços em frente ao IEFP), é insustentável.
      Já agora, aproveito para perguntar, onde para a PSP de Évora?

      Eliminar
  4. Quem vai lá abrir um espaço nessa rua é que teve peso na decisão?

    ResponderEliminar
  5. È para rir,forma de gerir,tem o largo Alexandre Herculano a porta da autarquia num pandemónio,com um transito estacionamento CAÓTICO,na casa de turismo histórico,os cliente nem conseguem entrar pela porta devido o estacionamento abusivo uma vergonha total.Os vereadores passam por ali a fugir no meio daquela brutal poluição versus confusão automóvel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro comentador,
      Julgo que as funções de fiscalização do transito ainda são da PSP, dentro das áreas urbanas, e da GNR nas restantes zonas.
      Julgo que as autarquias apenas fiscalizam os lugares tarifados, não tendo competência para fiscalizar e multar fora desses lugares.
      Será que estou enganado?

      Eliminar
  6. Nos lugares tarifados e perante os abusos de alguns os vereadores tem poder de mandar fazer valer a lei,em ultimo caso a autarquia só permite o acesso a residentes cargas e descargas de resto estacionem lá fora.É muito degradante ter turistas a fugir de automóveis ou terem que passar arrojar por paredes por causa dos ditos.

    ResponderEliminar
  7. Será que também é preciso reunir com os comerciantes da praça do ser torno para acabar com o estacionamento de carros na praça que é pedonal. Onde estãoos vereadores e a PSP, essa força da ordem que só tem habilidade para fazer caça à multa

    ResponderEliminar
  8. isso, há que acabar com as pessoas, os automoveis e os habitantes dentro da muralha, assim fica tudo mais limpo!

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.