quinta-feira, 7 de julho de 2016

Terrenos para centro comercial às Portas de Avis sem interessados


Os terrenos da Câmara de Évora junto às Portas d'Avis para a construção de um centro comercial não foram vendidos, já que não foi apresentada qualquer proposta no concurso público.
"Apesar de termos tido vários contactos, mostrando interesse no terreno, não houve apresentação de propostas. O concurso ficou deserto", revela o presidente do município.
O concurso público foi lançado em fevereiro e o prazo para a entrega de propostas terminou na passada terça-feira sem que tenha sido apresentada qualquer oferta.
Carlos Pinto de Sá adianta que o município está "a tentar perceber as razões pelas quais o concurso público ficou deserto" para, depois, "ponderar o que deverá fazer" em relação ao terreno.
O autarca diz que mantém a sua preferência pela localização de um centro comercial junto ao centro histórico e admite lançar novo concurso público.
"Não está afastada essa hipótese, mas haverá eventualmente outras", afirma, sem concretizar.
O terreno tinha um valor base de 4,4 milhões de euros.

13 comentários:

  1. Afinal, ao contrário do que insinuava este blogue e certos papagaios comentadores, «o prazo para a entrega de propostas» só «terminou na passada terça-feira»

    ResponderEliminar
  2. Os tais investidores gozaram com o Pinto de Sá.
    Boa!

    ResponderEliminar
  3. Pois é , a Câmara Municipal que concorra a verbas comunitárias e faça nesse terreno , tal como em outros locais , um pavilhão multiusos , um anfiteatro , um complexo de cinemas ( 4 salas chegam ) e uma zona verde envolvente . Nela construa local para lojas e vai ver que até se brigam para apanharem o local ... puxem pela cabeça e deixa lá a apanha das ervas para o ano !

    Jorge

    ( ciclista )

    ResponderEliminar
  4. Eu sugeria o alargamento das hortas.
    Toda a gente sabe que os meloais ocupam terra que nunca mais acaba.
    Assim seriamos auto suficientes em melões e melancias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o Pinto de Sá a cavar a horta. Era mais útil à sociedade.
      Mas os comunistas já não têm calos nas mãos. Esses já morreram todos. Os vivos só sabem reivindicar regalias, direitos e garantias.

      Eliminar
    2. E quando parece que lhes tocaria alguma rsponsabilidade em alguma coisa ivoca-se a pesada herança

      Eliminar
  5. Não apareceu nenhum conde dracula das Astúrias,mas quem investe numa cidade forrada de ervas e lixo com o pavimento esburacado com automóveis abandonados e com famílias acampadas no espaço publico.Só um louco mete milhões nesta desgraça de cidade desgovernada por uma esquerda festeira!

    ResponderEliminar
  6. Porque autarquia não candidata o espaço a fundos comunitários para um um parque da cidade ou 1 parque de actividades económicas ó outra hipótese o parque desportivo?Porque na autarquia só se pensa e negócios de betão versus privados!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso dava trabalho. E os tecnicos da Câmara não têm competência para fazer o projeto. E isso ia pôr a nú a miséria que é a CDU.

      Eliminar
  7. Afinal, o 'mercado' funciona e é regulado pelo Bloco de Esquerda. A partir de agora, sem CC, vamos ter os comerciantes felizes e o comércio do CH de vento em popa.

    ResponderEliminar
  8. A cidade está abandonada.Ervas por todo o lado.As estradas da semi-variante esburacadas,o trânsito afunilado,a cultura festivaleira bafienta.
    E o cinema junto à Rodoviária? E o espaço da Antiga Rodoviária?E a Variante Nascente?E o PArque de Feiras?E o Rossio? E o CREN?

    Mas estão lá há 3 anos a fazer o quê?

    O pouco dinheiro justifica tanta incompetência?

    E os 32 milhões pedidos à banca?

    Será que é verdade que o Pcp, agora se desculpa com o governo do PSD em 2015, que deixou as autarquias depenadas,para assim,não alinhar com o PS no empreendedorismo na nossa cidade?

    Será que o Pcp,anda a apunhalar o PS pelas costas com a política do não alinhamento em obras de iniciativa capitalista?

    VEjam se se definem porque isto está uma vergonha!!!

    ResponderEliminar
  9. Enquanto a Esquerda mandar em Évora, nunca teremos Circular Nascente coisa nenhuma, nem Parque de Feiras, nem palácio de Congressos, nem nada que seja da obrigação da Câmara.
    Os eborenses pagam em ter que viver numa cidade bloqueada por causa da teimosia de darem o voto à Esquerda que nada constrói, só sabe lutar por tachos.
    Neste momento manda em Évora quem rebentou com o que havia da Agricultura Alentejana antes do 25 de Abril de 1974.
    Havia ou não havia mais agricultura no Alentejo antes do 25 de Abril?
    Responda quem se lembre.
    Os comunistas roubaram tudo o que apanharam à mão sob a capa da luta contra a Ditadura. Não está em causa que havia Ditadura, mas uma Ditadura não se destrói destruindo a produção. Destrói-se uma Ditadura com Democracia, Organização e muito Trabalho que é coisa que os comunistas nunca souberam fazer.

    ResponderEliminar
  10. Parece que o Pinto de Sá é compadre do Mourinha presidente da Câmara de Estremoz recentemente condenado a 2 anos e oito meses anos de cadeia e perda de mandato.
    Será que seguem o exemplo um do outro.
    Ao que chegou a pervesidade...

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.