quarta-feira, 13 de julho de 2016

A bem da pátria

A vitória da selecção portuguesa no campeonato europeu de futebol, talvez devesse constituir uma importante lição para todos nós.
No início desta competição e a propósito dos vários empates obtidos pela selecção nacional, não faltaram as criticas do costume vociferadas pelos arautos da desgraça, que invariavelmente estão soldo de alguns interesses instalados e, que, reiteradamente, questionam o futebol praticado e pondo em causa as escolhas do seleccionador.
Confesso que não percebo nada de futebol, mas sei verificar quando um jogador está “fora de jogo”. Portanto conheço muito pouco para me pronunciar sobre as escolhas do seleccionador no que toca aos jogadores por ele eleitos e muito menos para alvitrar sobre as diferentes tácticas adoptadas. Porém, posso e devo reconhecer que esta selecção ao contrário das outras selecções, esteve sempre focada no mesmo objectivo e quando assim é, ficou, aliás, inequivocamente demonstrado, os grandes feitos são alcançáveis como foi o exemplo deste inigualável feito para o nosso futebol.
Dizer isto, serve, pelo menos para mim, que trabalhar sobre uma planificação sem ceder a pressões venham elas de onde vierem, é meio caminho para o sucesso. Foi este o caminho escolhido pelo seleccionador Fernando Santos, pela Federação portuguesa de futebol e sem dúvida alguma pelos intérpretes, que são e foram os jogadores que compõem a actual selecção nacional.
Na verdade, este grandes portugueses demonstraram à saciedade, pelo menos àqueles que há muito nos querem fazer de parvos e tontos, sobretudo os que têm “palco” mediático que, os interesses particulares, de alguns presidentes, empresários e dos que gravitam indecorosamente à volta da industria do futebol, deverão ser afastados na medida do possível, para que o futuro do futebol sénior, seja tão brilhante quanto foi esta conquista.
Por outro lado, quero aqui enaltecer a grande atitude demonstrada pelo seleccionador Fernando Santos no confronto com a comunicação social. Este grande senhor esteve sempre à altura dos momentos e das perguntas que lhe foram dirigidas, sobretudo àquelas que compreendiam uma critica ao seu trabalho enquanto profissional de futebol.
Por fim, a lição dada por estes homens que, também são nossos compatriotas, não deverá passar ao lado das nossas consciências. Porque o sucesso só é alcançado quando a maior parte dos envolvidos ruma para o mesmo lado. Temo que, enquanto país, não estejamos a fazer o que deva ser feito.
Boas férias!

José Policarpo (crónica na radio diana)

5 comentários:

  1. MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGA CÂMARAS QUE CEDERAM TRANSPORTE PARA PROTESTO DA CGTP (http://zap.aeiou.pt/ministerio-publico-investiga-camaras-que-cederam-transporte-para-protesto-da-cgtp-120942)
    Ministério Público está a investigar três câmaras municipais, após as denúncias que alegam que as autarquias cederam autocarros para que os seus funcionários fossem a uma manifestação da CGTP.

    A notícia, avançada pelo Observador, dá conta que as câmaras de Évora, Montemor-o-Novo e Vila Viçosa estão neste momento a ser investigadas pelo Ministério Público.

    Em causa estão várias denúncias que acusam as três autarquias comunistas de peculato, uma vez que terão dispensado os funcionários para que estes pudessem participar numa manifestação da CGTP e de até terem cedido o transporte.

    ResponderEliminar
  2. Enquanto o PCP mandar em Évora, Évora nunca vai ter Parque de Feiras moderno, Pavilhão de Congressos ou um Rossio de S.Brás arranjado. Nem a cidade vai andar limpa como deve ser e como já andou no tempo da ditadura.

    ResponderEliminar
  3. O Ministério Público abriu inquéritos à cedência de autocarros por parte de três câmaras para os funcionários participarem numa manifestação da CGTP, depois de ter recebido denúncias acusando as autarquias de peculato. No dia 10 de novembro de 2015, o segundo Governo de Pedro Passos Coelho caía no Parlamento, ao fim de menos de um mês, derrubado pelos votos dos partidos que formariam a aliança parlamentar de esquerda.
    Às portas da Assembleia da República, milhares de pessoas manifestavam-se contra o Executivo PSD/CDS, num protesto organizado pela CGTP. Entre os manifestantes, contavam-se vários funcionários das autarquias de Évora, Montemor-o-Novo e Vila Viçosa — as três comunistas –, que chegaram a Lisboa em autocarros cedidos pelas câmaras municipais,Pinto de Sá e outros presidentes podem ser acusados do crime de peculato,é uma vergonha utilizar dinheiro publico para fins partidários.

    ResponderEliminar
  4. O que é que diz a sacrossanta constituição da república que essa pandilha tão intransigentemente defende acerca dessas práticas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada, deixa-os andar à vontade.

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.