sexta-feira, 17 de junho de 2016

Comunicado do Ministério da Saúde: governo vai manter cirurgia pediátrica e neonatologia no Hospital de Évora


A proposta da Rede de Referenciação Hospitalar Materna, da Criança e do Adolescente entregue oficialmente em maio pelo Grupo de trabalho nomeado em 2014, e apresentada para discussão pública durante o mês de Junho, pretende pautar-se por um elevado nível de transparência e envolvimento dos profissionais de saúde e da sociedade em geral.
No final deste período será feita a avaliação política, tendo em consideração as propostas do grupo técnico e as sugestões resultantes da discussão pública, ponderando o interesse público e das populações.
Tendo em consideração as diversas tomadas de posição pública sobre este assunto por entidades políticas e da saúde, salienta-se o seguinte:
  • Os indicadores de qualidade do Alentejo mostram claramente a utilidade da diferenciação do Hospital de Évora na área da neonatologia.
  • O Alentejo apresenta excelentes indicadores, sobretudo na mortalidade infantil e neonatal.
  • Esta Unidade tem instalações adequadas, equipamentos, recursos humanos especializados e bons indicadores assistenciais.
  • Considera-se determinante, também, o fator geográfico, com cobertura de uma vasta área territorial, muito relevante para conseguir assegurar a coesão territorial.
  • Pretende-se manter a equidade de acesso das populações aos cuidados de saúde, pugnando pela proximidade e integração das políticas, assim como pela qualidade dos resultados.

Desta forma, o Ministério da Saúde pretende de forma tranquila aguardar pelo fim do período de discussão pública do documento técnico, para avaliar e integrar as propostas que sejam pertinentes, na defesa do interesse público, manifestando desde já uma clara intenção política de não retirar a Cirurgia Pediátrica, nem a Neonatologia do Hospital de Évora.
Lisboa, 16 de Junho de 2016

7 comentários:

  1. O maior erro deste governo foi manter o Robalo,autêntico cata-vento.

    ResponderEliminar
  2. O maior erro deste governo foi nomear o comunista Luís Cavaco administrador do hospital de Évora. O homem além de comunista ainda tem de pior ser um km competente de primeira escala

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ataques pessoais escondido sob a capa do anonimato, diz bem da natureza e do carácter do "comentador" das 23:21. Um verdadeiro escroque.

      Eliminar
    2. O Luís Cavaco comunista? Já lá vai, tire o cavalinho da chuva. O moço é mais de petiscar por aqui e por ali e vai andando que se faz tarde.

      Eliminar
  3. O maior erro deste governo foi nomear o comunista Luís Cavaco administrador do hospital de Évora. O homem além de comunista ainda tem de pior ser um km competente de primeira escala

    ResponderEliminar
  4. Para defender o Cavaco daquela maneira o comentador das 11,40 só pode ser um escroque igual a ele!Comunista reles!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás muito enganado. Não fui encarregado da defesa nem pretendi defender ninguém.
      O que fiz e continuo a fazer, é a denuncia de um escroque que, a coberto do anonimato, não hesitou em injuriar uma pessoa em concreto.
      Quem usa o anonimato para fazer ataques pessoais, não merece o mínimo de respeito e consideração. Quem, a coberto do anonimato, injuria e insulta pessoas concretas não passa de um escroque reles e nojento.

      Percebeste, ou precisas de um desenho?

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.