quarta-feira, 9 de março de 2016

Cumprir e fazer cumprir

O professor Marcelo Rebelo de Sousa toma hoje posse como presidente da república e será o sexto presidente em democracia. Para além do primeiro mandato presidencial, por razões que se prenderam com a consolidação do regime democrático, na minha opinião, é o mandato que compreenderá mais desafios e será o mais complexo.
Na verdade, o país, como é conhecido por todos, vive momentos de grandes dificuldades financeiras, económicas e politicas. As financeiras estão ligadas ao excesso de endividamento público e privado. Esta situação traz-nos dificuldades acrescidas junto dos credores financeiros ao nível das taxas de juro e problemas sérios na obtenção de crédito. Por seu lado o investimento estrangeiro caiu a pique nos últimos meses, derivado, segundo os especialista nesta área, às medidas anunciadas pelo actual governo no aumento da despesa pública e consequente aumento das receitas por via dos impostos indirectos, sobre o património e sobre os combustíveis.
Relativamente à instabilidade politica esta resulta do facto da actual governação necessitar do apoio parlamentar das forças politicas contra a Europa e contra a moeda única. Refiro-me ao Bloco de esquerda, Partido Comunista e o Partido Ecologista os Verdes. Estas forças defendem políticas de afrontamento e desafio permanente contra o Capital, não percebendo ou fazendo de conta que não percebem, que, um país, que depende do crédito deverá consolidar as suas contas públicas e ser prudente na despesa que faz.
Por outro lado, o país está, marcadamente, divido entre aqueles que dependem da despesa do Estado e aqueles que pretende um Estado menos pesado e que necessite de menos impostos. Com efeito, esta divisão tem sido acentuada pela abordagem, que, no meu ponto de vista é errada, é feita pela atual governação no que respeita às políticas de austeridade, não percebendo que a austeridade é instrumental para que o país possa sair da crise onde se encontra e, não um fim em si.
Por tudo isto, o Presidente Rebelo de Sousa terá um papel fundamental nos próximos meses no sentido de não permitir que o país percorra os caminhos malfadados que nos conduziram até à crise de 2011. Para tanto, só basta cumprir e fazer cumprir a Constituição da República e, com isso, defender o regular funcionamento das instituições.

José Policarpo (crónica na radiodiana)

18 comentários:

  1. Quem é que, tendo memória e conhecendo os crimes desta gente, acredita nas mentiras e embustes da quadrilha de gatunos?

    O Relvas já é administrador do banco que ele próprio privatizou e financiou com dinheiro do estado quando esteve no governo.
    A Ministra das Finanças já está a trabalhar, às claras, para o banco de agiotas que ele própria contratou, enquanto ministra, para emprestar ao BANIF, engordando a dívida que o estado agora tem que pagar, isto não contando com os swaps que a vadia contratou com a banca por conta do estado.
    O Passos Coelho perdeu as eleições, ficou desempregado; a empresa que vendia cursos ao estado faliu e está em tribunal, e portanto o delinquente, em vez de emigrar e ir procurar oportunidades no estrangeiro, foi para presidente da associação criminosa vomitar calunias e tentar derrubar o governo de esquerda (por sinal uma geringonça que funciona muitíssimo melhor do que o bólide da extrema direita que ele chefiou).
    O Ministro do Interior está preso por corrupção e uma série de crimes contra o estado, arte em que toda esta canalha é excelente.
    Isto para só falar nos mais mediáticos.

    Quem é que, tendo memória e conhecendo os crimes desta gente, vai ter coragem de voltar a votar na quadrilha de gatunos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha pela maneira como tu espumas da boca, podes ter a certeza que eu vou votar nessa quadrilha de gatunos, como tu lhe chamas. O teu medo é que tu também já estás convencido que há muitos que vão votar como eu e que vão dar uma larga maioria à quadrilha de gatunos, como tu lhe chamas.
      Já viste como foram os juros do dinheiro que o Costa hoje pediu ao estrangeiro?
      Mais uns meses e tens o estrangeiro a exigir 10% de juros para emprestar dinheiro a Portugal e então não há PCP nem Bloco que safem o Costa. Cai redondo, há eleições antecipadas e o Passos Coelho entra triunfal no Governo com 50% dos votos.
      Não acreditas pois não? Eu sei, és comunista, mas não há volta a dar.
      A ganância paga-se cara!

      Eliminar
    2. É em gente que escreve assim que o Governo do Costa se apoia...

      Eliminar
    3. Pior do que os cegos são os que não querem ver. Os que perante a evidencia dos factos continuam a votar em quem os rouba.
      Prejudicam-se a eles próprios, o futuro dos filhos, e do país.
      Só têm uma desculpa: são cidadãos simples e ignorantes, que acreditam nas aldrabices da extrema direita, que é dona de toda a informação pública.

      Eliminar
  2. No país do faz de conta a cleptocracia é vendida como se fosse democracia.
    No país do faz de conta os media são o poder.
    No país do faz de conta hoje é o dia em que o quarto poder festeja a coroação de um dos seus comentadores.
    No país do faz de conta hoje é o dia em que o chefe da gatunagem muda de cara, para que tudo fique na mesma.
    No país do faz de conta hoje é o dia em que os gatunos se elogiam uns aos outros.
    No país do faz de conta hoje é o dia em que os responsáveis pela nossa desgraça se aplaudem ao espelho.
    No país do faz de conta hoje é o dia em que os gatunos são apresentados ao país como pessoas competentes e honradas.
    Etc.

    ResponderEliminar
  3. Finalmente!

    parece estar a ser investigado uma viagem a Cabo Verde da rapaziada da AFE.

    Devem serem investigadas Todas as viagens que ao longo de anos foram feitas a Cabo Verde a pretexto de cursos de formação.

    ResponderEliminar
  4. Gostava de saber quem Pagou os tubos colocados na rotunda da Lagril.............

    ResponderEliminar
  5. tempos houve em que alguns faziam Turismo Sexual nas Africas,os fundos europeus deram para muita coisa........

    ResponderEliminar
  6. Só um analfabeto pode afirmar que as Esquerdas são contra a Europa.

    As Esquerdas são contra estes cavalheiros que não foram eleitos pelos Povos,e contra eles tem imposto politicas retrogadas,que levaram ao desemprego,fome,suicidio e miséria.Como diz o Papa Francisco,esta economia Mata.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Queres tu dizer que o Marcelo não foi eleito pelo Povo.
      Ah, mas que grande democrata me saíste.

      Eliminar
  7. Quem é que, tendo memória e conhecendo os crimes desta gente,claro do lado Socialista teve uma branca bem percebo!

    ResponderEliminar
  8. Mais um Cavaquista investigado,Luis Filipe Menezes,foi esta tropa fandanga que levou o país a Bancarrota,tudo gente ligada ao Cavaquismo,BPN;BPP;BANIF,BES............

    ResponderEliminar
  9. O centrão o cancro do país.

    ResponderEliminar
  10. Policarpo o Papa Francisco também é contra esta Europa,a Europa da Ganância,A Europa do Desemprego,A Europa de novos Muros..............Esta Economia Mata, diz Francisco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Afinal de contas os comunistas agora já são a favor do Papa.
      Olha o Papa está-se tanto cagando para ti, como eu me estou cagando para o Papa.

      Eliminar
  11. Silveirinha/Lusitano/AFE/CME/FPF,tem medo de investigar ?

    ResponderEliminar
  12. Diz este senhor "só basta cumprir e fazer cumprir a Constituição da República"
    Pois bem. é isso que MRS irá fazer, o Catavento, como vocês o apelidaram, não se irá esquecer desses e doutros recados. MRS (em quem não votei, confesso, mas que ei que será um grande sapo para a direita, tal como foi Eanes, é um questão de princípios, eles sabem de que lado está a razão, MRS não vos irá fazer fretes, antes pelo contrário irá seguir o que estipula a Constituição, ou seja, quem tiver maioria no Parlamento governar. Afinal a PaF já foi, e Passos Coelho, coitado continua a pensar que ainda será 1.º Ministro,nem foi à tomada de posse do seu catavento, vergonhoso, olha e fosse o líder doutro partido.
    Sr. Policarpo, quer um conselho? mude de agulha ou então Cale.se, pois as suas crónicas já cheiram mal.
    Du Agris

    ResponderEliminar
  13. Mais uma redacção. Este senhor tem saudades dos exames da 4ª classe. Aí é que ele era mesmo, mas mesmo, bom.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.