quinta-feira, 24 de março de 2016

Alentejo: movimento quer a regionalização e vai realizar Congresso em Tróia a 2 de Abril


O Alentejo quer a regionalização já e este vai ser o tema central do congresso “Mais poder local, mais democracia, melhor Alentejo” que se debruçará sobre poder local e regional, no próximo dia 2 de abril, em Tróia.
São mais de 80 as instituições alentejanas que defende a criação da Comunidade Regional do Alentejo, a regionalização, prevista na Constituição há 40 anos.
A criação da Comunidade Regional do Alentejo, uma regionalização provisória e de carácter transitório, vai constar do texto de proposta de declaração final do referido congresso.
A “declaração de Tróia” quer que municípios e freguesias, tenham um papel mais efetivo de decisão e coordenação das políticas que dizem respeito ao Alentejo e pretende colocar novamente a regionalização na agenda política, exatamente no dia em a Constituição da República Portuguesa celebra 40 anos.
Este congresso é organizado pelo Amalentejo, um movimento que pretende promover o desenvolvimento económico e social do Alentejo que reúne municípios, freguesias, sindicatos ou associações da sociedade civil, além de 300 personalidades reconhecidas como Rui Nabeiro, o general Pezarat Correia, Janita Salomé ou Ana Costa Freitas, reitora da Universidade de Évora.
O programa do congresso será composto por três painéis e ideias-chave: as autarquias locais são agentes de desenvolvimento insubstituíveis; falta concretizar um dos patamares do poder local, as regiões administrativas; e mostrar as vantagens da regionalização através das experiências de outros países da Europa.
Convidados para participar neste congresso estão representantes de quatro regiões administrativas de Espanha, Itália e França.


21 comentários:

  1. E como entramos em contacto com o movimento sabes?
    Lurdes

    ResponderEliminar
  2. Os comunistas ao ataque!

    O Alentejo ainda há-de ser nosso outra vez!

    ResponderEliminar
  3. A RTP entrevistou um dos juízes brasileiros que se encontra em Portugal, e o fulano aproveitou para acusar a Dilma e o Lula, de forma caluniosa com argumentos formais e falaciosos, sem contraditório.
    Por aqui se vê a corrupção da Justiça brasileira.
    Por aqui se vê a justiça brasileira, às ordens dos golpistas da extrema direita.
    Por aqui se vê os media nacionais, às ordens dos golpistas da extrema direita brasileiros.

    ResponderEliminar
  4. via conversavinagrada

    “Atrás de Judas estavam os que lhe deram dinheiro, para que Jesus fosse preso e atrás deste gesto [ataques de Bruxelas] estão os que fabricam e traficam armas, que querem o sangue e não a paz, querem a guerra e não a fraternidade”
    Papa Francisco, durante esta quinta-feira santa


    (por trás do terrorismo está a Nato, e a Europa, e o governo de França, e a "social-democracia", que promovem a primavera árabe, e o Isis, e os nazis Ucranianos, e a guerra contra a Síria e o Irão)

    ResponderEliminar
  5. Regionalizar o Alentejo, quando mais de metade já foi comprado pelos espanhóis? Mais vale passarmos logo a ser mais uma província da Extremadura...

    ResponderEliminar
  6. rui silva via manifesto74

    De súbito, como se o problema não fosse previsível e como se ninguém para ele tivesse alertado ao longo dos anos, os membros da casta opinante oficial da plutocracia imperante acordaram para triste realidade da banca comercial portuguesa se resumir hoje à Caixa Geral de Depósitos. Vai dai desencadeiam um movimento de ressurreição de um certo espírito anti-castelhano, apontando para a fronteira mal defendida e gritando pela unidade do povo em torno da defesa dos bancos dos Ulrichs do reino. "Vêem aí os espanhóis!". Seria risível se não fossem ambas as realidades absolutamente trágicas.

    A questão da perda do controlo nacional sobre os principais sectores estratégicos da economia - da banca às energias, passando pelas telecomunicações - tem sido tema de denúncia levada a cabo pelos comunistas portugueses desde há muitos anos.


    ler o resto

    ResponderEliminar
  7. a JUSTIÇA ESTÁ SEMPRE ao serviço dos gajos do dinheiro, muitas vezes roubado. O povo é analfabeto vai na conversa dos midia e recusa-se a utilizar a cabeça para aquilo que ela devia servir pensar depois é enganado.Só assim se justifica que 1% explorem 99% porque somos uma cambada de tótós

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E tu queres é o dinheiro dos gajos. Vai trabalhar.

      Eliminar
  8. Com tantos golpes que por aqui anunciam tudo leva a querer que Lula e Dilma são uns santos e a Justiça uns corruptos.
    Mas quando o poder Politico se sobrepõem ao poder Judicial algo está mal em qualquer parte do Mundo.

    ResponderEliminar
  9. A esquerdalha toda em pulgas: devia ser mais era o mamalentejo!

    ResponderEliminar
  10. Vamos correr com os comunistas da Câmara de Évora.

    Norberto Patinho a Presidente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E achas que o Patinho ia deixar um lugar garantido na presidência da câmara de Portel para ser vereador em Évora?
      Há com cada maluco...

      Eliminar
  11. Assalto ao pote...

    ResponderEliminar
  12. regionalização com um País falido, sob assistencia até 2030, enfim vão sonhando, sonhar é bom.

    ResponderEliminar
  13. anónimo das 17:32,Patinho o aliado de Fernanda Ramos ?


    essa malta deixou 90 milhões de divida.

    ResponderEliminar
  14. querem é tacho público. Ou não tivessebo PS no governo.

    ResponderEliminar
  15. O Patinho como presidente da federação do PS/Évora,já devia de ter resolvido o conflito na junta ps/S.Manços.

    ResponderEliminar
  16. A governança PS em Évora foi um Desastre,o que se passa na junta de S.Manços é fruto do que foi a gestão no concelho,o Patinho até hoje nada fez para "limpar" a face do PS/Évora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prepara-te que vai ser ele o futuro Presidente da Câmara de Évora.

      Eliminar
    2. O caso da junta PS S. Manços está abafado politicamente mas não se esqueçam que no próximo ano há eleições autarquicas e muito provávelmente já tenho conhecimento das decisões judiciais/ outras sobre a auditoria. Será que o PS depois aparece públicamente a pedir votos? Terá essa coragem? Veremos...

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.