terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Entrudanças 2016: A Chocalhar o Entrudo!


Músicas e danças tradicionais do Baixo Alentejo e as de outras origens, gastronomia local, passeios temáticos e atividades para crianças e famílias fazem o Entrudanças.2016.
De 5 a 7 de Fevereiro, a vila de Entradas, em Castro Verde, recebe mais uma edição do Entrudanças, o Festival que junta numa vila do coração do Alentejo artistas de várias disciplinas e participantes de todo o país, para um fim-de-semana de convívio e diversão a descobrir as tradições. Este ano, o mote é "A Chocalhar o Entrudo": 3 dias a escutar a musicalidade dos chocalhos na Planície e a aproveitar um fim-de-semana preenchido por atividades, em que a programação sugere a transumância, transportando-nos numa dança entre identidade local, nacional e internacional, cruzando gentes, tradições e saber-fazer de vários locais.
Entre as atividades programadas contam-se os concertos-bailes com Moços de uma Cana, Grupo Coral Vozes do Casével, Os Cardadores da Sete, Os Ganhões de Castro Verde, As Atabuas de São Marcos da Atabueira, Ana Valadas, mas também Duo Milleret Mignotte, Samba Sem Fronteiras, Orquestra de Foles, Paulo Bastos, Parapente700, entre muitos outros. Serão bailes, concertos e oficinas de dança, animações de rua, oficinas de instrumentos e gastronomia local. As ruas e as praças de Entradas, o Centro Recreativo, a Biblioteca, o Museu, as Tabernas e até Carpintarias irão transformam-se em palcos, onde confluem tradições do Baixo-Alentejo com as de outras paragens.
O Entrudanças é organizado pela Associação PédeXumbo, Câmara Municipal de Castro Verde e Junta de Freguesia de Entradas.
O programa completo pode ser descarregado aqui

3 comentários:

  1. No debate que devia ser entre os candidatos a presidente, hoje à noite na RTP1, o que ficou patente foi a baixeza, a discriminação anti comunista, o anacronismo fascista da parelha de jornalistas Carlos Daniel e Vítor Gonçalves.
    Duas bestas que se vergam em mesuras, perante os apaniguados dos banqueiros que, à descarada, levaram o país à ruína.
    Põem-se de gatas perante qualquer corrupto ou gatuno que, à descarada, roube o estado e os portugueses.
    Dois reles lacaios que lambem as botas a 1% da população mundial que, à descarada, detém mais riqueza do que os "restantes" 99%.
    Dois "jornalistas" que renegam e escondem a evidencia e que, à descarada, se colocam do lado dos predadores que consomem a humanidade.

    Na verdade, eles são escolhidos para fazer precisamente esse trabalho porque são precisamente o que são, coitados.

    De resto, conseguiram o que queriam, destruíram o debate.

    ResponderEliminar
  2. Há décadas que o PCP denuncia e propõe alterações à mordomias dos políticos, que são cobradas pelo bloco central aos trabalhadores portugueses.

    Agora, a RTP1 atribui o mérito dos protestos contra as "remunerações vitalícias" ao BE e, imagine-se, ao comentador aldrabão fascista Marcelo Rebelo de Sousa!!!

    Para a RTP, não há nada melhor do que o charme da burguesia, que com muita gentileza nos rouba todos os dias, de toda as formas, sempre acima da lei, sempre impunes.
    Para a RTP só os "charmosos" é que merecem consideração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Queixa-te dessas injustiças ao camarada Costa, que ele puxa as orelhas aos faxistas jornalistas da RTP por tão infame discriminação

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.