sábado, 26 de setembro de 2015

Bloco de Esquerda questiona Câmara Municipal de Évora sobre ´Cenas ao Sul' 2015



Assembleia Municipal de Évora
25 Setembro de 2015

Na sequência do desenvolvimento do programa "Cenas ao Sul", o Bloco de Esquerda solicitou resposta para as seguintes questões:
1. Que entidade suportou institucionalmente o projecto? Quem promoveu a edição de 2015 do Cenas ao Sul? 
2. Que entidades se envolveram na programação e porque escapou esta à participação das Uniões de Freguesias, como estaria previsto e lhes competiria, enquanto entidade financiadora? 
5. Como se quantifica, no âmbito do projecto, a comparticipação da CME no financiamento global do evento, quando apenas é conhecida a parte que cabe a cada uma das restantes entidades parceiras (€ 50 000 ERT e €10 000 a cada uma das três JF’s urbanas, perfazendo um total de € 80 000 de financiamento)? 
6. Quais os critérios de escolha e os procedimentos adoptadosna selecção dos agentes culturais participantes, nomeadamente, no que respeita a propostas, candidaturas e orçamentos? 
7. Quais os procedimentos observados na adjudicação? 
8. Qual o formato contratual celebrado com os agentes culturais participantes e quem foi (ou foram) a(s) entidade(s) contratante(s)? 
9. Qual o critério que preside à definição, entre as entidades financiadoras, de quem paga a quem? 
10. Como foram dirimidos os óbvios conflitos de interesses frequentemente verificados entre quem paga e quem recebe? 
11. Que diligências foram feitas para a participação das restantes JF’s do concelho, considerando que são destinatárias e anfitriãs de eventos culturais integrados no projecto? Qual o montante da sua participação financeira, associada a esse envolvimento? 
12. Que garantias formais existem da continuidade deste projecto, nos anos subsequentes, considerando que a participação financeira das entidades que subscrevem o protocolo (com excepção da CME) – suportando integralmente, os custos da edição de 2015 – é assumida como a realização da contrapartida nacional do financiamento de uma eventual candidatura a fundos comunitários, nos anos de 2016 e 2017?
A resposta não foi dada, tendo havido um comprometimento do Sr. Presidente da CME em responder por escrito. Aguardamos...


2 comentários:

  1. Já estão iguais os socialistas de Ernesto,negociata podre com fartura!

    ResponderEliminar
  2. isso é verdade, negociatas à farta. que se esclareça. agora o BE devia ter mais atenção porque há ai mandatarios artistas anti cendrev, como os pim (completamente parados nos anos 90,a todos os niveis) que são piores que os do pcp juntos (a todos os niveis). a unica diferença, neste blog, é que como são altamente da esquerda fixe e fumam brocas, têm direito a que se lhe apaguem os comentarios mais negativos. mas não valem nada, mentirosos e manipuladores na quinta casa (até com o proprio bloco). fiquem com eles ou vão com eles para as caldas.. aliás, sempre vão ou já levaram outro pontapé no cu como em borba?

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.