sábado, 4 de julho de 2015

PANTEÃO DE PANTANAS


O Padre que dizia Missa em igreja próxima de ESTÁDIO da LUZ proferia às tantas: a Pátria esta em Festa
entendi: a PÁTRIA está INFESTA
também não tenho nada contra a glorificação do grande futebolista que foi Eusébio
não deixo é de dar comigo a pensar que o Presidente da República que faz o elogio fúnebre do Futebolista é a mesma pessoa que recusou reconhecer o valor cultural de JOSÉ SARAMAGO, mesmo tratando-se do único Prémio Nóbel de Literatura em Língua Portuguesa
pensei de novo EUSÉBIO - os anglófonos dirão qualquer coisa próxima de EXÍBE-O - na pompa que rodeou todo o cerimonial de trasladação, e vêm me à memória de novo SARAMAGO e FERNANDO PESSOA - sem dúvida poeta de estatura UNIVERSAL
onde estão os seus restos mortais?
os de Pessoa parece que foram trasladados, sendo Presidente da República o General Eanes - finais de anos 80- do Cemitério dos Prazeres para os Jerónimos
e José Saramago? será que alguma vez alguém pensou em criar-lhe um espaço na última morada de luxo dos Heróis?
penso ainda em Salgueiro Maia - verdadeiro herói da Revolução de Abril - não sei onde repousam os seus restos mortais, sei é que se viveu uma situação dramática para arranjar uma modesta pensão de sobrevivência para a viúva, após falecimento do marido
o encurtamento de 2 ou 3 quilómetros do percurso fúnebre faraónico teria dado para um ano ou dois da Pensão de sobrevivência da desditosa viúva
pelo que. o Padre, cujo nome esqueci de imediato, teria mesmo razão ao afirmar
:
a PÁTRIA está INFESTA

António Saias (aqui)

13 comentários:

  1. Concordo a 100% o que assistimos toca as raias da palermice é isso que o arco do despudor deseja. Que o zé não pense não reflita, se mediocrise, e horas a transmitido segundo funeral do Eusébio e aquelas múmias do poder a pavonerarem-se

    ResponderEliminar
  2. Quantas vezes é que o Eusébio vai ter que morrer?

    Quantas vezes é que o vão desenterrar,
    para os gatunos o consumirem,
    com pompa e circunstância,
    enquanto choram lágrimas de crocodilo?

    Quantas vezes é que lhe vão chupar os ossos,
    para os inimigos da Pátria fingirem,
    com pompa e circunstância,
    que são humanos e patriotas?

    Quantas vezes é que o povo vai assistir,
    sem consciência, sem reagir, sem revolta,
    com pompa e circunstância,
    ao seu próprio martírio?

    ResponderEliminar
  3. Salgueiro Maia deixou em testamento,
    pediu à família,
    que não o sujeitassem a homenagens públicas,
    nomeadamente ao Panteão Nacional.

    Salgueiro Maia sabia,
    que os fascistas iriam tentar lucrar à sua custa,
    que os canalhas lhe iriam roer os ossos,
    que os cravos de Abril seriam alimento para os porcos.

    ResponderEliminar
  4. Simplesmente indecoroso, nada tenho contra nem a favor de Eusébio, mas tanta bacoquice, é demais. Vem-me à memória os milhares de Portugueses anónimos que por esse mundo fora engrandeceram o nome de Portugal, pois todos nós sabemos como os nossos compatriotas são considerados os melhores trabalhadores, honestos e sempre prestáveis e que constantemente são esquecidos pelas instâncias ditas superiores, bem como os milhares de camponeses deste Alentejo sempre esquecido que com o seu suor e as suas lágrimas de dor tantos políticos alimentaram e que continuam no esquecimento. Esses sim, os grandes heróis deste país de palermas e sempre embrutecidos pelos 3F.
    MdM

    ResponderEliminar

  5. É preocupante que exista um Panteão e que se continuem a «enterrar» figuras mais ou menos insignes, num local de culto, evocando-se de forma tão veemente o passado.

    Talvez fosse tempo de se erguer um símbolo neste país, apelando ao futuro, onde fossem feitas visitas regulares, tal como a Fátima, mas desta vez apelando à fé nos homens de boa vontade, como o Platero...

    Emanuel

    ResponderEliminar
  6. Viva o Eusébio da Silva Ferreira.
    Quanto à esquerdalha, que se preocupe em craiar patriotas que geram consenso no sociedade Portuguesa. Com excepca do Salgueiro Maia que foi da esquerda moderada oposta ao comunismo, todos os outros tiveram a sua dose suficiente de persporrencia - Saramago- suficientes para gerar desconfianca na sociedade

    ResponderEliminar
  7. @10:17
    Às vezes pergunto-me:
    Porque será que deram o prémio Nobel ao Saramago?
    Seria pela "pesporrência"?
    Seria pela "desconfiança" que gerava?
    Seria pelas ideias que defendia?
    Seria por elogiar a "cegueira" dos ignorantes que o caluniam?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 12:21
      Devem ter dado o nobel ao Saramago em homenagem aos saneamentos que ele fez no DN na altura do PREC

      Eliminar
  8. "Criado por Decreto de 26 de setembro de 1836, o Panteão Nacional destina-se a homenagear e a perpetuar a memória dos cidadãos portugueses que se distinguiram por serviços prestados ao País, no exercício de altos cargos públicos, altos serviços militares, na expansão da cultura portuguesa, na criação literária, científica e artística ou na defesa dos valores da civilização, em prol da dignificação da pessoa humana e da causa da liberdade.

    No tempo do fascismo, quando uma obra nunca mais acabava, dizia o povo que “são obras de Santa Engrácia” porque, a construção da igreja de Santa Engrácia, promovida a Panteão Nacional, demorou cerca de 350 anos a ficar concluída.

    Depois da Revolução foi a obra do Alqueva, que ficou ligada à expressão "acabem-me, porra".
    Lá acabaram a barragem, mas só depois de acabarem com a Reforma Agrária.

    Ontem na televisão passou um programa sobre a aldeia da Luz.
    Os pequenos agricultores, que tinham terras à volta da aldeia, que viram as suas terras "afogadas", e que foram expropriados, ainda hoje continuam à espera de receberem terras ao pé da nova aldeia, e de serem compensados pelas perdas.

    Depois falou o actual responsável pela EDIA, sucessor do Troncho:
    O animal estava muito preocupado com o embarcadouro, por causa do conforto e segurança dos turistas, e com as receitas do turismo nomeadamente as do criminoso Melancia.

    Por trás do Panteão e do Eusébio, esconde-se a federação de associações de gatunos PS/PSD/CDS, o bloco central que, de festa em festa, governa Portugal há 40 anos.

    ResponderEliminar
  9. Se os camelos e cretinos fossem para o Panteão, tinhas lá lugar reservado. Não passas afinal dum aldrabão ignorante a falar do que não sabe. Todos os moradores que tinham terras, na antiga aldeia da Luz, receberam terras na nova aldeia, mais, receberam uma vinha plantada pela EDIA com sistema de régua, sem qualquer custo para os agricultores, que receberam um olival com número de árvores muito superiores ao que possuíam na antiga aldeia. Portanto não sejas aldrabão e não fales do que não sabes, o que, no teu caso equivale a dizer para permaneceres sempre calado pois não sabes de nada.

    ResponderEliminar
  10. 10:17,o que é isso de moderada ou centrão?

    ResponderEliminar
  11. JESUS CRISTO,consta que não foi moderado,o resultado foi ser morto pelos tais moderados.

    ResponderEliminar
  12. 10:17,o Papa Francisco é criticado,os mercados dizem que ele é um perigoso comunista..............quem denuncia as injustiças,quem apoia os que nada tem..........são considerados perigosos radicais........

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.