sábado, 18 de julho de 2015

Espectáculo de dança junto à Sé marca último dia do Festival Vozes e Gestos da Terra Chã


Chega hoje ao fim o bem estruturado FESTIVAL VOZES E GESTOS DA TERRA CHÃ, organizado pela Companhia de Dança de Évora, com um espetáculo de dança marcado para as 22 horas deste sábado frente à Sé de Évora.

9 comentários:

  1. Par(a)lamentar Dezenas de deputados, ligados a grupos económicos, usam a cadeira do Parlamento para beneficiar de informação privilegiada. 18.07.2015 00:30 A legislatura chega ao fim. Na próxima semana, terá lugar no Parlamento a última sessão do Plenário. Os deputados que agora cessam funções não deixam saudades. Não dignificaram o mandato, esqueceram a sua função, a de legislar em função dos interesses do povo. São politicamente irrelevantes, estão submissos aos interesses económicos. Não serviram a Nação que os elegeu. Várias dezenas de deputados estão ligados aos principais grupos económicos. Deste modo, usam a cadeira do Parlamento para beneficiar de informação privilegiada. Neste período, a promiscuidade foi regra, com vários casos de deputados em total conflito de interesses. Exemplos: Miguel Frasquilho integrava o BESI (do grupo BES), que assessorava os interesses chineses na aquisição de capital da EDP e, simultaneamente, fazia parte da comissão parlamentar que fiscalizava o processo; Paulo Mota Pinto representa os interesses da família de José Eduardo dos Santos e, ao mesmo tempo, tutela os serviços de informação, as Secretas! E por aí adiante. Envolvidos em tantos negócios, os deputados de maior peso político parecem depois não ter tempo para legislar; razão pela qual as Leis de maior importância económica são elaboradas nas grandes sociedades de advogados. Estas firmas dominam a produção legislativa, substituem-se ao Parlamento. Além do mais, faturam milhões em pareceres a explicar essas mesmas leis. Os deputados nem sequer exercem o mandato com dignidade. Aceitam a disciplina partidária de forma acrítica. Os da maioria aprovam tudo o que o Governo lhes ordena; os das restantes bancadas são correias de transmissão das direções partidárias. Com este comportamento, os deputados violam até a Constituição, que determina, no seu artigo 155º, que "os deputados exercem livremente o seu mandato". Com este balanço lamentável, é com alívio que vemos a saída destes deputados. Venham outros, que respeitem o serviço público e a democracia. Precisamos urgentemente de um Parlamento que não envergonhe o País. FIFA mais responsável A Transparency International, organização mundial anticorrupção, está a promover uma campanha para reformar a FIFA, em novo processo eleitoral. Considerando que a FIFA tem receitas de cinco mil milhões de dólares e grande influência política, o objetivo é transformar o modelo de gestão de forma a torná-lo mais transparente e responsabilizado.

    Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/opiniao/colunistas/paulo_morais/detalhe/paralamentar.html

    ResponderEliminar
  2. À atenção da CME e Policia de Èvora.
    Acampamento cigano na rua do Liceu, junto á escola André de Gouveia e escola Básica do Srª da Glória, onde durante as horas e maior calor fazem churrasco e bebem cervejas.
    As crianças andam por ali o que torna o trânsito automóvel perigoso para os automobilistas, pois essas crianças ninguém olha por elas.
    Que haja o decoro quando as aulas começarem a CME e a policia não permitir estes agrupamentos de nómadas juntos a escolas frequentadas por crianças, há sítios próprios para fazer churrascos e beber bebidas alcoólicas

    ResponderEliminar
  3. O tempo mostrará como a pior herança destes dias de lixo que vivemos já há vários anos será de carácter moral. Moral de moral social, cultural e política, atingida no seu cerne pela emergência de uma forma de egoísmo social que se materializa em profundas divisões entre diferentes grupos na sociedade e pela tendência de se ser egoísta olhando para o lado, para o vizinho, ou para os pais dos colegas do filho na escola, ou para o companheiro de trabalho, para a mesa do café do lado, para o que recebe mais 10 euros do que eu, em vez de se olhar para cima, para o exercício do poder e para as suas opções. Lá em cima, agradece-se.

    Populismo
    Este populismo egoísta, que atinge as pessoas e as nações, tem sido incentivado pelo discurso do poder e ao fortalecer um populismo que é sempre anti-sistema, isola o poder da competição democrática, estiola as alternativas e tende a perpetuar -se. São cada vez menos, mas cada vez mais poderosos.
    Uma das razões de sucesso desta imoralidade triunfante é que ela fornece uma panaceia para o ego ofendido de muita gente. Convencidos de que não podem mudar nada – não há alternativa –, o vizinho serve de bode expiatório. Num país (ou numa Europa) atingido por uma anomia profunda – resultado entre outras coisas do apagamento das diferenças históricas entre uma direita de interesses e uma esquerda que de há muito soçobrou aos mesmos interesses, e refiro-me aos socialistas cujo papel na castração da acção colectiva é enorme –, o que hoje se está a dividir, dificilmente se juntará.
    A sementeira do egoísmo
    A sementeira deste egoísmo, de que o nosso governo foi exemplo nestes últimos quatro anos, e que a crise grega mostrou também ao nível europeu, cria divisões profundas de que as sociedades e as nações só muito dificilmente se livram. Como será a Europa quando o alvo não for a Grécia? E se for a Finlândia, ou a Itália, ou a França ou Portugal? Claro que haverá duplicidade, mas o mal já está feito.
    Deixem lá estar no fundo o que não deve vir ao de cima
    in abrupto de José Pacheco Pereira
    perigoso radical social-democrata que até ousa pensar e exprimir esse pensamento e atreve-se a não ser insignificante e mediocre como passos coelho e a sua corja

    ResponderEliminar
  4. A saga é entre as 10.00 da manhã e a meia noite. Não é pelo fato de serem ciganos o espaço público não pode ser utilizado no mesmo local e pelas mesmas pessoas, onde se faz churrasco, dejectos humanos e álcool, é um sitio relvado não é para adultos passarem o dia deitados.

    À atenção da CME e Policia de Èvora.
    Acampamento cigano na rua do Liceu, junto á escola André de Gouveia e escola Básica do Srª da Glória, onde durante as horas e maior calor fazem churrasco e bebem cervejas.
    As crianças andam por ali o que torna o trânsito automóvel perigoso para os automobilistas, pois essas crianças ninguém olha por elas.
    Que haja o decoro quando as aulas começarem a CME e a policia não permitir estes agrupamentos de nómadas juntos a escolas frequentadas por crianças, há sítios próprios para fazer churrascos e beber bebidas alcoólicas

    ResponderEliminar
  5. A CDU dizia mal da gestão PS ,ainda fazem pior. Andam a substituir chefes nos vários serviços que de algum modo vêm da gestão anterior pelos da sua cor politica.
    Em relação aos ciganos dão.lhe carta branca, para colher votos deixam-nos conspurcar o espaço público, fazer acampamentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E tu, para além dos comentários na caixas dos blogues, fazes o quê?
      Já apresentaste queixa na Câmara?
      Já apresentaste queixaste na PSP?
      Já apresentaste queixa no Tribunal?

      Então do que estás à espera?

      Eliminar
  6. Com Rachas Russos Lucianos Rodrigues estamos a entregar a cidade os Ciganos é uma vergonha o que anda a suceder, os mesmos dizem que Évora vale tudo o senhor de Montemor e amigo, qualquer dia acabam todos os tiros com aglomerar por vários locais públicos no negocio heroína festa!

    ResponderEliminar
  7. A decadencia mundial do comunismo é gritante. Nunca foi tão pior como agora. Onde estão os paises "progressistas"?

    ResponderEliminar
  8. Alexis Tsipras, Syriza e sondagens:

    Se hoje houvesse eleições – dizem as sondagens –, Alexis Tsipras venceria com maioria absoluta.

    Os gregos, por mais que lhes digam que cinco meses do Syriza foram responsáveis pela tragédia dos últimos cinco anos, preferem a derrota de quem teve a coragem de lutar, à ignomínia de quem rasteja em tornos dos poderosos.
    Preferem uma estrela que brilhou na luta aos satélites que apenas refletem a luz alheia.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.