terça-feira, 2 de junho de 2015

Tribuna Alentejo: Câmara de Évora rejeita despedimento de funcionária que desviou dinheiro


Os factos remontam a Outubro do ano passado e revelam que uma assistente administrativa da Câmara Municipal de Évora “reiteradamente se apropriou de verbas” referentes a licenças de mercados e feiras, num total apurado de 6.200,88 euros, conforme se pode ler na acta da reunião ordinária da Câmara 10/2015, de 29 de Abril de 2015.
O relatório do processo disciplinar que foi instaurado à funcionária revela que só após provados os factos esta veio a admitir a totalidade da culpa, que até aí tinha "minimizado".
O que é certo é que o instrutor do processo disciplinar propôs como pena a aplicar à funcionária o despedimento disciplinar, o que veio a ser rejeitado pela Câmara Municipal por esta considerar que “não se quebrou a relação de confiança entre o Município e a trabalhadora”.
E sustenta esta posição com base nas testemunhas abonatórias da funcionária: um superior hierárquico que afirmou que voltaria a confiar à funcionária o manuseamento de dinheiro e um anterior dirigente do serviço em causa que a considerou muito competente, mas que não deveria ter “qualquer contacto com meios financeiros”.
O Presidente da Câmara Municipal, o economista Carlos Pinto de Sá, declarou ainda que preferia não despedir a funcionária por não poder proceder a substituições, já que a Câmara de Évora se encontra impedida de contratar pessoas por se encontrar em desiquilíbrio financeiro estrutural, e que uma decisão de despedimento poderia agravar a situação "de risco social" do agregado familiar desta.
O Município considerou assim que a infracção cometida pela trabalhadora em causa não inviabiliza a manutenção do vínculo de emprego público, tendo-lhe sido aplicada uma pena de suspensão de 20 dias de trabalho sob compromisso desta vir a devolver mensalmente a verba de que se apropriou.
O Tribuna Alentejo apurou que a funcionária em causa está a cumprir a suspensão de 20 dias em casa e que voltará ao serviço mas ficará impedida de ter qualquer contacto com dinheiro.

aqui: http://www.tribunaalentejo.pt/tribuna/artigo/c%C3%A2mara-rejeita-despedimento-de-funcion%C3%A1ria-que-desviou-dinheiro

32 comentários:

  1. Ah,Ah,Ah! Estes xuxas estão mesmo desesperados!

    Eu sei que a intenção de quem postou é a contrária, mas, honestamente, ainda fico com melhor impressão do Carlos Pinto de Sá e da seriedade, responsabilidade e sensibilidade com que tratou deste assunto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seriedade, responsabilidade????

      So nessa tua cabeça idiota.

      Eliminar
    2. Lolol

      O que o Sá quer sei eu!

      Eliminar
  2. Incrivel como o Pinto de Sá e o Partido Comunista atuam com quem rouba o erário publico!

    "Pessoal toca a rapinar os bens da camara que se encontrem no espaço publico. Roubar a coisa publica dá perdão".

    Só os otarios não fazem o mesmo.

    ResponderEliminar
  3. O outro assunto das águas , viagens e verbas abismais transferidas para conta bancária do semelhante a peixe Ruivo !

    Como acabou ou se acabou ou nem começou ?

    Jorge

    ( ciclista )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este jorge ciclista nao diz coisa com coisa. Serà que é certo da cabeça?? Nao se consegue perceber uma unica frase do que ele tenta dizer. Se fores assim a andar de bicicleta...bem podes bater com os cor... no chao muitas vezes! Palpita me que nem a quarta classe deves ter...

      Eliminar
  4. Se os factos são como a notícia relata, parece ser uma decisão realista, sensata e humana de quem governa a autarquia.

    ResponderEliminar
  5. Uns roubam milhoes, outros milhares e outros centenas. Portugal é isto e fica-se pela impunidade.
    Querem ainda mais e melhor Estado social que este? Cada vez tenho mais a certeza que a esquerda portuguesa sao os maiores vigaristas em potencial.

    ResponderEliminar
  6. O meu herói é o Salgado do BES.
    Isto são peanuts

    ResponderEliminar
  7. Não posso deixar de admitir que a decisão do presidente da CME é sábia e humana! Porém, há que registar a frequência destes casos! - Isso é preocupante!
    Entretanto, seria útil a CME verificar os casos de injustiça social por si praticados sobre funcionários... Não é justo que se pratiquem vários critérios de rendas para habitação social, por exemplo...
    Não é justo que as funcionárias da limpeza estejam em contacto com as imundices humanas durante longos períodos, sem protecção adequada nem seguros de saúde próprios...

    ResponderEliminar
  8. Numa empresa privada perdoar quem rouba, é da responsabilidade da entidade.

    Roubar alguma coisa pública (de todos nós) de uma entidade pública e o presidente da câmara perdoar? Só pode ser por populismo. Reles populismo.

    Num país decente, onde a Social Democracia e consequentemente Estado Social são garantidos, este ato tinha outro tipo de consequências.
    Enfim, estamos em Portugal, país onde todos roubam o estado de alguma maneira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Roubar a coisa pública tornou-se banal no executivo anterior.
      Dou-te só 2 exemplos (mas podiam ser muitos mais...):
      1. A senhora Fernanda Ramos, ex-vereadora da CME, apropriou-se de metade de um parque de estacionamento público, para benefício privado, com a conivência da maioria do executivo;
      2. Uma praça de Touros privada, foi reconstruída à custa do erário público, acarretando uma despesa próxima dos 10 milhões de euros, só para obra e equipamento, sem falar nos custos anuais de manutenção (que também financiam uma empresa privada de espectáculos de touradas).

      Eliminar
    2. 08:58
      A câmara, através da negociata da Praça de Touros, anda a financiar as touradas?
      E o Bruno calou-se e não disse nada?
      Não acredito.

      Eliminar
    3. 1- Se o espaço é para servir a EPRAL (professores, funcionários, pais/familiares, fornecedores, etc) CONCORDO. Aliás penso que só os comunistas vão discordar disso.

      2- Tem razão.
      Por isso mesmo, esta autarquia TEM o DEVER de renegociar o ESPAÇO com o proprietário antes que seja tarde. Não é o PCP que defende a renegociação da divida?? Se não renegociarem o espaço e agora que estão com a mão na massa, VÃO ACABAR por serem coniventes com a negociata e ACUSADOS de não terem feito nada para por termo ao prejuízo.

      Eu sei que isto é pedir muito ao Partido Comunista...afinal de contas, é uma coisa chata e dá uma trabalheira desgraçada...

      Eliminar
    4. 11:07
      1. O espaço público foi apropriado por uma empresa privada, da sra. Fernanda Ramos. E de borla...

      2. uma eventual (re)negociação, NUNCA trará de volta os 10 milhões de euros que lá foram gastos em obra e equipamentos, nem as centenas de milhares de euros anuais para gestão e manutenção (incluindo o "subsidio" às touradas!).

      Ou seja: DOIS ROUBOS ao erário público para beneficio dos amigalhaços. E o resto é conversa...

      Eliminar
  9. A pessoa rouba a coisa pública e o presidente sugere que seja devolvido o dinheiro em suaves prestações mensais, já que está impedido de contratar pessoas e por isso não a pode despedir.

    Este é o Portugal que todos nós merecemos!
    E a culpa é da troika estrangeira, do Passos Coelho, dos capitalistas, das grandes famílias, dos patrões, do PS, mais o resto da música da cassete.

    Mas quem me manda a mim ser otário!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os banqueiros e os políticos do bloco central já nos devolveram algum cêntimo, dos muitos milhões que nos roubaram?
      Quem é que está a pagar as dívidas dessa gatunagem?

      Eliminar
  10. Quem deixou o município na falência, foram outros gatunos, de alto coturno, de cu tremido, do alto da hierarquia, do PS e do PSD.
    Quem deixou o município na falência, não foi para matar a fome, mas para enriquecer ainda mais, à custa de todos os munícipes.
    Quem deixou o município na falência, ainda não assumiu o roubo, e anda por aí à solta e impune, a deitar a culpa a outros.
    Quem deixou o município na falência, na próxima oportunidade, vai voltar a tentar enganar os munícipes, para voltar a ganhar mais um mandato, para poder roubar o município, à descarada, à nossa custa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quer dizer...O PSD que nunca esteve na Câmara tem culpa da falencia e a Comunalha que mandou naquilo 30 anos não tem culpa nenhuma!

      Vai mas é comer moscas.

      Eliminar
    2. Quem deixou o Município na falência foram 30 anos de Partido Comunista e 12 de Partido Socialista.

      Há podre maior que esta XUXALHADA?

      Eliminar
  11. Quem deixou o município na falência, são os que todos os dias renegam a justiça, e fazem homenagens à porta da cadeia, aos criminosos que lá estão dentro.

    ResponderEliminar
  12. A funcionaria desviou 6 mil euros vivia a grande, bons restaurantes e bons hotéis, como premio foi perdoada, a seguir as faturas da agua outro caso.
    O perdão só devia ser dado se a justificação tivesse a ver com carências económicas agora de lazer é um escândalo!
    Que colocou a autarquia na falência foram comunistas e depois socialistas, admite-se uma cidade sem um parque de atividades económicas entre outros, Évora hoje é uma cidade medieval a caminho da peste negra graças a falência da autarquia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Explica-me lá, como se eu fosse burro, como é que vive à grande, comendo em bons restaurantes e dormindo bons hotéis, com 6 mil euros?

      É que eu tenho 6 mil euros e não consigo fazer nada disso!...
      Deves estar a confundir com aqueles gajos que têm "prendas" de milhões, à custa de negociatas e roubos ao erário público e a quem alguns dizem ser "espertos".

      Não se confunda o ladrão de alto coturno, com o ladrão de supermercado.

      Eliminar
    2. Quem deixou o município na falência, é a confederação de associações de gatunos que dá pelo nome de bloco central de interesses.

      Eliminar
    3. Não sei se a vida de quem desviou o €€€€ era assim? de resto está cheiio de razão. O partido comunista e o PS afundaram a Câmara e descuidaram completamente o futuro. 12 anos de PS e 30 de PCP e é a tristeza que se vê .

      Eliminar
    4. O PCP anda aqui há 30 anos e o PS há 12, e os culpados da falência é o Bloco Central!

      Comam moscas que isso passa.

      Eliminar
  13. 6 mil euros, divida conjuntamente com o ordenado e percebe!?
    A juntar o ordenado durante um ano eram 500 euros a mais dá para muito ou não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele não percebe.
      É o partido Estado que dá de comer aos tipos que andam atrás dos partidos, amigos e correligionários.

      Eu e você temos que pagar os impostos cá fora para esta gente andar a gozar com o pagode

      Eliminar
    2. Olha só a quantidade de "bons restaurantes e bons hotéis" a que se pode ir com 500 euros!

      (ai esta matemática!....)

      Eliminar
  14. O EI está muito bem representado na cultura na nova gestão da CME
    Para os comunistas o Al-Andalus é sagrado, portanto se eles chegarem a invadir Èvora podem contra com eles, Èvora vai ser sede do Califado.

    Mais de uma centena de pessoas foram ver Yábura ao Luar

    Pena que, com tanta gente a assistir, parte delas não conseguissem ouvir as explicações dos guias… Ficamos a aguardar a repetição da visita.

    Para já fica a informação de que, no próximo Sábado (dia 6), no Convento dos Remédios, a partir das 18h, decorre um uma conferência sobre “A Alimentação no Al-Andalus”, de entrada livre, seguida de um jantar de “Sabores do Mediterrâneo”, para degustação de pratos de inspiração islâmica. O preço por pessoa é de 15€ e as inscrições estão abertas até quinta-feira, dia 4, através dos seguintes contactos: postodeturismo@cm-evora.pt e 266 777 071.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso mesmo.

      O Luciano era o ajudante de pedreiro dos talibans e do Califa, na construção de monumentos sagrados Comuno-Mulçulmanos - bem isto se as borregas das mãos não aparecessem logo 5 minutos depois de pegar num balde de massa.

      Eliminar
  15. Não liguem a estes dois últimos senhores, eles são assim, vá lá, meio estúpidos. É que a falta de cultura dá nisto e noutras coisas parecidas.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.