quarta-feira, 22 de abril de 2015

E se?....


1. A CME cobra uma taxa (global) à Dianagás, cujo cálculo julgo ser feito em função da extensão das redes na via pública.
2. A Dianagás subdivide essa taxa global, cobrando a cada consumidor um valor parcial, cuja fórmula de cálculo desconheço.
- Será que divide a taxa da câmara de forma igual pelos consumidores?
- Será uma proporção do consumo?
- Será função da extensão dos ramais de cada um na via pública?

Pelos vistos nenhum consumidor sabe...

6. E, se a Dianagás construir redes sem consumidores ou se perder clientes, serão os consumidores que ficam a pagar toda a factura?
7. Acaso sabe que critérios usa a Dianagás para fazer o cálculo da TOS que inclui na factura?
8. Acaso sabe quanto recebe a Dianagás de todos os consumidores e quanto paga à CME? Serão valores iguais, ou a Dianagás está a ganhar dinheiro com a "taxa"? Quem controla estas contas?...

Não sabe, pois não?
Ora tente perguntar-lhes ou peça que lhe mostrem as contas... Vai ver que resposta obtém.

Quer um conselho: queixe-se da Dianagás e/ou CME, para a Provedoria da República, já que a Entidade Reguladora (que devia ser a entidade de controle dos procedimentos e de defesa dos cidadãos) não passa de uma palhaçada... paga pelas empresas!...

Anónimo

15 comentários:

  1. O roubo parece-me óbvio.
    Se a Assembleia Municipal não aumenta esta taxas há 3 ou 4 anos, mesmo que estivessem a cobrar 2 anos num só ano, não se entende que haja aumentos de 400 ou 500 por cento. Quando muito haveria um aumento de 100 por cento.

    Há qualquer coisa nas contas da Dianagás, que não se entende, nem eles explicam. E, o pior de tudo, é que não há forma de saber. A Entidade Reguladora não regula. A empresa fecha-se em copas e recusa dar informação. O cidadão é roubado indecentemente e, se quiser reclamar só lhe resta o recurso aos Tribunais.

    E é assim com o gás, com a eletricidade e com as telecomunicações.
    Não andaram por aí a defender as vantagens da privatização das redes de infraestruturas? Aí têm a colheita do que andaram a semear!...

    ResponderEliminar
  2. É por estas e por outras que eu uso gás propano e consumo a gasolina do intermarché.
    Comigo a GALP não se governa. Nem no gás, nem na gasolina. Estou farto da ladroagem.

    ResponderEliminar
  3. O país a saque pelos tubarões da alta finança...........

    ResponderEliminar
  4. Meus caros Concidadãos,
    Não se queixem, vejam é se arranjam melhores políticos. Isto é fácil de perceber:
    - Abaixo o Governo que ROUBA OS TRABALHADORES. O PCP exige a devolução do ROUBO!
    - Viva a CME, a CDU e o PCP, a CULPA é da Dianagás.

    A CME só pode defender os seus munícipes: A Dianagás é que faz o ROUBO aos trabalhadores em Évora. Depois a CME sempre, sempre ao lado do Povo, vai sacar à Dianagás o produto do Roubo que esta fez. Está bem ou não está? Vá lá não seja reaccionário!

    Já não se via nada assim desde o tempo do Robin dos Bosques!
    Bendita CME, sempre, sempre ao lado do Povo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem cuidado não mordas a língua, senão morres envenenado!

      Eliminar
  5. Os deputados por Èvora já estão a tratar de travar o roubo aos cidadãos de Èvora. A Dianagás deve ser multada por roubo devolução do dinheiro roubado aos clientes. Se a assembleia da república não resolver apelamos para Bruxelas, Máfia da Galp só é só o Sócrates é que rouba e a lena

    ResponderEliminar
  6. Aprenderam todos na mesma escola (de bandidagem):
    - O Governo retémuma parte do IMI que devia entregar aos municípios (para pagar a dívida pública que eles próprios criaram)...
    - Estas empresas privadas fazem "negócio" com as taxas municipais e ninguém consegue fiscalizar e controlar as contas, pois "mandam" nas Entidades Reguladoras" que nada regulam...

    Estamos entregues à bicharada.
    Um novo 25 de Abril é preciso e urgente!
    Mas, desta vez, a sério...

    ResponderEliminar
  7. A pergunta certa é essa: Quem foram os inteligentes que nos meteram em tal camisa de forças?
    Na verdade, não foram inteligentes, mas gatunos, que privatizaram as telecomunicações (PS/PSD), a energia (PS/PSD), o gás (PS/PSD), os combustíveis (PS/PSD), e a agora a água (PS//PSD).
    Tudo foi feito para privatizar, sem qualquer fiscalização do estado, deixando o cidadão à mercê da ganancia do privado, e com entidades reguladoras que defendem o interesse do privado, contra o cidadão.
    Tudo foi feito com os barões do PS/PSD/CDS a ocupar os cargos de direcção das empresas privatizadas, a começar pelo Granadeiro, Mexia, etc.
    Em Évora, o Zé Ernesto e o PS ofereceram a água publica ao Ministério do Ambiente, e, não sendo o município dono desse recurso, a câmara perdeu o direito de defender os direitos dos munícipes em tribunal.
    Foi um roubo descarado, criminoso, desumano, contra a vida.
    Como em tudo o resto.

    ResponderEliminar
  8. Amorim para cadeia também é outro ladrão, na cortiça no gás na gasolina

    ResponderEliminar
  9. A privatização só podia dar nisto.
    A via pública esventrada por uma dúzia de empresas (telecomunicações, gás, electricidade e, no futuro, água) que tentam atropelar-se umas às outras para ver quem faz mais buracos ou espeta mais postes com dezenas de fios.
    Os cidadãos completamente desprotegidos e nas mãos de verdadeiras máfias que prometem mundos e fundos antes de assinarem os contratos que amaram os cidadãos durante anos.
    Na altura de lhes pedirem responsabilidades por promessas e contratos não cumpridas, escondem-se atrás de máquinas automáticas de atendimentos telefónicos ou monstruosas redes de cal centres.
    Os preços que parecem maravilhosos no início vão subindo e sendo alterados sem que os consumidores sejam ouvidos.
    No fim, as empresas lucram milhões que vão para os bolsos de chineses e quejandos e o cidadão geme… sem outro meio de reclamação que não sejam os blogues.

    Esta gente que nos meteu a todos nesta embrulhada, devia estar toda a faze companhia ao “menino de ouro”…




    E ainda a procissão vai no adro...

    ResponderEliminar
  10. o PCP que se abstenha de receber o roubo...como não o faz...para bom entendedor....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 1. Nenhuma câmara municipal pode deixar de "receber" as taxas aprovadas em Assembleia Municipal.

      2. O "roubo" foi aprovado por uma Assembleia Municipal PS.

      3. A lei que permite o "roubo" foi aprovada por um governo PS e, posteriormente, confirmada por um governo PSD.

      5. as azias não pagam imposto nem taxas municipais...

      Eliminar
    2. Aldrabão

      A Assembleia municipal não tem nada a ver com isso. Há câmara em Portugal que não cobram o TOS.

      o PCP não tem desculpa nenhuma e quer-se descartar...

      Eliminar
    3. 17:03
      Podes ser ignorante, sem necessidade de o demonstrar.
      Para isso deves evitar escrever sobre aquilo que ignoras. Como é o caso do teu "comentário".

      Eliminar
  11. Está aqui explicado tudo :

    http://galpgasnaturaldistribuicao.pt/Centro-de-informacao/Diversos/Taxa-de-ocupacao-de-subsolo


    A culpa não é da operadora mas sim da incúria , inabilidade e maldade da CME !!!!

    Se tens que fazer queixa apresenta contra a CME !

    Jorge

    ( ciclista )

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.