quinta-feira, 12 de março de 2015

Universidade de Évora: hoje é dia da Escola de Ciências Sociais


Sob o mote “Do Alentejo para o Mundo”, comemora-se a 12 de março, na Universidade de Évora o Dia da Escola de Ciências Sociais.
O programa arranca com a tradicional sessão de abertura, seguindo-se uma conferência pelo Prof. João Teixeira Lopes, orador convidado da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, dedicada ao tema “Mundos e Fundos”.
A manhã termina com uma discussão sobre “Património e Desenvolvimento, Mundos (I)Materiais”, em que intervêm o Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, António Costa Dieb e o Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo, António Ceia da Silva.
E porque não há festa sem música, a tarde inicia-se com “Honesta Açorda Com Muito Bacalhau Misturado” pelo Grupo Académico Seistetos, no claustro do Colégio do Espírito Santo (CES).
O resto da tarde está reservada para “Mundos Sobrepostos, Diálogos Cruzados”, uma série de sessões paralelas dedicadas a temas como “Economia, História e Desenvolvimento”, “Universidade e Universalidade” e “A Escrita e a Estética”.
O dia termina no claustro do CES com um lanche convívio, logo após a sessão “Os Mundos do Cante, o Cante no Mundo”, em que intervém o Prof. Francisco Martins Ramos e o Grupo Cantares de Évora. (nota de imprensa)

9 comentários:

  1. Obras se santa Engrácia lá para 2020 estão prontas, vão trabalhar vagabundos


    À atenção dos serviços de água e esgotos da CME.
    Existe uma obra há mais de um mês no cruzamento da rua dos trabalhadores e azinhaga dos salesianos, fazendo enorme transtorno a uma das vias mais movimentadas do Bairro da SRª. da Glória e mesmo da cidade.
    Dificulta imenso o trânsito, desgaste de pneus, engarrafamentos em horas de ponta

    ResponderEliminar
  2. O silêncio dos representantes dos trabalhadores no conselho geral da Universidade em relação a tragédia ocorrida é confragedora.

    ResponderEliminar
  3. Quem critica a Reitoria arrisca-se a processo disciplinar.

    ResponderEliminar
  4. A Obra de santa Engrácia na Azinhaga dos Salesianos continua parada.
    Devem estar à espera que a obra se faça sem intervenção trabalhadores lentos da CME.
    O Buraco está na mesma , esperemos que se faça e acabe antes da CME tenha o orçamento equilibrado.
    Virar da rua dos trabalhadores (Bª da SRª da Glória)para a azinhaga dos Salesianos é uma tarefa Herculea.
    À atenção do Sr. Presidente da CME e respetivos vereadores

    ResponderEliminar
  5. Esta gente não trabalha a ponta dum charuto?

    Qual o sumo que a região ou o país tiram destes encontros, das conversa da treta, dos convivios de ocasião?

    ResponderEliminar
  6. Há meses que não chove.
    Devia haver uma preocupação com poupança com a água, mas enquanto a CME tiver contadores com mais de 12 anos que conta 1/3 da água consumida, quem vai poupar água se vai ter 5, 6 euros de conta de água.
    Entretanto a água está caríssima para os poucos que têm contadores novos e Vêm os seus vizinhos, regar hortas, lavar carros e pagar 1/3 ou menos do que eles.
    SRº Presidente peça mais um empréstimo e ponha contadores novos para que os consumidores sintam na pele( Na carteira) e sejam mais amigos do ambiente .
    UM consumidor novo leva um contador novo, se não tem dinheiro para contadores devidamente aferidos , mande aferir os velhos para que não vejamos esbajandores de água a pagar um valor ridiculo.
    È UM VERGONHA

    ResponderEliminar
  7. Universidade ou Tasca ?

    barraquinhas da cerveja no jardim do granito,sujidade........................o cartão de visita permanente do colégio do espirito santo...........ludovice nada faz.

    ResponderEliminar
  8. Amanhã estão em greve, mas fazem semi-greve diária de segunda a sexta as 48 semanas do ano

    A Obra de santa Engrácia na Azinhaga dos Salesianos continua parada.
    Devem estar à espera que a obra se faça sem intervenção trabalhadores lentos da CME.
    O Buraco está na mesma , esperemos que se faça e acabe antes da CME tenha o orçamento equilibrado.
    Virar da rua dos trabalhadores (Bª da SRª da Glória)para a azinhaga dos Salesianos é uma tarefa Herculea.
    À atenção do Sr. Presidente da CME e respetivos vereadores

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. CM de Évora = 35 horas por semana.
      Descontas 1 hora de almoço mas a coisa dá sempre mais uns trocados;
      Descontas os dois turnos de lanche: manhã e tarde. 1/2 hora cada;
      Descontas a pausa do cigarro que depende de cada viciado;
      Descontas a hora da micose, onde não raras vezes um tipo trabalha e 3 estão a ver;

      Tudo somado trabalham menos de 25 horas por semana.

      É um atestado de estupidez que funcionários públicos vão passando a quem tem que trabalhar por contra de outros, recebendo apenas pelo seu esforço e produtividade, não é?
      Mete dó tudo isto.
      Ainda querem os gajos da Esquerda ganhar a confiança do Povo, nas urnas...tenho a impressão que nem mesmo se lhes dessem armas e as distribuíssem para uma revolução, ganhariam fosse o que fosse.

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.