quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Évora: experiências na Batalha do Salado

31 comentários:

  1. Dá gosto ver um executivo que convoca e vai ao encontro dos cidadãos, para resolver os problemas levantados pela Comissão de Moradores.
    Dá gosto assistir à discussão aberta e leal, ao contraditório entre cidadãos, para encontrar a melhor solução, e melhorar a sua qualidade de vida, colectiva.
    Há quantos anos!

    Para além da competência, honestidade, e dedicação ao interesse publico, foi também nesta mudança, na participação cívica nas decisões, que Évora votou nas ultimas eleições autárquicas.

    Bem hajam

    ResponderEliminar
  2. Bela participação. Depois de terem tomado unilateralmente a decisão de cortarem o trânsito num sentido sem ouvirem ninguém, nem avaliarem devidamente o que estavam a fazer... Vêm agora limpar com uma mão (será que vêm?) a porcaria que fizeram com a outra. Tanta propaganda começa a voltar-se contra tanto experimentalismo e tão pouca coisa feita que tenha algum jeito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se aprendesses a ouvir, talvez não dissesses tanta asneira.

      A solução partiu da Comissão de Moradores, há muitos anos, e ninguém lhes ligou,
      esteve agora à experiência,
      foi analisada na reunião,
      vai ser corrigida,
      vai estar novamente à experiência.

      Que outro processo é que alvitras?

      Eliminar
  3. Um buzinão com 20 viaturas? É pá, isso é que participação

    ResponderEliminar
  4. Novas regras de trânsito na Vista Alegre foram avaliadas pela população local

    As alterações de trânsito na zona da Vista Alegre em Évora foram avaliadas pela população, numa reunião aberta em que participaram cerca de meia centena de pessoas, o Presidente da Junta de Freguesia da Malagueira, José Russo, e o Vereador responsável pelo pelouro do trânsito na Câmara Municipal de Évora, João Rodrigues.

    A reunião decorreu ontem à noite, 11 de Fevereiro, durante cerca de duas horas, na sede da Junta de Freguesia da Malagueira, tendo registado uma elevada participação dos cidadãos presentes. O Vereador João Rodrigues sublinhou, na sua intervenção inicial, que aquando da decisão das alterações de trânsito naquela zona da cidade, tinha ficado prevista uma posterior avaliação conjunta com os interessados, o que propunha agora fazer, volvido quase um mês de aplicação das novas regras de trânsito.

    Em análise estiveram as regras de circulação aplicadas, desde 19 de janeiro deste ano, a 3 artérias da zona da Vista alegre: Av. Arquitetos Torralvas, Av. Arquitetos Arruda e Av. Batalha do Salado.

    No que se refere às primeiras duas artérias a avaliação dos presentes foi elogiosa, tendo alguns referido que se trata de medidas há muito solicitadas e muito bem recebidas. No caso da Av. Batalha do Salado, a quase totalidade dos cidadãos participantes nesta reunião manifestou-se discordante da fórmula encontrada. Reconhecendo o problema do ruído, expressaram preferência por outras soluções.

    Depois de todos os cidadãos interessados terem exposto, com grande civismo, os seus pontos de vista, o vereador João Rodrigues comprometeu-se com uma decisão a tomar pela CME, a anunciar muito brevemente, que tome em conta todos os contributos expressos nesta reunião, bem como os transmitidos por outros munícipes não presentes.

    Adiantou ainda o Vereador João Rodrigues que a solução que vier a ser tomada conhecerá um novo período experimental, após o que voltará a ser avaliada.

    A via do diálogo com a população, para a construção de decisões promotoras da qualidade de vida e do bem estar social em Évora, foi defendida pelos autarcas presentes, como a mais adequada para a gestão da cidade.

    (informação CME)

    ResponderEliminar
  5. Esta câmara manda asfaltar onde a via até está razoável, e deixa por asfaltar as estradas com buracos, tais como a via rápida desde o Évora Hotel até às bombas da GALP.

    Tristeza

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há dez anos, pelo menos, que esse troço precisa de obras de repavimentação. O anterior executivo achou melhor andar 12 anos a gastar dinheiro em edifícios dos amigos e caminhos particulares.
      Finalmente, temos um executivo que, mesmo sem dinheiro, irá fazer essa obra tão necessária!

      Eliminar
    2. Ai é? Mas começaram mal...Começaram por tratar o que estava bom e o ruim lá continua.

      Eliminar
  6. Na minha Rua também passam viatura (ligeiras e pesadas) que, logicamente, fazem ruído, será que também tenho direito a pedir que o transito seja proibido durante a noite. Esta é certamente a questão que praticamente toda a população pode fazer.
    Assim sendo, só há um solução, acabem de vez com os carros dentro da cidade e andem a pé, mas sem botas cardadas, pois podem incomodar as pessoas!
    Simplesmente ridículo, estou a ver que com estas aberturas da CME, este ano não vai haver feira de S. João, pois como toda a gente sabe, o ruído da mesma incomoda mesmo muita gente.
    Antes da fazerem experiências, lembrem-se que não estão a trabalhar com ratos, mas com humanos.
    MdM

    ResponderEliminar
  7. Não esquecer que foram alemães.
    Que me fazem envergonhar de pertencer à raça humana.
    Acabei de ler o livro Auschwitz, um dia de cada vezDe Esther Mucznik! Estou de rastos!!! Sabia qu os campos eram um inferno mas fiquei doida com as coisas que li!!!! Podem ler aconselho! Eu não quero isto para os meus fihos disse um sobrivivente no dia dos 70 anos de a libertação de Auschwitz! Eu não quero! Uma passagem que me chocou:"senti-me no obrigação de ter pedir desculpas ao cão que nos acompanhava pelo facto de pertencermos à raça humana. Quanto mais nos entranhávamos no campo de concentração e viamos os esqueletes revestidos de pele e as instalações características do extermínio, mais eu me sentia inferior ao animal, porque, como pessoa, eu pertencia à raça responsável por Dachau". Pagina 24. Esta tudo dito !
    Nunca fazer comparação com os caes, são uns anjos á vista desta maldita raça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na Palestina os judeus tratam os palestinianos com animais, intrusos na sua própria pátria. Roubam-lhes as casas e as terras, constroem muros da vergonha, muito mais altos e extensos do que o de Berlim, cercam-nos em guetos, bombardeiam os civis, a esmo, com misseis, cortam-lhes os abastecimentos vitais, destroem as captações de água, etc.
      Tal como os alemães acreditavam que "para apurar a raça", era preciso eliminar judeus, ciganos, homossexuais, deficientes, etc., a Ester, que é sionista, acredita que a Palestina é um direito dos judeus, porque "a terra foi prometida por Deus".
      O pior é que a mulher só consegue ver os crimes cometidos há 70 anos, pelos nazis fascistas alemães, mas recusa-se a ver os crimes dos nazis fascistas judeus, cometidos na Palestina, todos os dias, ao logo dos últimos 70 anos.

      Eliminar
  8. Comissão de Moradores? Eleita por quem? Moro no bairro e nao faço ideia quem é essa tal comissão de moradores. Deve ter sido eleita na sede do PC numa noite escura.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cá p'ra mim é a azia que te está a derreter os neurónios.

      Eliminar
    2. Quando não tens respostas lá vens tu com a azia. Com azia deves estar tu a ficar com tanta incompetência que grassa nos eleitos camarários que nem já dá para disfarçar.Terão neurónios para além da propaganda?

      Eliminar
    3. Resposta a provocadores imbecis (e aziados), só se fosse parvo.

      Eliminar
    4. Imbecis, aziados, ignorantes dos factos, que não se informam, e que se atrevem a fazer juízos de valor sustentados pelas suas falácias, pelos seus fantasmas, pelos seus preconceitos, e pela provocação ordinária.

      Eliminar
  9. Já que estão numa de avaliação será que alguém consegue avaliar o que se passa na Rua 2 de Abril, ai as coisa não tem a ver com ruido, deixou de ser uma rua pacata, onde os carros entravam e saíam livremente e passou a ter duas oficinas e uma dificuldade de tremenda para os moradores chegarem às suas casas e estacionar. Note-se que a rua não tem saída. Porque existe uma transversal que tem um portão a dividir a rua em duas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem duas oficinas há décadas. Provavelmente já existiam quando nasceste ou foste para lá morar.
      Quanto a não ter saída, deve ter a ver com o facto de ser uma urbanização de génese clandestina, como existiram dezenas nesta cidade.

      Eliminar
    2. Clandestinas talvez as oficinas, se quer saber as oficinas que aqui existiam e muito depois de eu ter nascido , foram obrigadas a sair daqui, estão sirgadas na zona industrial. Estas estão aqui há bem pouco tempo. E por favor não ofenda as pessoas que aqui vivem, provavelmente muitos anos antes de ter nascido e têm os seus impostos em dia. Alguns deles com mais de noventa anos.Quanto á saída só se clandestinidade existir na urbanização que está a ser construída onde anteriormente existia uma horta que foi destruída. Se tem dúvidas pode passar por cá e já agora convide alguém da CME e Junta de Freguesia.

      Eliminar
  10. Já tínhamos um vereador xoninhas´a tratar da cultura, agora temos um vereador experiências no trânsito. Esta gente anda toda é a brincar com o pessoal. Competência? Nunca vi tanto amadorismo e incompetência num único mandato.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A insinuação e a ofensa pessoal, sob a capa do anonimato, é própria de gente mesquinha, rasteira e muito pequenina...

      Eliminar
    2. 17.11

      O que te incomoda mesmo é o povo a fazer-se ouvir. Para as vossas manobras de gabinete o que era mesmo bom era o povo não existir. E que tal uma Siberiazinha para meter lá quem protesta ou atrapalha ou faz um buzinão em terra de suas majestades?

      Eliminar
    3. Estás a ver o filme ao contrário. Quem se escondia do povo e negociava tudo só com os amigalhaços eram outros... Outros que deixaram a câmara falida e os amigalhaços com os bolsos cheios.

      Eliminar
  11. Este vereador devia ser demitido, tomou uma iniciativa sem reunir os moradores e ouvir a sua opinião, o resultado ficou e esta a vista.
    E agora se todos os moradores das arias avenidas pedirem o mesmo tratamento como vai ser???

    ResponderEliminar
  12. Ai Margarida, Margarida Fernandes, onde te metes sai sempre asneira.

    ResponderEliminar
  13. "A qualidade de vida de todos(?) o que ali vivem" passa também por deixar de ter os automóveis estacionados em cima do passeio e os peões terem de circular na faixa de rodagem e os que circulam de automóvel na Batalha do Salado respeitarem os limites de velocidade. A interrogação justifica-se porque para alguns qualidade de vida é poder circular em alta velocidade numa zona residencial e estacionar o pópó em qualquer sítio.

    ResponderEliminar
  14. O que esperavam ? O Pcp tem muito discurso...mas o tempo os desmacarará.
    Quem os conhece no seu seio,depressa lhes apanha as manhas e as mentiras. Agora aguentem o resto do mandato eheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi preciso 13 anos para os eleitores de Évora desmascararem o PS/PSD, e optarem por eleger o PCP.
      Foi tempo demais: 13 anos foi quanto bastou para o bloco central levar o município de Évora à falência.

      Eliminar
  15. Mas tiveram ou não oportunidade para se pronunciar ? Quem estava interessado foi lá e fez-se ouvir os outros ficaram por aqui z teclar destilando veneno que não contribui para o que quer que seja. Não gostam .? Não querem ? Têm outras ideias ? Façam-se ouvir em vez de andarem por aqui a coçar a micose e , sob a capa do anonimato, a achincalhar os outros. Há gente que merece mais 12 anos de PS o problema é que todos já sabemos na desgraça que deu , não é ?

    ResponderEliminar
  16. Oh anónimo das 20:57 então porque não aproveitaste esta sessão publica e foste lá dar a cara e desmascará-los ? Vir para aqui dizer essas coisas é tão fácil , não é ? O pior é dar cara, coisa que este senhor foi fazer a essa sessão a que assistiu quem quis e interveio quem quis. Só por isso tem a minha admiração e subiu na minha consideração porque esta postura foi algo que nunca vimos nos socialistas.

    ResponderEliminar
  17. Há algu+em q explique o porquê de cortarem o trânsito de noite? Então de dia, não há pessoas também incomodadas? Que grande trapalhada. Dps vém com discursos a tapar a verdade que são mto abertos ao diálogo. E as obras nas arcadas da Praça do Giraldo?

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.