segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Alentejo bate recordes de receitas e dormidas turísticas em 2014


O Alentejo bateu, em 2014, os recordes de receitas e dormidas, tendo a atividade turística na região gerado uma receita a rondar os 250 milhões de euros, foi hoje anunciado.
Segundo a Agência de Promoção Turística do Alentejo, em 2014, os proveitos globais dos alojamentos na região (excluindo Turismo Rural, Pousadas da Juventude, AL e Parques de Campismo) rondaram os 62 milhões de euros.
Atendendo a que “os gastos com o alojamento significam 24% dos gastos totais efetuados pelos turistas”, a agência responsável pela promoção externa da região alentejana estimou que a atividade turística, no ano passado, tenha “gerado uma receita a rondar os 250 milhões de euros”.
Quanto aos proveitos globais dos alojamentos (excluindo Turismo Rural, Pousadas da Juventude, AL e Parques de Campismo), anunciou ainda a mesma entidade, a receita foi “cerca de 9% superior”, o que permitiu “um encaixe direto nas unidades de mais cinco milhões de euros” e, para a região, “uma receita acrescida de mais 20 milhões de euros”.
No que toca às dormidas, a Agência de Promoção Turística do Alentejo disse prever que, no ano transato, a região tenha totalizado “460 mil noites de estrangeiros”.
Um número que, a confirmar-se, representa “um aumento de dormidas de estrangeiros a rondar os 25%” e ao qual corresponderá “uma receita gerada nas unidades, pela presença de turistas estrangeiros, na ordem dos quase 22 milhões de euros”.
Vítor Silva, presidente da agência de promoção, congratulou-se com estes valores: “Indicam-nos que estamos no bom caminho e deixam pistas para a estratégia a seguir nos próximo anos”.
Contudo, o responsável chamou a atenção para o valor médio por noite, nos alojamentos turísticos.
“Em 2014, registámos um valor médio por noite de 47,5 euros, claramente inferior ao verificado em 2013 (49,8 euros), revelando a necessidade de os empresários adaptarem os seus preços ao contexto de dificuldades económicas que continuam a existir”, alertou. (LUSA)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.