terça-feira, 18 de novembro de 2014

Marionetista Manuel Dias vai hoje "dar música à SHE"


1 comentário:

  1. Não será orgulho injustificado querer elevar-se louvando os méritos da educação que lhe foram proporcionados, desmerecendo da educação que outros jovens da sua idade tiveram só porque eles participaram das actividades da “Mocidade Portuguesa” e você não?
    É que desses outros jovens, aliás a maioria dos seus contemporâneos, muitos apreciaram o companheirismo, a brincadeira, as actividades, o ar-livre, as regras, a disciplina, o respeito pelos mais velhos e o cuidado com os mais novos, o canto coral, a ginástica, a fanfarra, a aventura, os desportos desde a vela ao aeromodelismo passando pela inevitável bola… e ao contrário do que supõe a “Mocidade Portuguesa” não fez deles fascistas, militaristas e de modo nenhum pessoas submissas! Alguns envaideceram-se com a farda e outros odiaram-na como com certeza alguns dos seus companheiros gostaram e outros tiveram vergonha e detestaram depender dos padres e alguns deles na altura gostariam certamente de poder ser da “ Mocidade” e fardar! É normal! Assegura-nos que nunca teve essa inveja: - ainda bem para si mas nesse tempo olhe que seria bem compreensível se a tivesse!
    Esclareça-se perguntando aos homens da sua idade que passaram pela “Mocidade Portuguesa” o que pensam e o que colheram! Muitos pela vida fora foram adeptos do regime e outros opositores. Os que ainda estão vivos são ou foram trabalhadores, patrões, doutores disto ou daquilo e até gente da Igreja! Quando há eleições votam PSD, PS,CDS, PCP, BE… o que cada um entende! … ora por acaso não se passará o mesmo com os seus antigos companheiros da “escola dos padres”?
    Nos dias de hoje já se sabe que ser pobre não é vergonha, porque se sente então estigmatizado passado tanto tempo? - É que sem se dar conta denota ainda rancor pelos da “Mocidade Portuguesa”! Releia sff o que escreveu e pense melhor!

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.