sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Entrada livre: este sábado festa-convívio de apresentação do núcleo de Évora da Associação José Afonso


Festa-convívio de apresentação do núcleo de Évora da AJA

Este sábado, dia 15 de Novembro, pelas 21,30 horas, realiza-se no Armazém 8 - Évora, uma festa-convívio de apresentação pública do núcleo de Évora da Associação José Afonso, em que participarão diversos companheiros, estando prevista também a intervenção de elementos da direcção nacional da AJA e de elementos do núcleo de Évora. Haverá também - ou não estivéssemos no São Martinho - castanhas e bom vinho alentejano. Apareçam e participem. A entrada é livre.

6 comentários:

  1. Quanto custou a Negociata do Hospital de Serpa ?

    Robalo Socialista ?

    ResponderEliminar
  2. á temos matador Municipal Hospital distrital

    O Sr Filipe Benjamim caiu e foi ás urgências do Hospital do Espírito Santo, onde nada lhe foi detectado.
    Chegado a casa Faleceu é esta a assistência prestada na Urgência do nosso hospital.
    Os nossos médicos deixam a natureza actuar se tiver de viver vive se tiver de morrer morre.
    Ao Hospital Amadora Sintra chamam-lhe o matadouro municipal, o nosso também vai merecendo esse nome.
    Matadouro do HES EPE, entra de pé e sai na carrinha do Mauricio

    ResponderEliminar
  3. A Naçao é de todos, a nação tem de ser igual para todos.
    SE não é igual para todos, é que os dirigentes, que se chamam Estado, ser tornaram quadrilha
    Aquilino Ribeiro (Quando os Lobos Uivam)
    Perfeitamente atual

    ResponderEliminar
  4. Caro Carlos Julio, cabe-me informar o senhor que até aqui,muito prezo,que vou deixar deixar de comentar seja o que for neste seu blogue.
    A minha decisao prende-se com o seguinte:
    O senhor,ou alguém...não parece estar interrssado no debate de ideias,ao nao publicar o que as pessoas escrevem aqui. Eu mesmo tenho sido apagado consecutivamente. Como tal nao vale a pena perder tempo no seu blogue. Se o senhor reparar,o seu blogue praticamente jà é um blogue sem comentarios,e os poucos que tentam escrever alguma coisa o senhor pura e simplesmente nao publica.
    Ora um blogue assim nao serve para coisissima nenhuma. Como tal para mim chega. Para ser apagado vou para o Mais Évora que neste momento està muito mais tolerante que o seu blogue que se dizia livre. Enfim...fique bem que nao tenciono voltar aqui.
    Com os melhores cumprimentos.

    ResponderEliminar
  5. Fui e gostei, parabéns pela iniciativa.
    Aproveito para relembrar uma das suas leituras:
    -Entrevista a António Macedo, in «Se7e», 28/3/79 - "Não confundo canção de intervenção com panfleto partidário, embora, em determinada altura, eu tenha incorrido nesse erro. Para que exista canção de intervenção é preciso um certo voluntarismo dos intervenientes e uma coordenação de esforços que pode exprimir-se através de formas de organização como cooperativas, atentas às diversas solicitações. A canção de intervenção implica, também, espírito de renúncia a um triunfalismo fácil, bem co­mo ao vedetismo; implica a noção de que estamos a fazer música mais como serviço público do que como forma de averbar glórias. Estamos numa fase em que a canção política apenas já é apreciada como produto comercial, à margem de qualquer compromisso político e ético. É uma atitude em que se está a incorrer e que considero muito grave. Considero incorrecto que a canção de intervenção apenas se deva reger pela qualidade. A canção politica não se esgota num perfeccionismo que reduz a sua capacidade mobilizadora." - See more at: http://www.aja.pt/eu-dizia/#sthash.VAp80cml.dpuf

    ResponderEliminar
  6. Robalo quanto recebeste do MEGA NEGÒCIO de Serpa ?

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.