quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Opinião de Palminha da Silva: Voluntariado ou mão-de-obra gratuita?


(...) Grupos de jovens pintaram em Évora uns “desgraçados” muros e “apodrecidas” paredes? – Muito bem! Mas que têm a dizer sobre isso os trabalhadores desempregados? A Segurança Social? Os Sindicatos? 

Foi com o acordo da Câmara Municipal?

Creio que fica “mal na fotografia” um Município (e os seus trabalhadores!) que se prestam a encenações de “bondade” e “generosidade” de grupos de jovens (desprestigiados na cidade por causa da aberração das praxes estudantis) para um bacoco e vazio marketing… (ler mais)

26 comentários:

  1. bacoco e vazio marketing tem sido a gestão Pinto de Sá,onde anda o serviço de fiscalização e os vereadores????

    ResponderEliminar
  2. Acho preferível a pintura de muros a andarem a conspurcar as ruas em praxes aberrantes.
    Quanto à questão do trabalho e dos trabalhadores desempregados não vejo qualquer problema, desde que se trate de trabalho voluntário. Se não, qualquer dia, não podíamos pintar uma casa sem ser de empreitada. Tal como fizeram nos anos 90, quando acabaram com a autoconstrução (que serviu para tanta gente ter hoje a sua casa).

    ResponderEliminar
  3. Vá lá que ainda não se lembraram de dizer que aquilo foi escravatura!

    ResponderEliminar
  4. "Voluntariado ou mão de obra barata?"

    Há duas questões numa mesma pergunta.
    Primeiro: Temos que perguntar aos jovens que pintaram o muro se o fizeram de forma livre e voluntária.
    Eles só poderão responder ou sim ou não.
    Se responderam sim, foi de forma voluntária por os mesmos quererem oferecer um gesto simpático numa altura em que as mal fadadas praxes por aí andam, e eles quiseram fazer diferente, pegando num gesto que não lhe fica mal, não vejo nisso mal nenhum e penso que é de louvar.
    Não percebo a polémica em volta dos muros pintados...
    É que o trabalho gratuito também pode ser um gesto de cidadania.
    Talvez por se verem tão poucos gestos destes, estes sejam tão polémicos e levantem tantas duvidas...
    Quanto aos trabalhadores desempregados direi o seguinte:
    E se lhes perguntassem a eles se queriam pintar os tais muros podres, eles aceitariam a troco de perderem o desemprego por tão pouco que certamente lhe pagariam?...
    Quando nós criticamos devemos pensar um pouco em tudo.
    Tenho esta opinião, por conhecer dezenas e dezenas de casos, que não aceitam trabalhar, pois dizem que o que lhe pagam é tão pouco que preferem o desemprego, pois a diferença não é muita...
    Aqui nesta cidade quase tudo é criticado. Os outros anos criticam porque os estudantes se embebedam e fazem barulho.
    Este ano é porque são quase escravos: Discute-se se é :Voluntariado ou mão de obra barata?
    Seja o que for, existe no país e não são os primeiros.
    Alguém espera que paguem muito para pintar muros?...
    O voluntariado não é um ato saudável de cidadania?...
    Eles andavam contrariados ou a chorar?...
    Haja paciência...

    ResponderEliminar
  5. 1
    Os sindicatos sabem, e os cidadãos tinham a obrigação de saber, até que ponto a câmara ficou falida depois da "excelência" do PS/PSD.
    2
    Os sindicatos sabem, e os cidadãos tinham a obrigação de saber, que o trabalho da câmara não é andar a pintar os muros da universidade, que foram cagados pelos próprios estudantes.
    3
    Os sindicatos sabem, e os cidadãos tinham a obrigação de saber, que não é económico criar emprego à custa das cagadas de um grupo social de privilegiados. Melhor seria que os meninos fossem postos na ordem.
    4
    Os estudantes (pelo menos alguns) têm consciência da borrada (burrada) que eles próprios fazem nas paredes da cidade.
    E tendo consciência do prejuízo que causam, o mínimo que podem fazer, é de facto, repor a sanidade dos muros e a beleza da cidade.

    Chama-se civismo.

    O exemplo devia ser seguido por outros vândalos que nos vandalizam, nos bairros e na cidade, de todas as maneiras e feitios.

    Não se exija à câmara o que é da obrigação estrita do cidadão.

    ResponderEliminar
  6. Praxes continuam dentro e fora da Universidade,o relvado em frente ao seminário está praticamente destruido,sinais arrancados,portas vomitadas.....................a Universidade continua a permitir esta Selvajaria.

    ResponderEliminar
  7. Desculpem lá! Mas o Sr. Palminha é um bocadinho apalermado e de vistas curtas nas suas opiniões! Pois não é!? Xiiiiii!

    ResponderEliminar
  8. Concordo em absoluto com esta "critica", afinal os Comunistas sempre tão defensores dos "trabalhadores" e dos seus direitos quando é para trabalhos "`borla" lá estão na primeira linha.
    Voluntariado para limpezas? então porque não ir ao Centro de emprego e solicitar alguns trabalhadores que se encontrem na situação de desempregados para efectuar este e outros tipos de trabalhos?? Isso sim, seria contribuir para o bem comum. Agora isto não, afinal estão também estão a explorar a força de trabalho de alguns jovens.
    MdM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No filme "O garoto de Charlot", o garoto ia partindo os vidros das janelas, e a seguir aparecia o Charlot para os substituir. E assim ganhavam a vida.
      É este o trabalho que o MdM defende?

      Os bancos e o capital cometem os crimes e depois cá está o cidadão para pagar a javardice.
      É esta a justiça que o MdM defende?

      Os estudantes sujam e desfiguram a cidade, para se divertirem, e depois cá está a câmara para limpar e varrer.
      É este o civismo que o MdM defende?

      Se quer dizer mal da câmara, pelo menos pense um bocadinho antes de bolsar.

      Eliminar
    2. Quem falou em banco?? Não seja alarve, pois nem sequer sabe a minha opinião sobre os mesmos, mas já agora lhe digo, acho uma roubalheira;
      Os estudante sujam e depois a CME limpa, e porque não? Não percebo nem entendo toda esta revolta contra os estudantes, fique sabendo que se Évora é uma tristeza de vida, sem UE, passaríamos à categoria de Aldeia mais retrógrada que há na memória. Será que o Sr, se esquece que é graças aos estudantes que milhares de famílias recebem mais um pouco de aconchego às suas miseráveis reformas, com o aluguer de quartos?. Sem eles o que seria da das Papelarias/livrarias, das tascas, dos restaurantes, enfim até dos supermercado, pois como deve calcular os mesmos necessitam de se alimentar, depois temos cerca de um milhar de funcionários da UE, o que lhe fazia? mandava-os par casa?
      Falar mal da Câmara? e depois agora já é proibido falar mal da CME?, que eu saiba não estamos na União Soviética (há é verdade você não deve saber, mas a União Soviética já era, agora é mais a Rússia Mafiosa.
      Esta de alguns mentecaptos desta cidade dizerem todas as baboseiras que lhes vem à cabeça quando se diz algumas verdades sobre a CME (nem sequer falei mal), apenas disse que a mesma está a utilizar os mesmos critérios que tanto ataca das entidades privadas. Trabalho à borla para a CME é bom, para as empresas é mau, é uma política de virgem ofendida. Sobe que mais, eduque-se que é aquilo que lhe está fazer falta.
      MdM

      Eliminar
  9. Anónimo das 22h 47:
    "...então porque não ir ao Centro de emprego e solicitar alguns trabalhadores que se encontrem na situação de desempregados para efetuar este e outros tipos de trabalhos?? ..."

    Porque se lá forem os desempregados ( na sua maioria) não aceitam trabalhar porque lhe dá mais estar em casa.

    Nunca ouviu dizer isto a nenhum desempregado?...
    O nosso país está muito mal habituado.
    Se há quem queira trabalhar, muitos há que vivem à muito encostados aos subsídios, aos RESIS e outros afins...

    É inacreditável como um assunto destes pode questionar alguém sobre a sua legitimidade...

    ResponderEliminar
  10. Afinal esta gente é contra o voluntariado em geral ou só é contra o voluntariado em que a CME (comunista!) estiver envolvida?

    É que ainda nunca os ouvi falar contra o voluntariado dos jovens das diversas asssociações que há nesta e que fazem voluntariado junto às portas do supernercados ou noutros locais desta cidade (por exemplo a Asociação Pão e Paz, o Banco Alimentar, os Bombeiros, etc.)

    Nestes casos também acham que deveriam recorrer-se aos desempregados?
    Ou, afinal, estão apenas a tentar curtir mágoas e azias mal digeridas?

    ResponderEliminar

  11. O comentário das 7h 18min pertence-me. Devia ter escrito há e não à

    "... que vivem há muito ..."

    ResponderEliminar
  12. O voluntariado neste caso é bom assim poupa-se um pouco os trabalhadores da autarquia pois eles estão cansados trabalham 40 horas semanais pois é uma coisa de loucos e depois estão cansados.
    Vejamos isto por um prisma de alguns comentadores se fossem buscar todos os desempregados para trabalhar enquanto recebem subsidio o que fariam aos funcionários das instituições pela logica deles talvez os funcionários ficassem em casa a receber sem trabalhar.
    Muita gente não sabe é que muitos dos desempregados estão a trabalhar em Instituições do Estado durante o tempo que recebem o subsidio sem qualquer regalias ou condições onde por vezes asseguram eles o próprio funcionamento das Instituições para que os outros funcionários possam passar uma vida de lorde.
    Falam muito mas não têm conhecimento de muitos dos desempregados que são subjugados dessas mesmas Instituições.

    ResponderEliminar
  13. Num país com tanta falta de trabalho e mal remunerado, acho, mais, tenho a certeza, que o voluntariado é um ataque a dignidade das pessoas. Sei de casos em que há entidades que tem necessidade de pessoas para desenvolver certas actividades, mas como não tem verbas utilizam o sistema da voluntariado, é o casa das cercis e outras de cariz idêntico. É uma vergonha, pois se pagamos, e bem, impostos, o Estado tem a obrigação de das as verbas necessárias para que estas instituições possam contratar e pagar vencimentos adequados a quem desenvolve lá a sua actividade. Mais exemplos há por esse país fora, o mal é que o Estado sabe que todos temos uma certa tendência para a caridadezinha, dai que não faz todos os esforços para colmatar os problemas desta sociedade, pois sabe que os problemas se resolvem por si mesmos.
    Finalmente o problema do subsidio de desemprego. concordo a 100% que as pessoas quando estão desempregadas tem o direito a receber o mesmo, mas já não concordo quando para além de receberem o dito subsidio, faças piscastes, sem passarem recibos e pagar impostos, e ao mesmo tempo estão a tirar o emprego a outros que se calhar nem subsidio tem. Sei do que falo e acho que o estado deveria utilizar mecanismos de controle para que estas situações não se passem, e quem diz subsidio de desemprego, diz Rendimento de inserção Social.
    MdM

    ResponderEliminar
  14. pois, a câmara é terrivel. esta! é terrivel proque apoiou uma praxe decente (ao contrario de outras horriveis que por ai se vêem). quanto ao voluntariado, não me parece nada mal, este caso de voluntariado. pior são os outros (e esses sim, tristes) de entidades que recebem milhares de organismos publicos, e mesmo organismos publicos, em que o voluntário não tem um contacto directo com uma experiência mas é, sim, mão de obra gratuita. tantas azias...

    ResponderEliminar
  15. Associação Pão e Paz utiliza voluntariado...
    Banco Alimentar apoia-se no voluntariado...
    Os Bombeiros utilizam voluntariado...
    Cercis utilizam voluntariado..
    Biblioteca Pública aproveita o voluntariado...

    Há pelo menos uma dezena de organizações em Évora que utilizam ou apoiam a sua actividade em voluntariado, desde há vários anos.
    Nunca ouvi estes doutores dizerem uma palavra ou escreverem uma linha sobre o assunto. Foi preciso a câmara apoiar/colaborar numa iniciativa de estudantes que promovem o voluntariado para esta gente pensar e escrever sobre o assunto.

    Acho que estou esclarecido, sobre as motivações que os conduzem à reflexão...

    PS; fico à espera das vossas opiniões sobre outras acções de voluntariado. Podem começar pela que se realizou na semana passada, à porta de alguns supermercados da cidade, promovida pelo Banco Alimentar.

    ResponderEliminar
  16. É o caso da U.E que recebe milhões ninguem sabe onde foi enterrado e estão a ser investigados pelo que se sabe e ainda precisam de voluntários para pintar os muros. Tento ainda em conta que a U.E. tem muitos desempregados a trabalhar na Instituição como é o caso de desempregados a pintar.

    ResponderEliminar
  17. 19:01
    «O voluntariado neste caso é bom assim poupa-se um pouco os trabalhadores da autarquia pois eles estão cansados...»

    Não escreva disparates. Sabe bem que a autarquia não tem qualquer obrigação de pintar os muros que pertencem à Universidade e ao Seminário.
    A câmara limitou-se a apoiar, e fez muito bem, uma iniciativa de um grupo de estudantes de Évora que pretenderam contribuir para melhorar o aspecto de uma zona da cidade.
    Foi uma boa iniciativa dos estudantes e mereceu ser apoiada.
    Só vesgos, gente preconceituosa ou profissionais da má-língua, conseguem ver algo de errado numa iniciativa muito meritória.
    Tomáramos nós que outros grupos de estudantes tocassem as praxes repugnantes por ações úteis à sociedade, em vez de andarem a embebedar-se a incomodar as pessoas e a fazer figuras tristes.

    ResponderEliminar
  18. Mas existe alguém mais explorador que os comunistas??
    Os sindicatos?????? AHAHAHAH Os sindicatos sao PCP !!!!!!!
    Nao há movimento sindical em Portugal ! O que há é PCP por todo o lado, camuflado de outras organizaçoes,como sindicatos,associaçoes de reformados,e todo o tipo de outros truques como associaçoes " culturais" ....etc...etc... estão iguais á Máfia na Italia que estão por todo o lado e são donos das empresas e dão trabalho aos italianos,mas também os teem nao mão.
    O PCP é igualzinhooooo.
    Na festa do avante fogem do trabalho assim que podem,deixando a trabalhar os militantes que ainda andam enganados.
    Desafio aqui que venham relatar como o Jeronimo de Sousa se raspa para ir dar reunioes eheheheheeheh
    O Jeronimo e outros.....claro!
    Tao mentirosos,coitadinhos....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. DÁ-LHE FALANCIO !!!

      hihihihhihihihih....

      Eliminar
  19. Esta gentinha deve viver num mundo qualquer muito distante.... Será que ninguém leu o artigo publicado do no Diário do Sul onde a UE anunciava que estimulava as praxes solidárias ? Neste caso os alunos de Turismo acharam, e bem, que podiam contribuir para melhorar a imagem da cidade . E depois ? Não podem ? Só podem fazer o que o sr Palminha e os comentadores de serviço a este blogue deixam ? Que gente é esta que conspurca tudo com insinuações ? Arre ! Deixem o pessoal fazer alguma coisa de útil . Querem pintar ? Pois que pintem ! Afinal é o muro da sua universidade . Se estão a poupar dinheiro é à universidade , ou não ? Não deve ser à câmara porque o edifício da universidade não é do município .... O que poderíamos perguntar ainda é porque é que a Câmara apoiou uma iniciativa que visou pintar um muro que pertence à universidade. Afinal quem ganhou com esta intervenção ??

    ResponderEliminar
  20. Comentador das 10h 01min:
    "Mas existe alguém mais explorador que os comunistas??"

    Acha isso mesmo?...
    Nem vale a pena comentar-se o que diz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Duvidas de que os comunistas dizem uma coisa mas depois na pratica sao uns facistas exploradores do trabalho dos outros? Entao lida com eles e mudas logo de ideias.
      Sao uns mentirosos.

      Eliminar
    2. 10 Outubro, 2014 19:02
      Nao só acho,como tenho a certeza absoluta do que estou a dizer!!!
      Já vi que deves ser um comuna daqueles que mamam na teta,ou entao serás um jovem ingénúo que já te deixaste endrominar pelas mentiras deles.
      Deixa que se for o segundo caso...com o tempo vais perceber o que eles são na realidade.
      Se fores o primeiro caso...entao vai-te enxer de moscas que é um vigarista !!!

      Eliminar
  21. Jovens pintaram, graciosamente, uma parede! Coisa nunca vista nesta terra parecia até ser acção para aplaudir... mas não! Aparece logo um sacerdote da tradição dos que por aqui há muitos a clamar "aqui d'el rei, sacrilégio, alguém mexeu uma palha sem autorização dos sábios, enforquem-no já..."
    - Que porra de terra de cadáveres e moribundos que asfixiam tudo só com o fedor que deitam!

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.