segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Emoldurados


O Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, o Secretário de Estado da Juventude, Emídio Guerreiro e o Presidente da FNAJ, Júlio Oliveira posando para a posteridade à margem do encontro nacional de associações juvenis realizado no fim de semana em Évora.

7 comentários:

  1. Tipo galheteiro...

    ResponderEliminar
  2. Como Alentejano : ISTO DÓI !
    Alentejo: um quinto dos idosos sem dinheiro para comida
    Envelhecimento da população está a acontecer sem os cuidados adequados como um dos problemas mais graves do país, revela o Observatório de Saúde.
    Um quinto dos idosos no Alentejo afirma não ter dinheiro para se alimentar, revelaram esta quarta-feira responsáveis do Observatório de Saúde, apontando o envelhecimento da população sem os cuidados adequados como um dos problemas mais graves do país.
    A denúncia foi feita durante uma audição na Comissão Parlamentar de Saúde, requerida pelo BE e pelo PS, para «esclarecimentos sobre o Relatório da Primavera 2014».
    Os coordenadores do Observatório Português dos Sistemas de Saúde (OPSS) Ana Escoval e Manuel Lopes apontaram a população idosa e a saúde mental como dois dos assuntos mais «graves» e a necessitar de respostas urgentes.
    Sobe os idosos, Manuel Lopes revelou aos deputados da comissão que «alguns grupos de investigação estão a estudar os idosos e dizem que o que está a acontecer no Alentejo é que 20% destas pessoas afirmam que não têm dinheiro para se alimentar adequadamente».
    Outro aspeto sublinhado é que para a população com mais de 75 anos a questão da difícil autonomia e necessidade de ajuda é «muito grave».
    «Há pessoas enclausuradas em casa há muitos anos, em prédios antigos sem elevador, e sem cuidadores. Isto é um problema muito grave. Preferimos alimentar a indústria do betão do que dar a possibilidade de as pessoas se manterem em casa», afirmou o responsável, citando duas recentes teses de doutoramento sobre esta realidade nos bairros históricos e Lisboa e do Porto.
    O coordenador do OPSS salientou ainda que nos casos em que os idosos têm cuidadores, estes são frequentemente pessoas de idade idêntica, com dificuldades idênticas e em exaustão.
    Relativamente ao problema da saúde mental, os responsáveis mostraram-se particularmente preocupados com a falta de recursos humanos para cuidar destes doentes e com o tempo de espera entre o aparecimento dos sintomas e o início dos tratamentos.
    O tempo que medeia o início dos sintomas, a primeira consulta e o começo dos tratamentos «está acima de todas as médias europeias» e está a aumentar, disse, considerando este um dado de «enorme importância que precisa de ser considerado».
    Ana Escoval apontou ainda o facto de os hospitais serem financiados em função do número de camas, ficando sem meios para fazer o acompanhamento domiciliário, os tratamentos na comunidade.

    ResponderEliminar
  3. Jovens? A idade média dos participantes rondava os 40 anos! As "Associações Jovens" são mais um dos muitos esquemas para mamar fundos de forma fácil e sem muitas perguntas... Em Évora há várias, algumas delas das quais só muda o nome, mas a equipa e morada é a mesma... Não queiram investigar as "Évoras jovens" e os "Clubs de Ténis" não...

    ResponderEliminar
  4. Que país é este em que os gatunos se sentam e jantam à mesma mesa com o primeiro-ministro, em que os lacaios, ministros e primeiro-ministro se sentam a comer à mesma mesa com o banqueiro gatuno, que todavia foi quem financiou os seus partidos políticos, corrompeu as suas carreiras profissionais e causou a Portugal prejuízos que, no caso do banco e do grupo de Ricciardi, ultrapassarão os 20 mil milhões de euros?

    ResponderEliminar
  5. Cá pra mim, empalhados ficavam muito melhor.

    ResponderEliminar
  6. se comem à mesma mesa
    dinheiro, poder e fama
    já não causará surpresa
    que durmam na mesma cama

    ResponderEliminar
  7. a minha quadra/comentário refere-se ao texto do anónimo das 23.58
    criticando almoço de primeiro-ministro & Cª. no Algarve

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.