segunda-feira, 20 de outubro de 2014

(Começa esta 3ª feira) FIKE 2014 – 12º FESTIVAL INTERNACIONAL DE CURTAS-METRAGENS


Arranca amanhã, terça-feira, 21 de Outubro, com sessões competitivas, mostras paralelas, masterclasses, workshops, exposições e concertos musicais, em Évora e Beja

39 filmes oriundos de vários países e selecionados das 1004 curtas-metragens enviadas ao festival, originárias de 44 países, nas categorias de ficção, animação e documentário, estarão em competição no festival, que decorrerá simultaneamente, a partir de amanhã e até ao próximo dia 25 de Outubro, nas cidades de Évora (Auditório da Universidade) e em Beja (Teatro Pax Julia, entre os dias 22 e 25). Este ano, iremos ver filmes provenientes da Polónia, Israel, Irão, Iraque, Roménia, Itália, Letónia, Estónia, Suíça, Bélgica, Holanda, França, Itália, Alemanha, Reino Unido, Espanha e ainda de Portugal, que conta este ano com nove curtas a disputar os troféus do festival. No FIKE, pela primeira vez, será atribuído o Prémio Comendador Rui Nabeiro à melhor curta-metragem portuguesa, prémio pecuniário no valor de 750 Euros.
O Júri Oficial do FIKE é composto pela jornalista norte-america Nancy Denney-Phelps, o realizador português Manuel Mozos, o realizador e professor de animação e ilustração sérvio Rastko Ciric, os portugueses Rui Simões, realizador, e ainda, o comediante, cronista, apresentador e argumentista, Luís Filipe Borges. O prémio para o melhor documentário será atribuído pelo Júri Estação Imagem, composto por Cláudia Alves (documentarista), Pedro Letria (autor e fotógrafo) e pelo realizador TV, Miguel Braga. O Prémio D. Quijote será selecionado pelo Júri da IFFS- International Federation of Film Societies, constituído por Sylwia Hamerska, jornalista e cineclubista polaca, pelo alemão Thomas Penner, cineclubista e técnico de VFX e por Denise Cunha Silva, cineclubista e produtora de festivais de cinema (Portugal). Como habitualmente, será atribuído ainda o Prémio do Público, cujos jurados serão todos os espectadores presentes nas salas de Évora e Beja. 
No FIKE 2014, destaque especial para a presença de Patricia Casey, a produtora do primeiro filme dos Monty Python, "And Now for Something Completely Different", de 1971, que fará durante o certame, no dia 25, pelas 18 horas, uma Master Class sobre produção de cinema independente. A projecção do filme terá exibição única no país, também no dia 25 de Outubro, pelas 16h30. 
A formação em Cinema de animação marcará presença através de um workshop organizado em parceria com o Departamento de Artes Visuais e Design da Universidade de Évora, dirigido pelo conceituado artista sérvio Rastko Ciric, professor da Faculdade de Artes Aplicadas da Universidade de Belgrado. Ainda na componente formativa do festival, Nik Phelps, um reconhecido compositor americano residente na Bélgica, orientará um seminário na Escola de Música da Universidade de Évora, sobre a Composição de Banda Sonora para cinema de animação e juntos apresentar-se-ão em Évora, num aguardado concerto. O programa paralelo do Festival integrará uma exposição de pintura, sessões de cinema para as escolas e sessões de mostras não competitivas. As noites do FIKE marcarão ainda a programação no espaço dos INFANTES em Beja, com o pianista e compositor de bandas sonoras para cinema, André Barros, no dia 22 de Outubro, os “LaVoisier”, no dia 24 e “senhor trinity”, no final do festival, no dia 25 de Outubro. Decorrerão igualmente em diversos espaços da cidade de Évora, concertos e performances ligadas ao cinema; no dia 21, concerto com André Barros na Sociedade Harmonia, Nik Phelps e Rastko Ciric, no Dibbs Bar, os LaVoisier, no dia 23, na SOIR – Sociedade Operária Joaquim António de Aguiar e no dia 24, novamente na Sociedade Harmonia, haverá uma exibição especial do INFERNO CORTISONIC, uma sessão de cinema especialíssima, com os filmes excêntricos selecionados pelo festival parceiro do FIKE, o CORTISONIC, de Varese, Itália. 
Todas as sessões e eventos programados pelo FIKE, em Évora e Beja, são de ingresso GRATUITO. A medida tomada pela organização do FIKE, deve-se ao facto de o país estar em crise, “agora já não há desculpa para não se assistir às sessões” – afirmou João Paulo Macedo, Director do festival.
O FIKE – Festival Internacional de Curtas-metragens 2014, é promovido pela Sociedade de Instrução e Recreio Joaquim António de Aguiar, pelo Cine Clube da Universidade de Évora em parceria com a Estação Imagem e Associação Lendias d’Encantar e conta com o apoio do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e da Direção Regional de Cultura do Alentejo / Governo de Portugal, dos Municípios de Beja e Évora e da Universidade de Évora. O festival é cofinanciado pelo QREN da União Europeia, no âmbito do Programa Operacional INALENTEJO.
Évora, 20 de Outubro de 2014

Luís Pereira | Assessoria de Imprensa

1 comentário:

  1. Funcionários publicos com Grandes cortes em Outubro,aPassos implementa medidas do PS/Sócrates.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.