terça-feira, 23 de setembro de 2014

Spoilers q.b.

Queria hoje falar-vos da mina da Boa Fé. O assunto anda quente aqui do lado leste da fronteira com o vizinho concelho, a quem a prospeção e exploração de um ouro de que há muito se fala, e a concretizar-se, também afetará.
Desse concelho vizinho veio o presidente que do lado de lá terá proposto a votação favorável do interesse municipal dessa exploração. Digo “terá” porque, de facto, nunca vi nem li tal parecer, já que o filtro para a opacidade do que se passa nas reuniões públicas do concelho de Montemor-o-Novo é bem eficaz na impossibilidade, ou pelo menos enorme dificuldade, para o público em geral de consultar as atas deste órgão democraticamente eleito. E por estes dias previsivelmente se fará, neste concelho de Évora onde foi eleita a equipa que o “ex.” de lá e atual de cá dirige com maioria absoluta, uma proposta com o mesmo assunto que, à data em que componho esta crónica, ainda desconhecemos.
E vou usar o estrangeirismo spoiler para tratar o assunto. A palavra spoiler tem origem no verbo to spoil, que significa “estragar” em inglês. E não, não vou discorrer sobre os estragos que uma mega intervenção daquele calibre, a realizar-se, vai causar. Isso já muitos têm feito, bem feito, apesar de não pertencerem, ao que conste, àquela espécie de partido registado como “os Verdes” que se junta ao Partido Comunista, sabe-se lá porquê (eu até tenho uma ideia sobre isto, mas agora não tenho tempo para a expor, talvez noutro dia), para formar a coligação em que a maioria dos eborenses que votaram nas últimas autárquicas se reveem.
O spoiler de que vos falo é aquele que revela a outros informações sobre o conteúdo de algum livro ou filme, antes que esses o tenham visto ou lido e ainda o queiram fazer. O spoiler é uma espécie de desmancha-prazeres, o indivíduo ou fonte de informação que conta o final da história e estraga a surpresa aos outros. Alguns artigos e programas de divulgação ou informação até destacam um "spoiler alert", uma espécie de aviso usado quando algum conteúdo sobre um filme, série ou livro pode revelar elementos importantes sobre o seu enredo.
Ora, os mais atentos saberão bem que este filme da exploração de ouro tem episódios e desenlaces muito conhecidos, nenhum deles capaz de reviravoltas felizes e surpreendentes como tentam, os seus realizadores, ao dourar-lhe o final: centenas de empregos por cinco anos e uma estupenda paisagem reordenada por cima das crateras deixadas, de fazer inveja a qualquer lugar natural classificado pela Unesco. Acreditem que neste caso não é preciso ver para crer, basta procurar q.b. os spoilers e vão ver que lhes agradecem todos os pormenores revelados, concordando que “se tire a Boa-fé deste filme”.
O que também me quer parecer, pelo que tenho ouvido dos debates promovidos desde 2013, é que os únicos ainda realmente interessados no projeto são a empresa exploradora canadiana e talvez alguns satélites seus que permanecem na sombra, como pareceu ser o Álvaro, o ex-ministro que mandou avançar as primeiras prospeções com despacho de quem quer, pode, manda, e “mais nada!”. Ou seja, não vi ainda ninguém, de Évora ou Montemor, manifestar-se em nenhuma posição pública a favor da mina de ouro. O que também me deixa ainda mais curiosa com o novo parecer municipal, desta feita do lado oeste da Boa-fé. Ora aqui está um filme sem spoilers… Aguardemos com atenção.
Até para a semana.

Cláudia Sousa Pereira (crónica na rádio diana)

9 comentários:

  1. Esta senhora será a mesma que foi vereadora da CME e que aprovou o plano municipal que contempla a exploração mineira da Boa-Fé?
    Parece a mesma, mas, se não foi atingida por nenhuma amnésia, não deve ser...

    ResponderEliminar
  2. O pior dos políticos é quando estão no poder e dão os ditos por não ditos. Aí se vê toda a sua miséria. Quando estão na oposição até parecem pessoas razoáveis, com argumentos honestos. Não poderiam estar sempre na oposição?

    ResponderEliminar
  3. Esta é uma Sósia, não teve nada a ver com a vereação Zé do cano-Melgão
    Acho que nem se conhecem

    ResponderEliminar
  4. Madame Min volta a montar na vassoura e a deixar-se evolar no céu da parvoíce. Trá-lá-lá, spoilas tu ou spoilo eu?Spoilemos todos que o ridículo já não mata.

    ResponderEliminar
  5. ò senhora ex-vereadora, quando escreve "o que também me quer parecer, pelo que tenho ouvido dos debates promovidos desde 2013, é que os únicos ainda realmente interessados no projeto são a empresa exploradora canadiana e talvez alguns satélites seus que permanecem na sombra", quer dizer que o PC é um satélite da empresa exploradora canadiana, a quem apenas interessa as mais valias com o projecto (o mesmo que acontecia quando o PS estava na Câmara de Évora)?. Afinal são todos como o Passos Coelhos: o que lhes interessa é o vil e venal dinheiro. Puta que pariu esta casta que nos destrói o presente e o futuro e mais as ideologias que dizem defender. Tudo se resume ao mesmo: a tacho, dinheiro e mordomias.

    ResponderEliminar
  6. " O presidente da Câmara Municipal de Évora, José Ernesto Oliveira, disse que “será um projecto que vai criar centenas de postos de trabalho e dar um contributo importante para o produto local e regional.”

    O emprego que o Zé arranjava para esta menina era trabalhar com a broca!

    ResponderEliminar
  7. Olha, voltaram a meter o pantomineiro do paquiderme no armário da loiça a arengar palavrório de falsete?!?! E eu que pensava que o doutor Monteiro lhe tinha arranjado um tacho como assistente?

    ResponderEliminar
  8. Haverá pior spoiler do que o PS?

    Tudo o que tocaram, estragaram.
    Tudo o que criaram, está a um canto, inútil.
    Tudo o que mudaram de sitio, tem que ser reposto no sitio certo.
    Uma quantidade de problemas à espera de solução.
    O que estava mal, pior ficou.
    O que estava bem, ficou espatifado.
    Os recursos irremediavelmente perdidos.
    Uma dívida para várias gerações.

    Spoilers? Ou praga bíblica?

    ResponderEliminar
  9. "(...)desta feita do lado oeste da Boa-fé"? Tem a certeza?! Ora consulte lá sua bússola e o mapa e veja lá...

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.