quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Évora: Universidade cobra 3 euros a cada visitante


Inacreditável mas verdadeiro. A Universidade de Évora está a cobrar três euros por cabeça a todos quantos queiram ver os belos claustros do velho e carismático Colégio do Espírito Santo onde está instalada desde finais dos anos 70. O acesso livre aos mesmos só é facultado agora aos funcionários, professores e alunos desde que munidos do respectivo cartão de identificação passado pela instituição.
Presume-se que a medida tenha sido tomada pela nova reitora que face aos novos cortes nos orçamentos universitários ditados pelo governo tenha encontrado aqui uma forma de captar uma receita extra para minorar a escassez de financiamento que compromete o regular funcionamento da instituição. 
Tomei conhecimento do facto pelo meu filho Gonçalo, que estando de férias, veio passar alguns dias à sua cidade natal e trouxe consigo um casal amigo, ele português. ela holandesa, que pretendiam vir conhecer Évora mostrada por quem a conhece bem. Ora bem, ao pretenderem visitar os belos e monumentais claustros depararam com a situação descrita. 
Ao que parece, desde que há alguns anos a visita à Catedral passou a ser paga pelo mesmo montante passou ser moda tirar-se partido da monumentalidade de certos espaços por parte de determinadas entidades com o objectivo de arranjarem fontes alternativas de financiamento.
Já agora deixo aqui uma sugestão à Câmara que deve a astronómica verba de 80 milhões: mande isolar a Praça de Giraldo e passe a cobrar também três euros por pessoa. E porque não o templo Romano?

José Frota (aqui)

24 comentários:

  1. Depois querem os Políticos que nós acreditemos neles, que tudo fazem para o bem do Povo.

    Horta das Tâmaras, onde dia 1 de Setembro vão aparecer os serviços do Registo Civil, do SEF, do Registo de Notariado e mais,

    60.000 € de renda mensal o aluguer daquele edifício.

    Façam as contas &0.00 X 12 = 720.000 por ano
    720.000 X 10 anos = 7.200.000 €.

    Com este montante não se construía de Raiz um Palácio onde se albergassem estes serviços, por exemplo ás Portas de Aviz???

    Onde andam os partidos políticos desta cidade que nada falam do assuno??????

    Devem ter sido agraciados com alguns diamantes pela dona do edifício, a filha do José Eduardo dos Santos

    ResponderEliminar
  2. A gente fraca desta cidade esta por todo o lado,imaginem o presidente da nossa autarquia admite a demolição do Évora forum,ele como promotor da cidade devia ter vergonha de fazer esta afirmação,a cidade não tem falta de uma biblioteca municipal de um comando de policia unico,de um edificio unico da segurança social de um edificio unico da justiça etc..ele não podia ser o promotor junto do governo para esse espaço servir a cidade numa dessas carencias???realmente politicos destes não obrigado!

    este meu comentario devia ficar bem visivél é uma vergonha e de uma fraqueza politica do doutor Pinto de Sá total!

    ResponderEliminar
  3. Decisão da INCOMPETENTE vice-reitora Ausenda,o parque desportivo do colégio do Espirito Santo está abandonado,desleixo Total desta nova (velha)reitoria.

    ResponderEliminar
  4. A Universidade está ingovernável,um grupo de "loiras" comanda a reitoria.

    ResponderEliminar
  5. Sobre o pagamento para visitar espaços desta grandeza até acredito que não seja muito simpático,como não será simpático pagar para fazer um xixi em Viena de Austria...

    Todavia, vamos ali a Mérida e ao pretendermos visitar apenas a Alcazaba ou a Cripta de Srª Eulália, teremos que pagar 6 euros possibilitando esse acesso quase «obrigatório » à Moreria, Mitreo, Anfiteatro etc etc.

    São critérios discutíveis é certo mas vulgares por essa Europa fora.

    Grave, grave é a falta de estratégia desta autarquia que quase promove o encerramento de espaços museológicos e comerciais da cidade em período de franco turismo.

    Emanuel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ó Emanuel, a bílis está a dar-te a volta ao miolo?
      Então esta autarquia QUASE promove o encerramento de espaços museológicos e comerciais da cidade em período de franco turismo?
      QUASE promove?
      Vê se te tratas, porque os sintomas sõa péssimos.

      Eliminar
  6. Pagar , até se paga para um xixi em Viena de Austria.Em Mérida quem quiser ver o Anfiteatro compra um bilhete por 6 euros, que lhe permite ver o Mitreo, a Alcazaba, Columbarios etc etc.
    Chama-se àquilo estratégia, quer ela seja justa ou não.
    O que é desesperante é verificarmos a falta de eficácia e de estratégia desta autarquia, que até parece promover o encerramento do seu espaço museológico e comercial em períodos de maior fluxo turístico.

    Emanuel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai essa bílis, "emanuelzito"...
      E eu que em 12 anos de descalabro nunca te ouvi falar da brilhante gestão ernestina...
      Nem quando começaram a cobrar entradas na Sé, nem quando suas excelências correram com aqueles que tinham vocação para construir e gerir centros comerciais (para não prejudicar a negociata da Cerca3, onde ficou o mamarracho por acabar)...

      Eliminar
    2. Mau! agora a azia transformou-se em bílis? O comité central fez novo diagnóstico? ou está atacado pelo alzheimer e confunde a vesícula com os tomates???

      Eliminar
  7. Comentei a dobrar porque algo no sistema do blogue me disse que o primeiro não tinha entrado.

    Emanuel

    ResponderEliminar
  8. Genarala como está o processo leões ?


    Cambada............................................este país é só mafiaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderEliminar
  9. Paga-se 20 centimos para fazer XIXI NA Rodoviária , se não tiver mija no chão cá fora

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. bandidos esses gajos da rodoviária

      Eliminar
  10. O Estado corta no orçamento para as universidades dizendo-lhes que façam por ter mais financiamento próprio; as universidades tentam ter financiamento próprio mas é-lhes apontado o dedo por o fazerem.

    ResponderEliminar
  11. Só estranha isso quem não tem saído da cidade, o que não é o caso do Sr. Frota,, nem precisa de ir para o exterior, onde há muitos anos a esta parte tudo o que é monumentos se pagam. Desde Igrejas a espaços museológicos, palácios ou monumentos tudo já tem bilheteira, no país e no mundo
    Se discordam, porque votam nos partidos que defendem este sistema capitalista desenfreado que acha que a saúde, a educação e a cultura tem de ser pago pelos utilizadores!
    Lurdes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se os actuais responsáveis da Universidade de Évora tivessem respeito e consideração pela história recente da cidade e do próprio Colégio do Espírito Santo nunca teriam tomado uma tal medida. Os claustros e as salas que lhe estão associadas fazem parte da memória do carismático Liceu Nacional de Évora que foi um dos melhores de todo o país, e por onde desde 1841, passaram diariamente e durante alguns anos,milhares de jovens e adolescentes que nunca esqueceram essa vivência estudantil que os marcou para toda a vida.. Actualmente, aqueles que são vivos e ainda são muitos, que o querem revisitar. ou dá-lo a conhecer a filhos ou a netos vêem-se confrontados com a exigência de terem de pagar a sua entrada naquele espaço.O mesmo acontece com outros antigos alunos da Universidade que a frequentaram e ali se licenciaram.
      A revelação do insólito da situação correspondeu a um desabafo inserto no facebook e que o Carlos Júlio entendeu por bem trazê-lo para aqui. Nestas últimas 24 horas tenho recebido diversas mensagens a confirmarem-me o choque e a indignação sentidas quando recentemente quiseram visitar os claustros e a entrada livre lhes foi vedada. E em conformidade recusaram-se a pagar. A maioria das mensagens recebidas eram oriundas de ex-alunos. Três,porém, foram provenientes de antigos professores e uma professora. Todos unânimes em dizerem que lá não voltariam mais. Esta era pois uma razão mais que suficiente para excluir o Colégio do Espírito Santo de tal tipo de exploração.
      Quanto a outras considerações feitas pela Srª. D. Lurdes e outros comentadores em relação ao que faz no resto do país e no mundo, desconheço. Fora Évora, Alcácer do Sal, onde nasci, Gavião, terra da minha mulher, Beja e uma pequena parte de Lisboa, não conheço mais nada. Sou um perfeito patego, sem horizontes e como costumo dizer um pouco lerdo das ideias.

      Eliminar
  12. O Sr.Frota tem razão,infelizmente a Universidade está a ser Desgovernada por uma reitoria de medíocres,arrogantes,que estão a levar a instituição para o Descalabro.Ana Maria e Ausenda é uma dupla que vão estoirar com a instituição.

    ResponderEliminar
  13. Republica Checa paga-se para mijar...Alemanha Idem...e quem me dera ter o Estado Social Alemão!

    ResponderEliminar
  14. Uma inspecção Rigorosa a Todas as Obras realizadas na Universidade para quando ?

    ResponderEliminar
  15. A genarala ia dentro borrava-se toda.

    ResponderEliminar
  16. Lamentável e triste ver a questão da cobrança da entrada nos claustros do Colégio do Espírito Santo tratada ao nível latrinário como o fizeram vários comentadores.

    ResponderEliminar
  17. A Universidade é gerida por um grupo que tem como único objetivo o Poder,servir-se e servir os afilhados.

    ResponderEliminar
  18. Acho muito bem que se pague. Qual a razão de fundo para não pagar? Além da vontade insaciável de maledicência.

    ResponderEliminar
  19. Acho muito bem que se pague

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.