domingo, 27 de julho de 2014

Viagens de recreio e "coltura" na Praça do Giraldo



(...)          Todos os anos em Agosto, Portugal é invadido por “eventos” cantantes, gritantes, teatrais e outras artes gerais. Não se consegue descobrir porquê nem para quê, além do gesto generoso de autarquias e poder central em pagarem uns míseros dinheiros aos infelizes artistas (ajudando-os a sobreviver) que, assim, elevam vilas e cidades à fama das nuvens. Évora não escapa a este ambiente festivo de difusão cultural junto dos habitantes e forasteiros que, se não fosse esta urbe a patrocinar tais habilidades, não se sabe se alguma vez uns e outros abandonariam a sua paralisia intelectual no decorrer do Verão, derretendo e bocejando à sombra… quase a 40º!

            A cidade ensaia, portanto, todos os estios um can-can sazonal com os seus pés tardos, que tantos formigueiros esmagam no ano inteiro e, com um sorriso amante, dispõe-se a adormecer tarde, bem como a sofrer a força propulsora de bares e esplanadas em ruas mais estreitas que cinturas de bailarinas, caindo nos braços dos decibéis acima do tolerável, ralada de desejos fora de prazo, esgotada mas, quem sabe, talvez feliz por ver tanta alegria e… “coltura”, no País do défice permanente e da dívida externa galopante

            E os “eventos” interessantes sucedem-se, em palcos diversificados, coloridos, colocando a cidade de Évora no epicentro da “coltura” na Península Ibérica!… Passeando o seu talento cultural sob as arcadas da Praça de Giraldo, a urbe zanga-se se a não tomam a sério, partindo amuada, quando a brisa é tépida e a discussão demasiado maçadora, a fazer praia no Degebe, perdão… no Alqueva!

            Enfim, em cada Verão que passa proporcionamos viagens de recreio e “coltura” através da nossa miséria e, por preços de saldo, facilitamos aos aparatosos turistas que assistam à nossa intimidade cultural, com a barba por fazer e em chinelas de quarto! – Que vergonha, meus senhores e senhoras! 


Joaquim Palminha Silva (aqui)

27 comentários:

  1. "Podem dar as voltas que quiserem:a CPLP,como foi concebida,acabou.Passou da cepa torta,mas de língua portuguesa,para uma plataforma de negócios,lavandaria para um ditador,o da Guiné Equatorial,que se impôs a troco de dinheiro.
    Portugal tentou resistir,admito.Há muito que se sabia que,quando fosse a "sério",Brasil e Angola impunham as regras.
    Petróleo,dinheiro,a CPLP virou financeiro(como gostam de dizer...)
    E aparece sempre um banqueiro a tratar do assunto.
    Desta vez,Luis Amado,ex-ministro dos Negócios Estrangeiros do PS que,não sei por que carga de água,virou presidente do Banif.Mais um banco,por razões familiares em dificuldades,onde o Estado meteu dinheiro e,claro,o presidente da Guiné Equatorial vai injetar 100Milhões.
    No intervalo,Luis Amado,em voz baixa e pausada,disserta sobre estratégia politica.Esta vai-lhe ficar agarrada á pele"

    Fernanda Mestrinho (jornal I )

    ResponderEliminar
  2. "...País do défice permanente e da dívida externa galopante!.."

    Sem dúvida. Em democracia este país com este nativos é perfeitamente insolvente.Tudo sabe é cagar sentenças. Resolver os problemas da solvabilidade da nação, acho que ninguém tem tato para isso.

    ResponderEliminar
  3. A animação das nossas praças e largos na minha opinião é positivo,infelizmente as nossas ruas continuam pouco cuidadas,(lixo,ervas,falta de civismo ,o não saber estar na esplanada e atirar latas e copos para o chão).O pouco cuidado dos responsáveis de cafés na limpeza e transporte de lixo para os contentores,espalhando gordura pelas ruas.

    A CULTURA deve estar VIVA e vir para RUA.

    ResponderEliminar
  4. O Palminha da Silva no seu melhor " cumentário" este sim muito coltural.Já sabemos à muito que o sr. palminha para além de ser um comunista primário ( ou será primata ) é também no que respeita à coltura um verdadeiro erudito e tudo o que seja dirigido ao povo faz-lhe comichão. Ele e o seu chapéu de abas largas não se misturam com a plebe,mas são useiros e vezeiros em proferir impropérios e a deitar a baixo tudo o que não cheire a mofo , pois ele já apodreceu mas ainda não deu conta. Sugiro que volte para o seu cubículo de onde nunca devia sair para bem da sua saúde mental e para contribuir para a boa sanidade pública, tenha vergonha sr. palminha tenha vergonha!

    ResponderEliminar
  5. Sr Palminha a coltura como o sr lhe chama é positiva, mesmo que não venha de uma ideia sua.
    O Povo sai, encontra-se diverte-se nem todos podem ter os gostos refinadissimos sua Exª. O Povo nunca foi altamente erudito, mas é o nosso povo é o povo que temos. O SR. não está em Viena de Austria está sim perto de Viana do Alentejo, não seja um revoltado com tudo e com todos, ninguém é culpado de estar mal de saúde , antes pelo contrário lamentam. Sabemos que é uma mais valia para a cidade, mas não se ponha demasiado em bicos de pés

    ResponderEliminar
  6. Quem quer vivas ruas, aparatos ESPETACULARES, E SHOWOFF que o pague do seu bolso.

    ResponderEliminar
  7. é o que a comunalha sabe fazer: festas espampanantes. É que esta merda nem para as massas é...o povo de Évora está-se marimbando

    ResponderEliminar
  8. ECOCENTRO acolhe monstros domésticos

    Os móveis,colchões,electrodomésticos e resíduos verdes(de jardinagem) podem ser entregues directamente no ECOCENTRO de Évora.Os munícipes que não têm meios para se deslocar ao ECOCENTRO para fazer a deposição desses materiais,podem solicitar a sua recolha ao domicilio,através da Divisão de Higiene e Limpeza Pública.Caso seja solicitado pela CME,o interessado deverá separar os resíduos pois poderão ter destinos diferentes.Relativamente aos resíduos de jardinagem,os mesmos deverão ser ensacados ou atados.Este serviço é destinado exclusivamente a particulares,podendo obter o formulário acedendo á página SOLE-Serviços on-line de Évora.


    (jornal a defesa)


    Cidadãos por desleixo ou falta de informação continuam a colocar junto dos ecopontos ou contentores monstros domésticos e outros lixos que rapidamente se espalham pelas ruas.

    Sugeria que esta informação fosse impressa no verso do recibo da água e junto dos ecopontos /contentores.

    ResponderEliminar
  9. 14:24,com gente estupida não vamos lá.A animação que tem acontecido tem sido com grupos da região......................................não se trata de Évora Modas ou Festivais do perfume.

    ResponderEliminar
  10. Também me parecia que os Diabos da Cruz são da região. Não sei é de qual. Do Alentejo não são de certeza. Talvez andes com falta te perfume, ó meu.

    ResponderEliminar
  11. lá está...agora a animação é feita pelos correligionários. As clientelas têm que ser alimentadas. Como é que os partidos sobrevivem?
    Dantes os Comunas criticavam o Tony Carreira - este sim músico de massas. Agora fazem as coisas há maneira deles.

    Eu é que não sou obrigado a pagar para que esta cambada se mantenha entretida. E o Palminha tem razão: isto é coltura. É mais a subsidiação das clientelas.

    ResponderEliminar
  12. é um regadofe pegado
    agora até os acampamentos dos jotas da cdu são pagos pela CME
    ou seja nós

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem cuidado e não mordas a lingua porque podes morrer envenenado.
      Quanto a acampamentos e ao "Cenas ao Sul", a CME paga ZERO!

      Eliminar
    2. A ignorância é uma doença mas não é crónica. Informem-se antes de botarem postas de pescada. as "Cenas ao Sul " não custou um tostão à Cãmara municipal. E já agora identifiquem-se se têm coragem.

      Eliminar
    3. Estes tipos estão habituados a que tudo tenha que ser de menor esforço,mas agora há gente que trabalha que procura outros meios para organizar coisas para que Évora volte a ter vida e saiba como concorrer a fundos que estão disponíveis para quem tem a capacidade de apresentar projectos com pés e cabeça. Pois agora vão ter que se habituar . Évora vai renascer porque tem pessoas inteligentes e capazes!

      Eliminar
  13. A atenção da cãmara municipal

    Na passada semana funcionários municipais retiraram dos candeeiros da circular publicidade e propaganda.

    Este fim de semana funcionários de Portel encheram os candeeiros da circular com publicidade.

    Até quando vão continuar a CONSPORCAR a circular com publicidade ?

    ResponderEliminar
  14. A atenção da GESAMB

    Junto aos ecopontos estão formadas pequenas lixeiras com consequências gravosas para a higiene e limpeza da cidade.

    Uma maior Eficácia da empresa na recolha e uma Fiscalização eficaz para quem não Cumpre as regras ao depositar os lixos nos ecopontos.

    ResponderEliminar
  15. Évora está mais perto de Lisboa que Badajoz de Madrid e o resultado está bem patente , quais as diferenças ?

    -------- A chatice , embora possam contratar a fundo perdido todos os toxico dependentes e ex-prisioneiros de Portugal para trabalharem na rua a favor da CME , a chatice é que os quadros superiores da CME são uns comilões de ordenados e pouco ou nada percebem das funções para distribuir pelos quem pouco ganha e dá a cara ao Sol e Chuva !

    Bando de incompetentes que só lá estão pelo partido a que pertencem !

    Contratem licenciados , mestrados e doutorados da UE que todos os anos tem de emigrar para albergar as funções de chefia , com projetos novos e adequados ao futuro da Cidade e mandem os que lá estão deitarem - se na sobra da bananeira par o resto da vida , se é que não é o que fazem todos os dias esperando o dia 22 de cada mês . incúria e inabilidade descarada !

    Jorge

    ( ciclista )

    ResponderEliminar
  16. Pensamento 1- A Rússia se for banida da comunidade internacional nós CPLP acolhemo -la de braços abertos.
    Sempre é mais democrata do que a Guiné Equatorial.
    Pensamento 2 - O Maior inimigo da democracia é o desaparecimento da cultura enquanto questionamento crítico da realidade
    Pensamento 3 - Polícias salvaram 245 aves na maior feira de pássaros do país, o que se esperava era que a policia prendessem milhares de passarões que andam a arruinar a nossa vida, mas salvar passarinhos e separar tampinhas é menos incómodo para os tais passarões.
    Pensamento 4 - PR ou candidatos a PR têm sempre amigos peritos em branqueamento de capitais, falcatruas e outros crimes, logo eu cidadão que não tenho amigos assim embora tendo mais de 35 anos não serei nunca elegivel

    ResponderEliminar
  17. Por acaso apesar de já não estar a viver em Évora , sou de Évora com muito orgulho e de facto lamento estes espectáculos berrantes na nossa cidade... isto de cultura é zero ! Se este país e esta cidade precisa de vida e alegria então que se invista em artistas que possam trazer essa alegria e vida às ruas... não aos "palhaços" ( sem faltar ao respeito aos mesmos que vi no outro dia a actuar ) , sinceramente não sei se sou eu que tenho um ponto de vista muito errado mas Évora está a morrer aos poucos mas os "gordos" continuam a encher o bandulho... eu não sou cá de histórias e nem aprecio o Sr. Tony... mas vamos fazer as seguintes contas... trazemos cá o Tony , enche a cidade de turistas que se calhar até podem vir um ou 2 dias antes e ficar em évora a conhecer a cidade, e enche por sua vez os hoteis tb... se calhar aqui para nós que ninguém nos ouve... faz sentido... o que esta cidade precisa é de pessoas a gastar dinheiro nas suas lojas , a dormir nos seus quartos de hotéis... se calhar os palhaços trouxeram ali 60 pessoas e algumas eram familiares dos mesmos..... no que toca a programar eventos somos muitos pequeninos ainda com a mania que sabemos muito... Assinado: NÂO ME CONFORMO !

    ResponderEliminar
  18. há gente muito ignorante (porque não se informa), maldoso e pequenina (porque se informa e mesmo assim insiste na parvoice); parva (porque ora defendem que deve ser na rua, como não deve, que deve ser ora pequeno ora grande, ora com gente da terra, ora com gente de fora.. gente que não tem mais nada que fazer do que simplesmente andar a dizer mal com propositos partidarios. e se calhar é funcionario publico e anda nesta porra com o MEU dinheiro. sim, eu infelizmente tenho que suar bastante por cada centimo que recebo. e muitas vezes não recebo e ainda tenho que ler estas merdas.. há gente que nao merece NADA!!!!

    ResponderEliminar
  19. Èvora está com uma duvida de 80 MILHÔES de EUROS,devido a uma Mà gestão,ele foram Évoras Modas,Festas do Perfume e Tony........agora os Eborenses PAGAM os IMPOSTOS no seu Máximo devido a Divida contraida de 12 anos de gastos e mordomias.

    ResponderEliminar
  20. 12:46,os" Melros" que nada FAZEM podem nos mandar todos para a autarquia do Rondão.

    ResponderEliminar
  21. Agora faltam pagarmos as viagens dos "jovens" Eborenses aos países onde ainda existe comunismo - para lhes mostrarem apenas um lado da barricada - e outros encontros de coisas da Coltura e etc e tal.

    Tudo pago por mim, por ti, e por todos aqueles que andamos a arranhar fora do sistema público-partidário do emprego no estado.

    ResponderEliminar
  22. A Banca está no bom caminho! para o abismo claro

    BES deverá registar prejuízos na ordem dos três mil milhões no semestre

    O Expresso Diário noticia esta segunda-feira, 28 de Julho, que o BES deverá apresentar um prejuízo de cerca de três mil milhões de euros referente ao primeiro semestre do ano. Em causa estão dívidas superiores ao previsto de clientes do BES ao GES, através de esquemas de engenharia financeira que se desconheciam, adianta o jornal.

    Os números não estarão ainda fechados, sendo que deverão ser apresentados na próxima quarta-feira, 30 de Julho, depois do banco ter adiado a apresentação dos resultados, inicialmente marcada para 25 de Julho.

    O jornal salienta que os reguladores (CMVM e Banco de Portugal) em conjunto com a KPMG e administração do banco encontraram novos problemas nas contas do banco.

    Se se confirmar estes valores, que, tal como salienta a publicação, não estão fechados, o BES terá de realizar um aumento de capital uma vez que a almofada financeira revelada pelo banco é de 2,1 mil milhões de euros.

    ResponderEliminar
  23. Será que os jovens comunistas ainda se Auto dominam de jovens progressistas????

    ResponderEliminar
  24. Tenho uma visão diferente da cultura e diversão que devíamos ter, para animar a cidade que tão visitada é.
    Primeiro que tudo a cidade de Évora tem que estar limpa, tanto por dentro como por fora: falo dos bairros e das entradas da cidade.
    Uma cidade tem que ter pessoas à frente que sejam sensíveis a coisas tão simples como estas.
    Quanto à diversão e à cultura, se sairmos daqui e formos até Espanha, país aqui tão perto, a animação da cidade é feita pelas próprias pessoas que nela vivem e por aqueles que a visitam.
    A diferença, é que Espanha tem um povo que gosta de vir para a rua conviver, beber uns copos, dar umas voltas com os amigos. Ao fazê-lo tem uma animação de cafés, restaurantes que oferecem praticamente tudo o que se quer, até quando não está na carta, e nós pedimos, eles conseguem arranjar.
    A animação das cidades espanholas, não parte das Câmaras, parte dos comerciantes, que arranjam cada uns à sua maneira formas de entreter e convidar a entrar ou a estar nas suas esplanadas, que são muitas, quem por ali passa. Como? Através de espetáculos de animação, simples mas muito convidativos. Ainda há poucos dias percorri algumas cidades de Espanha e tive oportunidade de verificar isso. Os preços são os mesmos que em Portugal, outros mais baratos.
    Aqui nem o café arcada tem uma esplanada para oferecer. Se entrar no café vou para uma fila buscar o que quero e pago ainda mais caro. Ás 22h 30min já as mesas estão a ser levantadas tudo a correr...
    Mas que animação e que cultura deve a Câmara proporcionar?...
    E porquê a Câmara?...
    A Câmara deveria isso sim, era obrigar a quem tem determinados espaços, fazer com que os mesmos estivesse abertos pelo menos até à meia noite. Quem não quisesse assim, não poderia abrir o estabelecimento.
    O ambiente é criado também pelas pessoas, que devem sair de casa e vir até à cidade. Mas aqui em Évora as pessoas por razões culturais, acima de tudo, ficam nas suas casinhas, nos seus quintalinhos com os maridos, mulheres e família. Não saem de casa. Por todas as razões aqui apontadas e por outras tais como a prática de preços mais elevados.
    Então será justo que a Câmara abra os cordões à bolsa para pagar a génios musicais/artísticos uma pipa de massa, quando pode partir dos próprios comerciantes esta mesma animação?...
    A Câmara deve eleger como prioridade isso sim, tirar as ervas e o lixo que assombram a cidade, com alguma imaginação arranjar uns vasos grandes para colocar flores nas rotundas, malvas, que são flores que aguentam o sol, pintar nem que seja com cal ou tinta da mais barata os muros ou paredes que estejam ao abandono e que estejam em locais estratégicos de imagem para a cidade.
    Apesar do dinheiro ser pouco, há muita coisa que se pode fazer para melhorar e tratar do embelezamento da cidade que não fica assim tão caro...
    E já agora: quando é que o estacionamento ao fundo da Rua de Avis é limpo de ervas e de lixo? Para quando mudar este estado de coisas?
    O dinheiro do IMI serve para quê?...

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.