terça-feira, 3 de junho de 2014

Quando se chega a este ponto...


Hoje uma comitiva da autarquia e da habevora visitou a rua do rochedo na Malagueira e ficaram de boca aberta,o que era uma tenda e um automóvel no inicio do mês de Maio, hoje são 3 tendas e mais dois furgons habitacionais.
Por falta de força da fiscalização e da PSP e do próprio presidente Pinto de Sá, daqui a mais dois meses temos uma aldeia de lona e de criminalidade a foto demonstra bem uma parte do problema.
Espero que a vereadora faça melhor trabalho que o vereador Eduardo Luciano que não tem a mínima capacidade de reacção ao que se desenvolve a grande velocidade.

António (por email)

26 comentários:

  1. A Élia Mira vai pegar algum toiro?
    Pensei que se tratava de ciganos...

    ResponderEliminar
  2. Por toda a Europa, o problema da convivência entre populações sedentárias e populações nómadas tem vindo a ser tratado de modo pouco satisfatório, para residentes permanentes como para viajantes.
    Ignorar o problema ou fingir que expulsando-os daqui eles não vão encontrar-se ali, é uma maneira de prolongar indefinidamente o problema, "descarregando-o" para os outros. Na Europa ocidental existem países que adoptaram leis específicas, obrigando as autarquias a construir e equipar parques de trânsito, onde os grupos nómadas (aqui: Ciganos, mas podem ser não-Ciganos) podem instalar-se para breves estadias. A maior parte dos incómodos causados provém da falta de insfraestruturas sanitárias (águas, esgotos, recolha do lixo), que faz com que os sítios em que se instalam se tornam insalubres para quem neles vive e para os vizinhos. Propor alternativas, isso sim, é política inteligente. E não ficar-se pela eterna denúncia, fortemente marcada muitas vezes por um racismo que nem procura disfarçar-se. Tratar os nossos concidadãos Ciganos (ou nómadas não-Ciganos) com a dignidade que exigimos para nós próprios, não exclui que actividades ilegais devem ser condenadas, como para qualquer cidadão. Pergunta concreta e prática: se os Ciganos em questão forem expulsos daquele sítio, o que até pode parecer necessário, para onde irão? Para outro sítio semelhante, onde o mesmo problema se colocará? E não será possível criar um espaço de estacionamento para nómadas (Ciganos ou não), com as devidas infra-estruturas de modo a evitar a maior parte das poluições? Antecipo as reacções: "gastar dinheiro com "eles" ?" São nossos concidadãos, pagam impostos (não esquecer que é o IVA que representa a maior parte dos NOSSOS impostos, o de todos), e ... existem. O modo como tratamos os mais fracos (socialmente) diz quem somos e que sociedade temos. E onde se faria? e como seria estruturado? E que modalidades de acesso, e de permanência? Aí estão verdadeiras questões: as respostas não são impossíveis, mas exigem trabalho. Vamos a isso, autarcas e cidadãos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário é a honrosa excepção ao nível geral de boçalidade e populismo que caracteriza os comentários que se encontram neste blogue. Parabéns ao autor.

      Eliminar
  3. 07.35 pois no seu pensamento falta a realidade,estes ciganos vivem do trafico de estupefaciente e rodam por varios locais,estes vieram de Estremoz,roubaram clientes foram corridos as tiro,tiveram numa manha acampados em Borba a gnr deu-lhe guia de marcha,vieram para Évora e aqui estão a quase um mes.
    É de terceiro mundo o que ali se passa,o vereador Eduardo Luciano devia se demitir por incompetencia.

    ResponderEliminar
  4. Eu não conheço casos parecidos no nosso Alentejo,acampamentos dentro das localidades no meio da via publica e claro no negocios de venda de estupefaciente.
    Tem que haver algo muito escondido de parte no negocio na autarquia e psp sobre a situação.

    ResponderEliminar
  5. Os imoveis são da autarquia e o espaço publico igualmente,existe um projecto de requalificação para o local do espaço publico e dos imoveis,até o começo das obras devia estar tudo vedado e com vigilancia da fiscalização da autarquia.
    É de total incompetencia da autarquia permitir o que ali se passa,o presidente tem que se impor,esta em causa a saude e segurança publica.

    ResponderEliminar
  6. Vereador Eduardo Luciano não foi capaz de fazer valer a lei de acampamento ocasional de horas,agora tem a batata bem quente nas unhas,o que conheço da situação a chegada de novos campistas esta bem garantida.
    Grande maçarico!

    ResponderEliminar
  7. Pinto de Sá prometeu a mudança,onde anda agora a sua capacidade?Esta imagem com o o titulo o ponto que chegamos diz tudo.

    ResponderEliminar
  8. Ciganos não são cidadãos.
    Ciganos não se integram, não trabalham, colocam-se voluntariamente à margem da sociedade, vivem de roubos e de tráfico de droga.
    Não procuram pertencer à nossa cultura, antes nos desprezam e hostilizam. Ciganos não são cidadãos.
    Logo, não têm direito a apoios de uma sociedade para a qual não contribuem. Existem? Pois, é pena. Se dependesse de mim, não existiam. Pelo menos na minha terra não.
    São oriundos do norte da India, vão para lá. Ou para o raio que os parta, desde que não seja à minha porta.
    Isto é racismo, virão os choninhas dizer, escandalizados. Vão com eles, se quiserem, respondo eu. Choninhas não fazem cá falta!

    ResponderEliminar
  9. Esta imagem é uma valente chapada no vereador Eduardo Luciano no chefe da fiscalização e no presidente da autarquia.
    Um projecto da dimensão Siza Vieira chega a este cenario,estou e fico sem palavras para tanta incompetencia,depois querem o imi a taxa maxima,para misérias de gestões desta ordem.

    ResponderEliminar
  10. O vereador Eduardo não é advogado?Sera que conhece e sabe aplicar leis!?Ou só serve para cronicas e pouco mais.

    ResponderEliminar
  11. Rascismo em alguns "comentários"?
    Não, que raio de ideia....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Rascismo" é o quê? Uma espécie de racismo mas mais de tipo rasca?

      Eliminar
  12. Os bem vestidos deste Portugal que andam na rua com roupa e perfumes de Lacoste ... são alguns bem mais criminosos que os ciganos , só que os procuradores do ministério público não tem corage mde os meter na prisão , só lá estão doentes , pobres e drogados .

    Esses de fato e gravata é que deviam ser decapitados ou queimados na fogueira , viva a Idade Média !


    Jorge

    ( ciclista )

    ResponderEliminar
  13. “Ciganos não são cidadãos”
    Esta frase colocada no post do Anónimo de 04 Junho, 2014 13:31 só demonstra a miséria cultural de um país que há quarenta anos se diz democrata.
    Não foi para isto que se fez o 25 de Abril, este ódio puro e duro aos ciganos neste caso, mas que acaba por ser um ódio a todos aqueles que não pensam como ele, este anónimo é no mínimo uma espécie de gente, pois infelizmente nem personalidade possui.
    São pessoas como esta que geram convulsões e atritos numa sociedade que deveria ser solidária. Mas não, são indivíduos “grunhos” que no mínimo deveriam estar numa clinica de recuperação.
    Normalmente este tipo de gente que advoga ideologias neo-nazis, nem existiriam se esta ideologia tem vingado, pois seriam exterminados à nascença.
    Era bom que se pensa-se um pouco, o porquê deste modo de vida dos ciganos, que para a maioria das pessoas não trabalham e só vivem da droga, mas se alguém com um pouco de cérebro pensar poderá concluir que esta pessoas só fazem este tipo de vida porque são afastados pelo resta da sociedade, assim como um conjunto de factores que passo a enumerar:
    - Não trabalham! pois e quem lhe dá emprego?
    - Vendem droga! Pois e quem lha fornece? E quem lha compra?
    A droga infelizmente é uma das maiores pragas da nossa sociedade, mas de quem é a culpa, dos ciganos? Peço desculpa mas discordo completamente. Primeiro porque os consumidores existem e não pensem que são apenas jovens, há muito boa gente com estatuto de importante que se droga; segundo, qual a proveniência da dita droga? Sabem que é uma das grandes fontes de riqueza de alguns países, como Paquistão, Colômbia, etc..e como chega cá, não vem de burro de ciganos certamente.
    Terceiro, há ciganos e ciganos, quero com isto dizer que há muitos ciganos que até já se encontram integrados na sociedade, que trabalham que estudas que tem cursos superiores, logo não podemos falar duma etnia como um todo, segundo sei existem em Portugal cerca de trinta mil ciganos, e existem cerca de oitocentos mil desempregados em Portugal, são todos ciganos e malandros? Segundo as estatísticas, cerca de duzentas mil recebem o Rendimento mínimo, porra, afinal há muito mais ciganos do que eu pensava.
    Os ciganos são uma etnia que deve ser compreendida e estudada, de modo a que possam ter uma vida o mais estável possível e o mais aproximada da nossa sociedade, mas com estudos e acima de tudo com atitudes e não com palavras racistas, principalmente ditas por pessoas que não possuem o mínimo de moral para os acusar.
    MdM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grunho era o teu papá que podia ter estado a ler um bom livro em vez de estar a fazer a parvoíce da qual tu nasceste 9 meses depois.
      O anti-cigano

      Eliminar
    2. E ainda te digo mais, ó MdM da treta: queres fazer aqui uma votação para tirar a limpo quem é amiguinho dos ciganos e quem não os grama? Tens dúvidas acerca do resultado?
      O anti-ciganos

      Eliminar
    3. Não é necessário votação para saber que 90% votariam a favor da eliminação dos ciganos. Mas digo e repito, prefiro ser dos 10% que votariam contra, é isso que diferencia a civilização da barbárie.... E já agora, quantos Portugueses vivem por esse mundo fora?, não sei, mas deve andar à volta do 10 milhões, e se os povos desses países também os expulsa-se, achavas bem????
      MdM

      Eliminar
    4. Mas também é certo que 90%, ou mais, seriam a favor a eliminação dos imbecis. Por isso, nem todas as matérias podem ser sujeitas ao escrutínio do voto.

      Eliminar
    5. É bem verdade que muitos seriam a favor da eliminação dos imbecis. Por isso é melhor nunca dizeres a ninguém onde moras.
      Tu escreves "expulsa-se" em vez de "expulsasse", por isso estás incluído na categoria.
      Olha, vai ler um bom livro que fazes melhor figura do que estar a escrever parvoíces a defender ciganada.

      Eliminar
  14. Vivo a frente desta lixeira municipal,pago imi 0.5 taxa maxima,para quê?Sou obrigado a pagar e a calar e a mamar o pato,já tenho queixa apresentada a psp o vereador Eduardo Luciano ou chefe do departamento Augusto pereira e passado um mes tudo igual.
    Noutra cidade nem tinha acampado e o espaço estava devidamente vedado a espera de obra de requlificação,é de terceiro mundo ver pessoas a utilizar a via publica como wc a céu aberto.

    ResponderEliminar
  15. Porra, que o racismo nazi está em força neste blogue.
    Parece que não aprenderam nada com a história...

    ResponderEliminar
  16. Falam dos ciganos e a HABÉVORA??? a maior vergonha das vergonhas.
    Ninguém pesquisa sobre o assunto?

    ResponderEliminar
  17. Não vejo mudança nenhuma na cidade, só mais do mesmo.

    ResponderEliminar
  18. Esta câmara dá casas a que não as merece.
    Tem a política do coitadinho.
    Mais valia que ajudasse os coitadinhos a arranjar emprego.

    ResponderEliminar
  19. Coitadinhos são aqueles que os tê que gramar como vizinhos.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.