sexta-feira, 20 de junho de 2014

Exposição “Eborenses, Retratos de Eduardo Nogueira” é hoje inaugurada


“Eborenses, Retratos de Eduardo Nogueira” é o título da exposição de fotografia que a Câmara Municipal de Évora/Arquivo Fotográfico inaugura hoje, dia 20 de junho, às 21:30, no Palácio de D. Manuel, integrada na programação da Feira de S. João, e que conta com o apoio do CIDEHUS (Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora), do CHAIA (Centro de História da Arte e Investigação Artística da Universidade de Évora).
Eduardo Nogueira (1898-1969), natural de Fatela (Fundão), foi um dos mais importantes fotógrafos estabelecidos em Évora no período de 1928 a 1968. No âmbito da sua atividade comercial, passou pelo seu estúdio, na Rua de Avis, 24, uma grande parte da população eborense. Em 1998, ciente da importância deste espólio, a Câmara Municipal de Évora tratou de o adquirir para incorporar o acervo do seu Arquivo Fotográfico.
Entre as espécies existentes é possível encontrar testemunhos iconográficos inéditos sobre a sociabilidade eborense entre os anos 30 e 60 do século passado, revelando o quotidiano da cidade de Évora nos múltiplos aspetos da vida pública e privada dos seus habitantes. A qualidade técnica e artística das obras do autor, para além de ter merecido o reconhecimento coevo, tem sido divulgada sobretudo através de fotografias que ilustram a vertente etnográfica do seu trabalho, com uma ampla galeria temática ligada ao mundo rural.
As fotografias da Colecção Eduardo Nogueira, selecionadas para esta exposição, datam do período compreendido entre 1930 e finais de 1950. Um primeiro conjunto corresponde a retratos realizados por encomenda e destinados a registar a realidade vivida, e um segundo conjunto é composto por retratos artísticos, desvinculados da realidade e exclusivamente preocupados com cânones estéticos e de composição fotográfica.
O conjunto expositivo representa, assim, uma visão parcelar da realidade económica, social e cultural eborense, correspondendo a um conjunto de códigos sociais, característicos de uma sociedade fortemente estratificada como era o de Évora naquele tempo.
A exposição deu origem a um catálogo, que estará à venda no espaço da Livraria Municipal, instalado na Feira do Livro de Évora, também a decorrer durante a Feira de S. João, de 20 a 29 de junho. A apresentação oficial desta publicação terá lugar no dia 29 de junho, pelas 19:00, no Palácio de D. Manuel. A exposição funcionará até 29 de junho, todos os dias, das 10:00 às 12:00 e das 17:00 às 23:00, e a partir de 30 de junho, de segunda a sexta-feira, das 10:00 às 12:00 e 14:00-18:00, e aos sábados das 14:00 às 18:00. (nota de imprensa)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.