quinta-feira, 29 de maio de 2014

Factos e argumentos

Das eleições para o Parlamento Europeu resultaram um conjunto de factos, todos eles contestáveis por variados argumentos como é hábito.
O PSD e o CDS, coligados, conseguiram o pior resultado percentual de sempre, registando uma derrota histórica.
O PS foi o partido mais votado, elegendo mais um eurodeputado que PSD/CDS, e pelas movimentações e opiniões de alguns militantes, dirigentes e senadores, parece ter obtido a sua pior vitória de sempre que poderá levar à morte política do seu secretário-geral.
A troika interna, PS/PSD/CDS, ficou abaixo dos 60% dos votos obtidos quando em 2004 tinha atingido 77% e em 2009 66% dos votos expressos, o que levou grande parte dos comentadores a alarmarem-se com a situação, imaginando o que seria uma Assembleia da República onde a soma dos deputados da troika não chegasse para rever a Constituição.
A CDU obteve o melhor resultado percentual dos últimos 25 anos, conseguindo 12,68% e 416377 votos, elegendo mais um eurodeputado. De salientar que, apesar da elevada abstenção, os comunistas e seus aliados obtiveram cerca de mais 35000 votos que nas europeias anteriores.
Marinho e Pinto, usando o MPT como barriga de aluguer, conseguiu a sua eleição e a do segundo da lista, obtendo 7,14% dos votos expressos. Resultado admirável se considerarmos a inexistência de um qualquer projecto político que suporte a candidatura, podendo o ilustre jornalista/advogado ser já considerado ao nível do famoso Coelho madeirense.
O BE viu reduzida a sua representação a apenas uma eleita, obtendo menos cerca de 200000 votos em relação às eleições de 2009.
A abstenção atingiu um valor recorde de 66% o que levou a comunicação social a dissertar sobre o assunto distribuindo responsabilidades por todos, colocando-se de fora dessa responsabilização como se não fosse a dita cuja a construir o mito do “arco da governação”, constituído por parecidos, que leva a que os eleitores tenham a percepção de que não vale a pena votar porque apenas existe alternância sem alternativa e que os “partidos são todos iguais”.
Moral da história
A direita foi severamente derrotada e perdeu o apoio político e social que lhe permitiu conquistar o poder em 2011 e a única forma e travar o caminho do desastre é a convocação de eleições antecipadas.
A CDU reforçou-se substancialmente em percentagem, votos e mandatos, como resultado da sua acção coerente na luta contra as políticas impostas pelo governo no percurso de empobrecimento dos trabalhadores, pensionistas e reformados.
O PS ficou prisioneiro da sua contradição insanável, quando pretende fazer oposição às políticas que resultaram do memorando de entendimento e do pacto orçamental quando ambos têm a sua assinatura. Cada vez mais eleitores parecem perceber que a alternativa não pode ser mais do mesmo como aconteceu nos últimos 37 anos.
Esta semana, enquanto os dirigentes do PSD e do CDS tentam convencer-nos que tiverem uma derrota honrosa e os candidatos a candidatos do PS andam a contar espingardas e a conspirar uns contra os outros, a CGTP leva a cabo uma semana de luta pelo aumento do salário mínimo e o PCP prepara a anunciada moção de censura ao governo. Como diz a minha prima Zulmira, cada um é para o que nasce.
Até para a semana

Eduardo Luciano (crónica na rádio diana)

20 comentários:

  1. A direita foi severamente derrotada e perdeu o apoio político e social que lhe permitiu conquistar o poder em 2011 ,é bom recordar que 66% da população não votou e os partidos do arco da governação troika tiveram a maioria dos deputados.
    Agora percebo bem a fraqueza de cerebro sua que se reflete no pior serviço de fiscalização no pos 25 de Abril,não se admite o que se passa na cidade acampamentos na via publica,obras sem licença que ocupam o espaço publico etc..Pinto de Sá que de dé corda os sapatos antes que isto vá terminar mal.

    ResponderEliminar
  2. Que análise mais desconxavada! Valia a pena dizer que o PC só teve a taxa de votação que teve devido à abstenção. No mais, neste momento de crise sem paralelo, e enquanto partido que advoga a saida da União europeia e do euro, viu as suas propostas serem apoiadas apenas por mais 40 mil votantes do que em 2009, altura em que tinha tido uma votação baixissima para o Parlamento Europeu, muito atrás do BE. Nema quebra de votos no BE valeu alguma coisa ao PC, que apesar de ter mais um deputado, ré vés campo de ourique, também foi um derrotado - e as ideias que propõe para a Europa - da noite eleitoral. E em Évora, 8 meses depois das autárquicas levaram um banho de todo o tamanho, com o PS a ganhar em quase (faltou uma freguesia) todo o concelho. Bem pode o Eduardo Luciano vir com pezinhos de lã dizer o contrário, que a prima Zulmira, que é mais esperta, já lhe leu a sentença: "cada um é para o que nasce". E o Eduardinho não é para estas lides.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada um é para o que nasce. E parece que há muitos a nascerem para dizer aos outros que eleições europeias, autárquicas, legislativas é tudo o mesmo. Que podemos comparar diretamente resultados e por isso dizer que este governo não tem legitimidade para governar por causa dos resultados de domingo, ou que em "Évora houve um banho de todo o tamanho". Como se os eleitores não soubessem para o que são chamados. Eu não nasci para achar que o trigo é joio ou que generalizações deste tipo servem para alguma coisa

      Eliminar
  3. A CDU anda a reforçar-se desde o 25 de Abril e já vai em 12,7%.
    Já só falta 37,4% para chegar aios 50,1%.

    ResponderEliminar
  4. Alerta, o Gangue está hoje em Évora.

    ResponderEliminar
  5. Mas votaram nos mafiosos, essa é a verdade
    Desconheciam que relas era amigo do coelho, que duarte lima e´amigo de cavaco
    quem tem padrinhos é assim somos mesmo povo tótó merecemos os merdas como desgovernantes

    ResponderEliminar
  6. Este puto já me chateia mais a porra da sua prima Zulmira....
    Caganda besta!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade que tem uma pinta bastante irritante e convencida

      Eliminar
  7. Estou aborrecido com as forças de segurança
    sabem porque? Subiram a escada da casa da cleptocracia e ficaram-se
    Iam lá dentro e prendiam os verdadeiros ladrões que nos têm roubado nos últimos 30 anos, nem todos, mas tão ladrão é o que vai à horta como o que fica á porta. A Raposa (parlamento) está a tomar conta das galinhas(borregos)

    ResponderEliminar
  8. E em Évora, 8 meses depois das autárquicas levaram um banho de todo o tamanho, com o PS a ganhar em quase (faltou uma freguesia) todo o concelho,mas ai o cronista cassete não toca,ele ém Évora já tá na lista dos cromos por os proprios camaradas que já lhe chamam o mail

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só por ignorância ou estupidez natural é possível comparar eleições autárquicas com eleições nacionais.

      Eliminar
  9. 15,51 sabe o que significa intençaõ de voto?O pc em Évora levou o banho e só passaram 8 meses!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se comparares com os resultados das últimas europeias vais perceber quantos votos e em que percentagem a CDU cresceu no concelho de Évora.

      Também devias saber que quando se compara a obra prima do mestre com a prima do mestre de obras, só pode dar asneira.
      Mas, o pior, é que certos imbecis não conseguem distinguir a difierença.

      Eliminar
  10. sr. eduardo deixe de citar a sua prima zulmira porque ela deve ter muita vergonha de si, e voce também devia ter

    ResponderEliminar
  11. Realmente,também eu não vejo nenhuma mudança. As ruas de Évora estão imundas.
    Faz-me lembrar uma cidade ao abandono.O pavimento tem lombas,buracos, que provocam graves avarias nos automóveis. Para quem falou e ainda fala tão mal da anterior câmara,deixam muito a desejar...Parece que a CDU,apenas estava interessada no poder. É bom que se lembrem e tenham presente,que o povo não é nem estúpido,e muito menos cego,e que por este andar,não devem renovar o mandato.
    Enfim...eu como votante da CDU,sinto-me enganado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "eu como votante da CDU"
      És um grande mentiroso.

      Eliminar
    2. 30 Maio, 2014 14:16
      Um grande mentiroso és tu,porque és comunista!
      O meu voto NUNCA MAIS O APANHAM!
      E já agora o Eduardo Luciano tem uma cara de parvo impressionante.

      Eliminar
  12. Os comunas no seu melhor sem formação, rancorosos e mal educados, dass.
    Ganda noiaa.hehehehehe até ofendem quem lhe deu os votos!!

    ResponderEliminar
  13. Não porque eu seja ou tenha votado PS mas graças a Deus os Eborenses não são comunas! Eu acho até, que os Eborenses meteram a comunalha na Câmara pra ver se conseguem limpar mais ervas da calçada do que o PS

    ResponderEliminar
  14. O crescimento da comunalha deve-se essencialmente aquilo que caçou aos comunas do Bloco.

    Mas alguém no seu perfeito juízo e amante da liberdade vai votar em partidos reacionários e ditatoriais?

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.