segunda-feira, 21 de abril de 2014

Évora: Gestão do Hospital da Misericórida abre crise na Santa Casa


Divergências internas sobre o futuro da gestão do Hospital da Misericórida, atualmente nas mãos do grupo Espirito Santo Saúde, abriram uma crise na administração da Santa Casa da Misericórida de Évora.
O provedor que iniciou funções há pouco mais de um ano apresentou a sua demissão. Luís Alfacinha de Brito diz que dentro da Misericórida de Évora, "há quem esteja a defender outros interesses que não os da instituíção". Alfacinha de Brito, que está contra a renovação do atual contrato de exploração do Hospital, teme que as restantes áreas de intervenção social da Misericórida "acabem por serem geridas pelo Grupo Espirito Santo Saúde".
A denúncia do contrato de exploração do Hospital da Misericórida de Évora foi comunicada na última Assembleia-Geral da Santa Casa. Uma reunião agitada que reflectiu as divergências internas e onde foram aprovadas as contas de gestão de 2013.
Depois do “bater da porta” do provedor, outros membros da mesa adminsitrativa deverão apresentar os seus pedidos de demissão, apurou a DianaFm. (aqui)

8 comentários:

  1. Jesus Cristo foi ASSASSINADO pelos VENDILHÔES do TEMPLO,a entrega de hospitais ás misericórdias que depois fazem contratos de concessão com os grupos financeiros,não PASSAM de TRAIÇÔES ao Evangelho,esta gente que dirige as Misericórdias estão ligados a grupos financeiros e a OPUS DEI.

    ResponderEliminar
  2. O negócio que Robalo está fazer com misericórdia de Serpa,vai ter este fim,um grupo financeiro irá fazer a GESTÂO do Hospital,todas estas operações tem custos, estes senhores que "negoceiam" recebem avultadas LUVAS..............a Caridadezinha e a Corrupção andam de mãos dadas.

    ResponderEliminar
  3. E o Arcebispo de que lado está dos grupos financeiros,ou têm a CORAGEM de JESUS CRISTO e fazer a denuncia destes Vendilhões?

    ResponderEliminar
  4. Se estas pessoas que pediram a demissão sabem concretamente de factos, devem denunciá-los.
    Não será o primeiro caso. Os hospitais de índole privado muitos tem na sua substância gestões altamente danosas. Verdade que no público também acontece isso.
    Eu comum dos mortais, sempre que ouço estas notícias, fico com o coração a palpitar e uma raiva enorme se apodera de mim, por sentir que vivo num pais com uma enorme taxa de corrupção em quase tudo o que mexe com dinheiro, estão os interesses pessoais ou partidários acima de todos os outros.
    Isto perpetua-se no tempo e na história, na medida em que a justiça está paralisada (intencionalmente) por decisão dos que tem o poder, e assim nada lhe poder acontecer.
    Só haverá alguma alteração se os partidos tal como estão deixarem de existir, dando lugar a pessoas independentes, credíveis pelo passado que possam apresentar, e varrendo esta escumalha, que se servem dos eleitores apenas e só, para chegarem onde pretendem e viverem vidas de autêntica riqueza e facilidade, com o dinheiro dos contribuintes, que passam a usar e a gerir à sua real maneira.
    Enquanto isto, os pacóvios dos portugueses (alguns), insultam-se defendendo o partido A, B ou C ou a esquerda ou a direita. Sim, porque tudo o que é partido, como à conta do eleitor, vejam o que ganham por cada voto que recebem. Vejam os valentes ordenados, ajudas de representação, cartões de crédito, carros, que tem direito para se deslocar.
    E os partidos políticos o dinheiro que tem? Onde o vão ganhar?...
    Enquanto isto o país definha, sofre e morre, e dizem-lhe apenas como palavras de ordem, que tudo é para continuar.
    Até quando é que os portugueses vão aceitar esta gente que nos desgoverna e conduz à infelicidade?
    Enquanto isto, e num processo paralelo assistimos a gente que entra num partido político, ascende de tal forma que lhe começamos a ver sinais exteriores de uma riqueza que não tem justificação , jamais querendo de lá sair.
    Sejamos dignos como pessoas e que todos juntos consigamos refletir sobre o país que não queremos e não temos o direito de ter.
    Abril não se fez para isto!...

    ResponderEliminar
  5. Esta situação não é nova a Igreja desde o "reinado" do Arcebispo Maurílio que viveu de jogos de poder,aliada da Direita mais reacionária e retrógada,a Fundação e a expulsão da condessa da administração foi conduzida pela hierarquia da igreja,os negócios da Fundação e da Misericórdia tiveram sempre a mão de Maurílio,isto não é supresa,quem conhece os "donos" da Igreja em Évora sabe que tudo isto é normal.

    ResponderEliminar
  6. A maior parte dos "donos da igreja" estiveram e continuam a estar do lado dos poderosos.
    Nunca vi que eles tivessem alguma semelhança com a filosofia de vida de Jesus Cristo. Porque não tentam eles seguir-lhe as pisadas e terem vidas humildes e desprovidas de riqueza?
    O Cerejeira sempre esteve de mãos dadas com o Salazar. Porque não aproveitava para se pôr do lado dos humildes, dos que estavam presos por dizerem as verdades ou simplesmente por dizerem que passavam fome?
    Não! Nada disso!
    Se há instituições retrógradas, e que muito tem a pedir desculpa pela postura que tem tido ao longo da história é a igreja. Basta ver, o que fizeram com o afastamento das mulheres, na hierarquia da igreja. Como se Jesus, alguma vez lhe tivesse dito que elas são impuras, sem vergonha, sem dignidade, pouco instruídas, incapazes de fazer o que os padres e outros membros "machos" fazem dentro desta instituição.
    Esquecem-se que os tempos mudam, a informação é uma realidade e capacita as pessoas de cultura, ainda que a igreja permaneça com os seus dogmas inquestionáveis, igual a si própria sem nada mudar.
    Parece ser este papa, uma pessoa mais terrena e mais próximo do Homem comum e mortal. Veremos o que ele tem para mudar no seu reinado.
    Será que é capaz de acabar com toda a riqueza e opulência que há no Vaticano e um pouco por todas as igrejas do mundo inteiro?
    De onde vem tanto dinheiro?
    Porque não é distribuído aos pobres uma boa parte?...
    Ficamos a aguardar resposta...

    ResponderEliminar
  7. A Hierarquia da Diocese de Évora é uma das mais retrógadas e reacionárias,tem vivido na opulência,o bispo reside num palacete,as famílias mais ricas da cidade dominam a igreja e as suas instituições,o povo está AFASTADO desses órgãos,basta ver quem dirige a Misericordia e a fundação.

    ResponderEliminar
  8. "Também os ídolos da Religião,do Poder concentrado e da riqueza acumulada,que o Catolicismo eclesiástico romano,ao longo dos dois anteriores milénios,tanto ajudou a medrar,até em nome de deus e do seu cristo,cederão o seu lugar aos seres humanos,mulheres e homens,finalmente adultos,responsáveis,fraternos/sororais,companheiros,solidários."

    Padre Mário de Oliveira

    Livro:"NEM ADÃO E EVA NEM PECADO ORIGINAL"

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.