quinta-feira, 27 de março de 2014

Évora: "Autos da Revolução" hoje no Garcia de Resende com entrada livre


O Cendrev e a ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve apresentam, a partir de 27 de Março no Teatro Garcia de Resende em Évora, “Autos da Revolução” com textos de António Lobo Antunes, dramaturgia e encenação de Pierre-Etienne Heymann com a colaboração de Rosário Gonzaga. 
Sabemos que apenas apoiando-nos em poetas rebeldes podemos dar conta dum mundo que mete medo, mesmo se o seu olhar não é nada agradável. Desde os anos 80, António Lobo Antunes recusa-se a contribuir para a edificação duma lenda dourada do 25 de Abril.
O espectáculo propõe os relatos cruzados de sete personagens, que recordam o seu 25 de Abril e contam o que lhes sucedeu: um operário carregador de mudanças, uma burguesa caridosa, a esposa de um contra - revolucionário, um militante político que foi preso em Caxias, uma camponesa explorada numa quinta, um banqueiro e a governanta do dono da quinta. Cada personagem grita a sua verdade, a sua duplicidade, o seu fervor, a sua franqueza, o seu desvairamento, a sua inocência.
Com a revolução de Abril, não foi conquistada apenas a liberdade e a democracia política, criaram-se também condições para notáveis avanços civilizacionais que hoje estão a ser profundamente delapidados e, sendo o teatro um espaço privilegiado de encontro e reflexão dos homens, este acontecimento maior da nossa História recente não podia deixar de constituir matéria do nosso trabalho.
O espectáculo conta com a interpretação de Mário Spencer, Rosário Gonzaga, Maria Marrafa, Bruno Martins, Tânia da Silva e Jorge Baião. A cenografia e figurinos de Elsa Blin, direcção musical e sonoplastia de Gil Salgueiro Nave e Iluminação de António Rebocho, assistido por Sérgio Santafé (aluno estagiário do Instituto del Teatro de Barcelona).
Esta co-produção ficará em cena em Évora até 20 de abril, de quarta a sábado, às 21h30 e aos domingos, às 16h00 e no Teatro Lethes em Faro, de 25 de Abril a 11 de Maio.
No dia Mundial do Teatro, à semelhança do que acontece na generalidade dos teatros do mundo inteiro, também em Évora abrimos generosamente ao público as portas deste belo Teatro Garcia de Resende para celebrar o Teatro e a liberdade. Devem dirigir-se à bilheteira do TGR para levantar o respectivo ingresso, a lotação é de 326 lugares. (Nota de imprensa Cendrev/ACTA)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.