terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

10 anos de Facebook

As redes sociais em formato eletrónico vieram para ficar. Pelo menos até que um destes séculos algo que só exista ainda na imaginação de algum criativo possa tornar maior e mais acessível, através de uma telepatia qualquer, o contacto e convívio entre as pessoas. Porque é disso mesmo que se trata com o Facebook. De contacto e convívio.
Há, claro, quem depois o use para outros fins, mas o contacto entre pessoas é, sem dúvida, o que está na sua base. Uma imensa agenda de que todos os que estão ligados à rede podem fazer parte, dando a cara e criando certos limites de privacidade, que é preciso conhecer muito bem, para que esse contacto se estabeleça de forma saudável. E há até a possibilidade de se criarem heterónimos, nome simpático para os chamados “perfis falsos”, tão fáceis de descobrir. Bem como utilizá-lo para manter conversas, partilhar estados de alma, fazer passar uma mensagem, já que tudo isto faz parte do que conseguimos quando entramos em contacto com os outros: comunicar
Um tal Robert South, homem da igreja que viveu na Inglaterra do século XVII e ficou conhecido pelos seus sermões inflamados, disse que a "palavra foi dada ao comum dos mortais para comunicar os seus pensamentos e aos sábios para os disfarçar". Ora as escolhas de textos, imagens, comentários e situações que cada um dos utilizadores de redes sociais faz para comunicar com os seus contactos, a que chamamos amigos, ou a todo o mundo, revelam (no sentido bíblico de voltarem a esconder) pensamentos e desvendam personalidades que muitos teriam, e têm, algum pudor, ou medo, em expor. Ou simplesmente porque não lhes apetece participar desta enorme rede e pronto.
Nascido de uma daquelas mentes que pensa “fora da caixa” e limitando-se, no seu início, a um público universitário de uma determinada comunidade, a de Harvard nos EUA, o mais interessante nesta rede social é o facto de, ao crescer para o mundo, ter contagiado as gerações mais velhas, tendencialmente mais numerosas, com a evolução civilizacional que se deseja manter e assim ter mantido uma longevidade que a natural “volatilidade” dos jovens poderia condenar.
Dos sinais de fumo à carta, do telegrama ao telefone, este tipo de redes corresponde da mesma forma à necessidade de as pessoas estarem em contacto umas com as outras. O Facebook tem ainda a vantagem de mostrar a face da sociabilidade que é característica humana, sem estabelecer hierarquias à partida, e permitindo ao cidadão comum acesso um número razoável de ferramentas para criar um perfil ou página tão estonteante como vulgar.
Devo por fim dizer que sou fã do Facebook, que me reservo o direito de fazer do meu mural o que bem quero, como qualquer seu utilizador pode fazê-lo, dentro do que é oferecido fazer; e ainda, que tenho uns termos de referência próprios a explicar a minha relação com o mesmo e com a minha rede, como qualquer um pode ter, e para que não haja equívocos; e mais ainda, que fico triste quando se diz, apocalipticamente, que o FB substituirá o contacto direto entre pessoas, porque acho que não se percebe o quanto essas chamadas substituições anulam, sim, o tempo e distância, como aliás a escrita, e tornam vidas mais felizes.
Até para a semana!

Cláudia Sousa Pereira (crónica na Rádio Diana)

10 comentários:

  1. CLAUDIA como vai a Universidade?

    ResponderEliminar
  2. Carnaval 2014

    Retomar o carnaval das escolas

    Retomar as Brincas

    Grande Festa de Carnaval(Domingo),Praça do Giraldo em parceria com as associações culturais.

    ResponderEliminar
  3. FEIRA de São João 2014

    sugestões:

    Monte Alentejano:FESTIVAL de Sopas e doçaria regional

    Coreto do jardim:bandas filarmónicas

    Festival de artes Circenses

    ResponderEliminar
  4. Feira de São João 2014

    sugestões:não coloquem o estaleiro da feira junto á muralha(traseiras do quartel).

    quiosque:mostra e venda de licores.

    REORGANIZAÇÂO dos Espaços

    FESTIVAL de Sopas e Doçaria Regional

    Festival de Artes Circenses

    ResponderEliminar
  5. 12,14

    Com quem? A Câmara quer "palhaços" de graça. Desfilem eles que ainda ganham bons ordenados.

    ResponderEliminar
  6. MAIS UMA VERGONHA da GESTÂO PS.

    Obra da Albergaria Vitória aprovada com ILEGALIDADES...........Espaço Publico ocupado ..

    ResponderEliminar
  7. Já tinha reparado, sair do parque vai ser dificil,Hotel ocupou parte da via.

    ResponderEliminar
  8. A EPRAL construiu colégio em espaço publico,nada aconteceu.........viva a maçonaria.

    ResponderEliminar
  9. CARNAVAL 2014

    Sugestões:

    retomar Carnaval das escolas

    retomar as Brincas

    Grande Festa de Entrudo(Domingo),Praça do Giraldo,em parceria associações culturais/junta de freguesia Centro Histórico/Cãmara.

    ResponderEliminar
  10. olha a fofinha rechonchuda sexi

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.