sábado, 11 de janeiro de 2014

Por ter ultrapassado limite de endividamento Serpa vai receber menos do FEF


Noticia  o semanário "Sol" que Serpa é um dos oito municípios que este ano vão ser penalizados nas verbas do Fundo de Equilibrio devido ao incumprimento dos limites de endividamento. 
Segundo o jornal, os municipios vão ter uma redução de 10 por cento nos duodécimos do FEF, nos orçamentos de Estado para este ano e futuros, até à verba equivalente ao montante ultrapassado.
Ainda segundo esta notícia do "Sol", Serpa é o único município alentejano nestas condições e em causa estão 1,2 milhões de euros. Ver aqui.

12 comentários:

  1. ABATEU o piso em frente ao novo hotel,em dezembro tinha abatido a o piso (granito) da entrada da Porta do Raimundo,se dúvidas houvesse esta é a PROVA da incompetência de quem realizou a Obra.

    A cãmara Deve Exigir o arranjo de todo o piso entre as portas do Raimundo e o hotel.

    ResponderEliminar
  2. Não percebo como dizem que em Maio sai a Troika se as dívidas são iguais ou maiores que antes de chegar e em todos os meandros políticos !


    Fizeram o 25/Abril para entregar Portugal a umas quantas famílias que nem por toda a riqueza criada na época dos descobrimentos trocavam Portugal pelo Dubai ...

    ... para 1 % viver em Portugal e como se patrão dos diamantes e pretróleo !

    ... por isso uns pilha galinhas conseguem dizer em tom alterado ;


    " AGUENTAMOS ! "

    ... devia ser proibído fazerem ajuntamentos de maiorias parlamentares com corja que deteve pouco mais de uns % nas votações !

    ... quem afinal manda em Portugal ?


    São meia dúzia de troianos da troika ou milhares de partidários de CDS/PSD ?

    Se meia dúzia dizem como fazer ... para quê estarem outros milhares a comerem ordenado ao fim do mes ?

    Chegam meia dúzia !


    Se o Estado pagar o que deve bem pode a troika montar quartel pelos 500 anos futuros !


    Jorge


    ( ciclista )

    ResponderEliminar
  3. Esta forma de penalizar os cidadãos
    pelos crimes dos políticos
    é um crime absurdo
    uma injustiça flagrante e desmesurada.

    Os contribuintes são penalizados duas vezes:
    1 Castigados pelos políticos
    incapazes e corruptos.
    2 Castigados pela justiça
    em vez dos criminosos.

    ------

    Acredito que em Serpa se fizeram grandes investimentos, com interesse para o concelho, sem dolo.
    Mas em Évora?
    Uma praça de touros para a família Torres?
    Um campo de futebol para nada?
    A alienação das águas junto com o erário municipal?

    ResponderEliminar
  4. Campo de futebol para o Capo.

    ResponderEliminar
  5. Quem ouviu o discurso de recandidatura de Passos Coelho, quem ouve Portas a falar da recuperação económica, quem ouve o paleio de jornalistas vendidos, comentadores de ocasião e outra gentalha desta espécie, tem de concluir: Nunca houve na história de Portugal tanta intoxicação da opinião pública. Nem durante as duas Guerras Mundiais, nem durante a guerra colonial, nem nos relatos sobre a resistência à invasão da Índia! Este governo e os seus megafones (jornalistas, comentadores, etc.) dizem: “o passado era insustentável, agora, estamos a construir o futuro e vem aí uma época dos favos e mel”.
    A evidência entra pelos olhos dentro: nunca estivemos em tão medonho buraco.

    A oposição (o PS conseguiu o assunto fundamental: colocar Eusébio no panteão) desmonta mal o embuste, mas quem tem de fazer face à vida, no dia-a-dia, percebe-o. Sente que a realidade, o desespero em que vive, nada tem a ver com a propaganda. Estou certo que a evidência do que se passa no mundo da vida fará, mais cedo ou mais tarde, rebentar uma revolta que está comprimida em todos nós!

    ResponderEliminar
  6. Somos o que fazemos. Nos dias em que fazemos, realmente existimos; nos outros, apenas duramos.
    Padre Antônio Vieira

    ResponderEliminar
  7. E EU QUE PENSAVA QUE AS CAMARAS CDU NÃO IAM À BANCARROTA!

    TAL TÁ A MOENGA!

    ResponderEliminar
  8. @20:20
    "ir à bancarrota"
    não é o mesmo que
    "incumprimento dos limites de endividamento"

    ResponderEliminar
  9. os comunas destroiem. NUNCA produzem.

    ResponderEliminar
  10. Destroiem? Isso é português?

    ResponderEliminar
  11. Otário das 14.21

    Eu escrevo como eu quiser!
    ÉS PROFESSOR(A)?
    ENTAO ENSINA A TUA PRIMA.
    PORQUE NINGUÉM TE PERGUNTOU NADA!
    Parvalhao abixanado!
    (isto também nao é portugues...mas assenta-te que nem uma luva,e tu percebeste.

    ResponderEliminar
  12. Tão mau que ele é. E também é ignorante mas orgulha-se disso. E, já agora, escreve-se abichanado com ch e não com x. Vem de bicha, como te pode explicar qualquer dos teus amigos lá do clube onde brincam aos comboinhos...

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.