terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Estremoz: Tribunal condena Luís Mourinha e dá razão a Eduardo Basso


O tribunal de Estremoz condenou Luís Mourinha, presidente da Câmara Municipal de Estremoz, pelo crime de difamação na forma de publicidade e calúnia contra Eduardo Basso, tendo de pagar 160 dias de multa (1280 euros), custas judiciais e uma indemnização de 3.500 euros. 
O caso foi despoletado pelos cortes de subsídios do município de Estremoz à Liga dos Amigos do Castelo de Evoramonte (Lace) e remonta a 3 Novembro de 2010.
Nesta data já as trocas de acusações estre os dois dirigentes eram conhecidas, sobretudo no meio político local, e Luís Mourinha, no decorrer de uma reunião do executivo camarário, afirmou não distinguir “o Eduardo Basso do socialista, do director do jornal 'Ecos', do presidente da Lace, pois, para mim, é a mesma pessoa”. 
O autarca disse também que Eduardo Basso devia “95 mil euros às finanças” e, desta forma, colocou em causa o destino do subsídio atribuído pela câmara à Lace. “Não sei se o dinheiro que nós damos à instituição vai parar às finanças ou não”, duvidou. (aqui)

6 comentários:

  1. Tás gordo Mourinha.

    ResponderEliminar
  2. Dois ex-Stalinistas brigaram-se?

    ResponderEliminar
  3. O homem depois de ganhar a Câmara com uma maioria absolutíssima, usando de demagogia e populismo, anda que nem um pavão, mas para mim parece-me que peru é mais apropriado.Mas é assim,a democracia dos caciques...

    ResponderEliminar
  4. Mas o Mourinha não é Comunista?!

    ResponderEliminar
  5. E tão comunista como a DC promovida a secretaria

    ResponderEliminar
  6. Não chegam aos calcanhares da Margarida Fernandes. Nem um nem outro. Um já não faz parte do clube. A outra se verá. A Micas é que está a dar.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.