quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

A realidade e ficção

E começaram a chegar os recibos aos pensionistas e funcionários públicos. À semelhança do que aconteceu no ano passado por esta altura, o rendimento disponível baixou significativamente para todos.
As televisões andaram num corrupio a filmar recibos e a entrevistar as vítimas do assalto, colocando questões tão inteligentes como perguntar a uma pensionista, que viu a sua pensão de sobrevivência baixar para pouco mais quinhentos euros, qual seria a estratégia para fazer face às despesas com ainda menos dinheiro.
Nos último tempos o governo tem tentado vender a ideia que estamos no caminho da recuperação, com o desemprego a diminuir e o país a dar passos largos para sair da crise.
Algumas pessoas que conheço foram dizendo que provavelmente a coisa até estava a resultar e, quem sabe, talvez este fosse o caminho da solução dos problemas do país.
Optei por não argumentar, por esperar pelo final do mês para voltar a conversar sobre o fantástico sucesso do ajustamento português.
Perante mais cortes e aumentos de impostos sobre o trabalho, perante um olhar desolador sobre o resultado líquido da conta, perante a dureza da realidade transferida para a conta bancária, ouvi um pouco de tudo mas ninguém se atreveu a cantar loas ao caminho percorrido.
Talvez lá mais para o fim do ano, quando a memória pregar a partida e mascarar as diferenças pelo efeito da habituação, alguns voltem a dar o benefício da dúvida.
Por agora não há declarações de governante ou comissário europeu, que os consigam convencer que o caminho do sucesso é por cima do empobrecimento de quem trabalha. Uma simples folha de papel destruiu o mito e leva ao desespero de quem a recebeu.
Já agora, deixem-me contar uma anedota protagonizada por um ministro. Durante o debate na Comissão de Saúde, o ministro afirmou que quando sair vai deixar o SNS mais favorecido.
Os deputados da coligação multiplicaram-se em elogios manifestando o seu orgulho nos feitos da equipa ministerial.
A coisa foi de tal monta que o ministro se viu obrigado a recusar os louros, distribuindo-os pelo Ministério Público e Polícia Judiciária, no combate à fraude relacionada com medicamentos.
Parece que temos um país dividido entre uma pequena minoria que imagina uma realidade inexistente e uma imensa maioria que é atropelada por uma realidade impressa num recibo de salário ou pensão.
Até para a semana

Eduardo Luciano (crónica na rádio Diana)

17 comentários:

  1. Á atenção da Policia e CME.
    Não somos só assaltados pelo desgoverno,(nos vencimentos e pensões) em Évora alguém mais frágil sujeita-se a ser assaltado pelo quito cigano.
    Ainda ontem assaltou o cauteleiro de Mora, e interpelado pelos transeuntes, sorri-se e diz que estava a brincar com ele.
    A Sala de visitas de Évora, não pode ter um individuo destes a assaltar, a abraçar e lambuzar as jovens que só se deixam beijar por medo de represálias, um individuo destes não precisa de um abrigo, precisa é ser preso. Cabe a CME também atuar, não é só a vigilãncia sobre os cavalos

    ResponderEliminar
  2. Realmente , não se percebe porque as escadarias do Parlamento estavam cheias de agentes de autoridade e nas ruas não se vê quase algum desses . Normalmente o que se vislumbra , são agentes acabados de sair do forno das escolas de polícias onde os mais "velhos" regressam sempre para tras das secretárias despachando papeis !

    Se todos aqueles que se manifestavam frente da Assembleia tivessem a coragem de fazer serviço de rua , os crimes em Portugal estavam como no tempo de Salazar ; a zéro !!!

    No entanto preferem ir pedir esmola quando sabem que não fazem serviço de risco nas ruas e passam ... da pior maneira a COVARDIA de um dia terem escolhido essa profissão ; pois é frequente dizerem nas TV´s : " agora ganhamos mesmos ... temos de atuar no sentido da de permitir sermos corruptos ... " , ora isto é a maior vergonha de Portugal ou será que estão sempre a falar a verdade já que podem der sempre uns ladrões que à mínima oferta deixam meter umas luvas nos bolsos ?

    Trabalhem na rua ! e , deixem de estar à espera que o criminoso se identifique sentados ao balcão !


    Só quem não sente no corpo a mafiagem das autoridades é que deixa passar em vão ... e eu já senti bem à pouco tempo !

    Canalhas !!!


    Jorge

    ( ciclista )

    ResponderEliminar
  3. Sugestão de um municipe.

    CARNAVAL 2014

    retomar o carnaval das escolas

    retomar as Brincas

    Domingo de Carnaval,Festa na Praça......(parceria entre cãmara/junta do centro histórico/associações culturais)

    Brincas,mostra de doçaria da época,cabeçudos,marionetas,Baile......

    ResponderEliminar
  4. MUSICA no Jardim


    Maio a Setembro,Domingos no Coreto...bandas filarmónicas da região Alentejo.

    ResponderEliminar
  5. Sugestão:

    colocação de bancos junto ao antigo café Portugal.

    Floreiras nas praças e Largos.

    ResponderEliminar
  6. Ó Jorge (ciclista)
    hoje esqueceste-te de dizer "Tenham vergonha!".
    O que se passa? Estás doente? assim fico preocupado, pá...

    ResponderEliminar
  7. O PSD resta-lhe o nome de social-democrata.....o mesmo se passa com o PS,é tempo de acabar com este EMBUSTE,estes dois partidos são "máquinas" de comquista do poder,estão vazios de projectos e Ideais............o PCP ? quer ser um partido de Esquerda ou continua "agarrado" ao modelo Capitalista CHINÊS,ou á tirania Norte-Coreana...........

    ResponderEliminar
  8. 19:16

    O PCP....ocupa a esquerda,sendo um partido fascista/nazi.

    O PCP nao é alternativa a coisa nenhuma.

    O PCP nao passa de um bando de malandros.

    O PCP....nem devia ser legal.

    O PCP....é uma seita fundamentalista.

    O PCP....simplesmente...NÃO PRESTA!!!

    ResponderEliminar
  9. Tira esse sorriso falso.
    O PCP tirou-te o tapete mas o tanas, é que tu te cagaste no partido.
    Um dia correm contigo de vez,e logo vez o que é esse partido tão democráticoooo...
    Depois.....mais um anti-comunista!

    ResponderEliminar
  10. PSD e PS para que servem,agora que implodiu a social-democracia?

    Disfarçados de sociais-democratas,coisa que foi extinta pelo SPD e senhor Hollande,não faz sentido,resta-lhes os nomes.

    ResponderEliminar
  11. Neste momento servem para "enganar " os cidadãos ..........é preciso REFUNDAR os partidos.......o PS neste momento atrapalha a construção de uma ESQUERDA consequente e activa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma verdadeira Esquerda,NUNCA poderá passar pelo PCP,nem VERDES ( porque esses são PCP na mesma). É que o maior inimigo e obstáculo que a Esquerda teve desde o 25 de Abril até aos dias de hoje,foi e continua a ser o PCP ! Se a direita está no poder,agradeçam ao PCP,que impediu a possibilidade de Sindicatos Livres de Trabalhadores,e assim também impediu os trabalhadores de lutarem com CREDIBILIDADE,pelos seus direitos.Também se fez passar por um partido democrático e de esquerda,sem NUNCA o ter sido.
      O PCP lixou-nos a todos !!!

      Eliminar
  12. CDS e PSD devem fundir-se,mais a ala direita do PS.

    E a ESQUERDA refundar-se.

    ResponderEliminar
  13. COMUNAS CALEM-SE QUE ENJOAM AS PESSOAS!
    PORQUE NAO ARRANJAM UM TRABALHO? E TRABALHAM COMO AS OUTRAS PESSOAS?

    ResponderEliminar
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  15. os comunas sao malandros e muito mentirosos. toda a vida viveram sem trabalhar. enganando a classe operaria e os velhotes.
    mas esse tempo está a chegar ao fim graças a Deus.
    conheço comunas que sao autenticos filhos da puta,só sacam tudo o que podem.
    essa raça tem os dias contados. por isso nao gostam do passos coelho,porque ele está tirar-lhes o tapete.

    ResponderEliminar
  16. Existem moradores junto á cafetaria infante,no bairro garcia de resende que alimentam e até poem coleiras em caes vadios.Os caes sao agressivos e nao teem vacinas,e andam á solta a ladrar e a morder em quem vai á cafetaria e a outros sitios daquela zona.Eu pergunto se a Camara nada faz? Sao um perigo para as crianças e idosos. A Camara nao precisa de muito dinheiro para os apanhar para o canil municipal. Os moradores AGRADECEM. Obrigado.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.