segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Évora: amanhã dois filmes importantes sobre a luta dos seringueiros e dos sem-terra no Brasil


O Cineclube da Universidade de Évora e o Páteo do Cinema da SOIR Joaquim António de Aguiar apresentam em parceria com o Centro de Estudos Sociais (CES), Oficina Ecologia e Sociedade e European Network of Political Ecology – Entitle (em parceria com: IGPA PUC de Goyas)
CHICO MENDES EU QUERO VIVER e MATANDO POR TERRAS
dois filmes de Adrain Cowell, com a presença de Vicente Rios (operador de câmara, co-produtor e co-realizador) integrados na Mostra Cinematográfica "Ecologia e lutas sociais: homenagem a Chico Mendes (1944-1988)"

- Sessão Especial - Terça-feira, 3 de Dezembro de 2013
Sessão às 18h00 e 21h30

Chico Mendes, eu quero viver (Dir. Adrian Cowell, 56 min, 1989)
Sinopse: O filme mostra a trajetória de Chico Mendes, líder seringueiro no Acre, em defesa da Amazônia. Com registros feitos entre 1985 e 1988, acompanhamos Chico Mendes na organização dos seringueiros em defesa da floresta, no nascimento da Aliança dos Povos da Floresta, e na luta pela demarcação das primeiras reservas extractivistas na Amazônia. O filme mostra, ainda, a trama armada para seu assassinato e as repercussões no Brasil e no mundo.

Matando por Terras (Dir. Adrian Cowell, 56 min, 1991)
Sinopse: Filmado na fronteira leste da Amazônia, ao longo da rodovia Belém Brasília, durante o período em 1986 em que foram assassinadas mais de 100 pessoas. Os grandes fazendeiros, prestes a perder os benefícios adquiridos durante o governo militar, contratam pistoleiros para expulsar grupos de sem-terra acampados. Casas queimadas, assassinatos, famílias expulsas: fatos que levam à retaliação dos sem-terra com queimadas de pastos e protestos, forçando os pistoleiros a abandonar o local e à partilha das terras por intermédio do Incra. (nota de imprensa)

1 comentário:

  1. Excelentes filmes. Grande conversa no final com Vicente Rios.
    Lurdes

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.