segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Universidade de Évora cria Portal do Emprego


Depois da criação do Observatório do Emprego no passado mês de abril, a Universidade de Évora apresenta agora no dia 20 de novembro, quarta-feira, pelas 10.00 horas, o seu Portal de Emprego, alojado em www.emprego.uevora.pt. Uma plataforma que coloca em contacto alunos e empresas, estando integrada nas redes internacional Trabalhando. Este portal foi desenvolvido em colaboração com a Universia.
A Universidade de Évora, atenta aos sinais dos tempos e apostada na integração dos seus alunos no mercado de trabalho, lança agora o Portal do Emprego, que vai permitir que alunos e ex-alunos disponibilizem aí o seu currículo, podendo aceder às ofertas da Rede Trabalhando, bem como a ofertas exclusivas da Universidade de Évora. 
Por outro lado, as empresas interessadas em recrutar alunos formados na Universidade de Évora podem aí publicitar as suas ofertas de emprego e a partir daí receber as candidaturas dos interessados.
Este portal vai assim permitir colocar ofertas transversais aos vários cursos ministrados na Universidade, colocando ainda uma série de outras funcionalidades ao dispor dos estudantes e das empresas.
“Num momento de crise em que o desemprego jovem é um flagelo mas em que as empresas mais necessidade têm de apostar na inovação e de se reforçar com quadros qualificados, este Portal terá um papel relevante a desempenhar para dar resposta a estes desafios”, refere o Reitor da Universidade de Évora, Carlos Braumann.
O diretor Geral do Universia, Bernardo Sá Nogueira, sublinha a importância da rede de portais de emprego das Universidades. “Com a Universidade de Évora, que é o décimo portal de uma instituição de ensino superior a ficar ativo, a rede de emprego Trabalhando contribui incontestavelmente para o emprego jovem em Portugal. Além das suas próprias ofertas de emprego, as Universidades recebem os anúncios das empresas da rede que lhes são relevantes”.
Este é um portal diferenciado com imagem gráfica própria e que, para além das ofertas de emprego, disponibiliza também oportunidades ao nível da mobilidade internacional e de bolsas de investigação ou emprego científico.
Este portal é também aberto aos antigos alunos da Universidade de Évora que assim poderão alargar os seus horizontes laborais e manter o contacto com a Instituição.
O protocolo que permite a criação deste inovador Portal de Emprego vai ser assinado pelo Reitor da Universidade de Évora, Professor Carlos Braumann e pelo Diretor-geral do Universia Portugal e administrador do portal Trabalhando.pt, Bernardo Sá Nogueira, numa sessão de apresentação da iniciativa, que decorre na Sala dos Docentes da UE às 10h.

PROGRAMA
Manhã
Local: Sala dos Docentes
10:00 – Receção pelo Reitor da Universidade de Évora e pelo Diretor Geral da Universia
10:15 - Lançamento do Portal do Emprego da Universidade de Évora
10:30- Registo de Empresas no portal
11:00 – Registo de alunos no portal
Tarde
Local: Sala de Informática, Casa Cordovil
14:30 – Sessões de esclarecimento para alunos seguida de registo na plataforma.
(nota de Imprensa da UR)

8 comentários:

  1. Prof.Rui Albuquerque criticou o conselho geral,foi instaurado um processo disciplinar.

    O João foi vitima de acidente com carro de serviço foi enviado para os Leões.

    O chefe Pinheiro um bocado alegre foi contra o muro da ponte,arquivado.

    ResponderEliminar
  2. O João teve um acidente ?????
    O que aconteceu ????? Foi para os Leões fazer o quê ????

    Conta lá como foi que tudo se passou. sff

    ResponderEliminar
  3. Já agora diz lá o que aconteceu ao Pinheiro?

    ResponderEliminar
  4. Que é o Carlos?????

    ResponderEliminar
  5. 17:59

    "Anarquista", diz ele.

    ResponderEliminar
  6. O Pinheiro não conheces?

    Entra numa tasca de Valverde e pergunta?

    ResponderEliminar
  7. Tem milhares de alunos a estudarem durante anos como no final obter um canudo que os leva diretamente ao desemprego , depois ; anunciam estas coisas para dizerem que se preocupam , no entanto o que a realidade mostra depois , é a constante HUMILHAÇÃO de quem entregou o cérebro nas mãos do Estado , pagando propinas e outros encargos , para depois lhes serem oferecidos empregos de sucateiros ... tosquiadores ... apanha uvas ... e outros do mesmo conteúdo , que só lembra a apanha do CHÁ Verde na Ásia por famintos que nem tem sítio para dormir e que dorme ao lado das plantações para não lhes roubarem a proditividade de nada terem na vida .

    Tenham vergonha !!!


    Esse senhor responsável por esta podridão e todos como César das Neves e Companhias Limitadas , pensem assim ;

    1. Se eu não tivesse tanto rendimento mensal e ficasse só com metade , quantos postos de trabalho iría criar esse valor que entregava ao Estado ?

    2. Se eu não tivesse tantos cargos e empregos acumulados , quantos licenciados , mestrados e doutorados em Portugal , podiam evitar de sair do país e terem alguma luz no futuro ?


    Tenham vergonha !


    Jorge


    ( ciclista )

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.