domingo, 3 de novembro de 2013

Évora: Alexandre Varela nomeado chefe de gabinete de Pinto Sá



O sociólogo Alexandre Varela, que integrava até agora os Serviços de Educação da Câmara de Évora, foi nomeado chefe de gabinete do novo presidente da autarquia, Carlos Pinto Sá, soube o acincotons de uma fonte municipal.
A exercer funções desde a passada terça-feira, Alexandre Varela é descrito por quem o conhece "como uma pessoa discreta, organizada e com uma grande capacidade de trabalho".
Antes de se transferir para a Câmara Municipal de Évora, Alexandre Varela trabalhou na Câmara do Redondo, tendo presidido também à Direcção da Sociedade Harmonia Eborense.
Na última campanha eleitoral esteve ligado à candidatura da CDU, participando em várias iniciativas. Espera-se agora que nos próximos dias fique definido o quadro de assesores políticos dos diversos vereadores. 
Pelo que o acincotons sabe haverá uma orientação interna, que estará a ser seguida pelos novos eleitos, no sentido destes assessores - a exemplo de Alexandre Varela - serem recrutados entre os funcionários da Câmara, sem recurso a quadros externos.

25 comentários:

  1. Não conheço pessoalmente o moço mas desejo-lhe bom trabalho, que a Câmara bem precisa.
    Mais uma vez parabéns à CDU, agora pela dita orientação dos assessores serem recrutados internamente da Câmara.
    Quem não se lembra de como o PS forrou a Camara de assessores externos, na sua esmagadora maioria completamente improdutivos mas bem pagos.
    Ele era auditorias externas, assessores externos, só por obrigação se trabalhava com a prata da casa. E, naturalmente, o Zé Povinho a pagar.
    Felizmente, é todo um novo estilo que se começa a instalar.

    ResponderEliminar
  2. Apois é, como é que achas que a dívida cresceu daquela maneira? Toca de pagar favores aos amigos, desde assessores a "museus" e praças de touros ...

    ResponderEliminar
  3. Agora é preciso arrumar a casa,pôr a Funcionar os Serviços,nomeadamente os da Higiene e das Obras,estes serviços precisam de coordenadores competentes e sérios,o Desleixo e caos têm que ser Banidos.Èvora continua Suja,os buracos,pequenas obras paradas,materiais que "desaparecem",URGE pôr a máquina a Funcionar.

    ResponderEliminar
  4. OS CANDEEIROS da Circular Precisam de ser LIMPOS do LIXO de Propaganda Comercial e não só.

    ResponderEliminar
  5. O piso das arcadas está uma VERGONHA,os empresários da Hotelaria não tem cuidado com os LIXOS,os comerciantes atiram para as Arcadas as caixas, é TEMPO de acabar com este DESLEIXO,a Associação Comercial deve aconselhar os seus sócios a manterem o Centro LIMPO,como querem ter Clientes com estrumeiras á porta?

    ResponderEliminar
  6. Os cafés da cidade tem um serviço péssimo,a limpeza rareia,o ambiente não é acolhedor.

    ResponderEliminar
  7. A HAVANEZA não se ENVERGONHA de ter as arcadas todas escavacadas?

    ResponderEliminar
  8. O Prof.RUI ALBUQUERQUE está ser vitima de uma cabala montada pela extrema-direita que controla o conselho geral,era melhor que vissem as negociatas feitas pela anterior gestão.

    ResponderEliminar
  9. «uma orientação interna, que estará a ser seguida pelos novos eleitos, no sentido destes assessores - a exemplo de Alexandre Varela - serem recrutados entre os funcionários da Câmara, sem recurso a quadros externos»

    A, ser verdade (e acredito que sim) é uma boa decisão. É sinal de que MUDANÇA já está em marcha e vai no caminho certo.

    ResponderEliminar
  10. Não deixa de ser irónico. O Alexandre Varela chegou à Câmara de Évora pela mão da Vereadora Cláudia Pereira que sempre viu nele uma mais valia para a autarquia, independentemente das suas opções politicas, demonstrando que, ao contrário das "más linguas", o anterior executivo sempre norteou as escolhas sem olhar à "cor" politica de cada um.

    ResponderEliminar
  11. Sócio, essa do "sempre norteou as escolhas sem olhar à "cor" politica" dá vontade de rir.

    ResponderEliminar
  12. Lei n.º 75/2013, de 12 de Setembro

    Artigo 42.º
    Apoio aos membros da câmara municipal
    1 - O presidente da câmara municipal pode constituir um gabinete de apoio à presidência, com a seguinte composição:
    a) Nos municípios com um número de eleitores igual ou inferior a 50 000, um chefe do gabinete e um adjunto ou secretário;
    b) Nos municípios com um número de eleitores superior a 50 000 e igual ou inferior a 100 000, um chefe do gabinete, um adjunto e um secretário;
    c) Nos restantes municípios, um chefe do gabinete, dois adjuntos e um secretário.
    2 - O presidente da câmara municipal pode constituir um gabinete de apoio ao conjunto dos vereadores que exerçam funções a tempo inteiro ou a meio tempo, com a seguinte composição:
    a) Nos municípios com um número de eleitores igual ou inferior a 10 000, um secretário;
    b) Nos municípios com um número de eleitores superior a 10 000 e igual ou inferior a 50 000, dois secretários;
    c) Nos municípios com um número de eleitores superior a 50 000 e igual ou inferior a 100 000, três secretários;
    d) Nos restantes municípios, um adjunto e um secretário por cada vereador a tempo inteiro, até ao limite máximo do número de vereadores indispensável para assegurar uma maioria de membros da câmara municipal em exercício de funções a tempo inteiro.
    3 - O gabinete de apoio previsto no n.º 2 é denominado gabinete de apoio à vereação.
    4 - O gabinete de apoio à presidência pode ser constituído por mais um adjunto ou secretário, desde que tal implique a não nomeação do chefe do gabinete.
    5 - O gabinete de apoio à presidência e os gabinetes de apoio à vereação podem ser constituídos por um número de secretários superior ao referido nos n.os 1 e 2, desde que tal implique a não nomeação, em igual número, de adjuntos.
    6 - O presidente da câmara municipal e os vereadores podem delegar a prática de atos de administração ordinária nos membros dos respetivos gabinetes de apoio.
    7 - O presidente da câmara municipal deve disponibilizar a todos os vereadores os recursos físicos, materiais e humanos necessários ao exercício do respetivo mandato, devendo, para o efeito, recorrer preferencialmente aos serviços do município.

    Artigo 43.º
    Estatuto dos membros dos gabinetes de apoio pessoal
    1 - A remuneração do chefe do gabinete de apoio à presidência é igual a 90 % da remuneração base do vereador a tempo inteiro, em regime de exclusividade, da câmara municipal correspondente.
    2 - A remuneração dos adjuntos dos gabinetes de apoio à presidência e à vereação é igual a 80 % da remuneração base do vereador a tempo inteiro, em regime de exclusividade, da câmara municipal correspondente.
    3 - A remuneração dos secretários dos gabinetes de apoio à presidência e à vereação é igual a 60 % da remuneração base do vereador a tempo inteiro, em regime de exclusividade, da câmara municipal correspondente.
    4 - Os membros dos gabinetes de apoio à presidência e à vereação são designados e exonerados pelo presidente da câmara municipal, sob proposta dos vereadores no caso do gabinete de apoio à vereação, e o exercício das suas funções cessa igualmente com a cessação do mandato do presidente da câmara municipal.
    5 - Aos membros dos gabinetes de apoio referidos nos números anteriores é aplicável, com as devidas adaptações, o disposto no diploma que estabelece o regime jurídico a que estão sujeitos os gabinetes dos membros do Governo no que respeita a designação, funções, regime de exclusividade, incompatibilidades, impedimentos, deveres e garantias.

    Sendo assim, no caso de Évora que não tem 50 mil eleitores, o presidente da Câmara tem direito a um chefe de gabinete e a um secretário, enquanto que o Gabinete de Apoio à vereação poderá contratar dois secretários.

    ResponderEliminar
  13. Aahahahaha bela escolha. O futuro está mais risonho com este jovem comunista/turco como chefe! Iupppioiiiii

    ResponderEliminar
  14. Um eborense. Uma excelente pessoa e grande profissional.
    Força Xande!

    ResponderEliminar
  15. Demissão do Reitor........JÁ.

    ResponderEliminar
  16. Demissão da secretária do conselho geral da Universidade.

    ResponderEliminar
  17. CENSURA na Universidade



    Voltámos ao tempo da Inquisição.

    ResponderEliminar
  18. FORÇA Prof.RUI ALBUQUERQUE.

    ResponderEliminar
  19. Abaixo a Censura na Universidade de Èvora.

    ResponderEliminar
  20. Parabéns ao Alexandre Varela.
    Pessoa com quem tanto tenho discordado... (no plano político) e que me merece a mais alta consideração e amizade: uma pessoa profundamente honesta.
    E no essencial, no mais essencial, sempre concordámos.
    Boa sorte.
    JRdS

    ResponderEliminar
  21. E a cassete guigui não apanha nenhum tacho?

    ResponderEliminar
  22. Pobre do Alexandre Varela não merecia que o JRdS lhe fizesse esta declaração de felicitações públicas. Aliás, ninguém merece.Parece que JRdS ,depois de os seus amigos terem perdido as eleições, se está a virar para outro quadrante a ver se conquista amigos entre os que estão agora no poder .

    Há gente que , na ânsia de ter protagonismo , dispara em todas as direcções e tem opinião sobre tudo, como se nos interessassem as opiniões de JRdS

    ResponderEliminar
  23. só lê quem quer. tb discordo de alto a baixo de JRdS e tb o achei muito alinhado com a câmara PS, mas a crítica do Diogo Marcello é uma perfeita idiotice.

    ResponderEliminar
  24. O Diogo Marcelo foi buscar o nome ao Freitas do Amaral e ao Rebelo de Sousa. Mas não tem metade do génio destes dois trafulhas da vida política portuguesa. É apenas mias um idiota que anda aqui a ver passar os comboios.

    ResponderEliminar
  25. Ahahaha devem achar que descobriram a pólvora com essa associação e que eu havia sido alvo de gozo e de descriminação desde 1974... Com idiotas posso eu bem. Com idiotas que publicam de forma anónima posso ainda melhor. O que eu não suporto são os vultos cinzentos que não percebem que houve um tempo que passou, protagonistas que deixaram de o ser e que Évora inaugurou um novo ciclo, como novos protagonistas que não estão na disposição de dizer o que o José R. Santos e o Carlos Julio querem que eles digam. Esse tempo passou, senhores. Ou entram neste comboio ou ficarão quatro anos a vê-lo passar , lambendo as feridas de um tempo que não queremos que volte. Podem continuar nesta toada idiota de criticar tudo o que este novo executivo vai fazer, podem escrutinar da pior forma possível tudo o que for dito, mas a população percebe bem que estamos a viver uma nova fase que não pode ser pior do que aquela que Évora experimentou nos ultimos 12 anos .

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.