sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Novo executivo da Câmara e Assembleia Municipal de Évora tomam posse esta noite


Vai ter lugar esta noite, pelas 21 horas, a cerimónia de instalação dos novos órgãos autárquicos do concelho de Évora. O novo executivo da Câmara Municipal e a nova Assembleia Municipal tomarão posse no Salão Nobre do Edíficio dos Passos do Concelho, após o que se seguirá a primeira reunião da nova Assembleia Municipal.
O executivo da Câmara será composto por Carlos Pinto Sá, Élia Mira, Eduardo Luciano e João Rodrigues (CDU), Manuel Melgão e Silvino Costa (PS), e Paulo Jaleco (PSD), pondo assim termo a 12 anos de gestão socialista.
Os pelouros aos respectivos vereadores vão ser atribuídos posteriormente em reunião de Câmara mas, nos bastidores, espera-se que Pinto Sá fique com as áreas ligadas às áreas económicas e financeiras e aos recursos humanos, Élia Mira, educação e acção social e Eduardo Luciano, cultura, património e urbanismo. João Rodrigues deverá também ficar como vereador com delegação de competências atribuídas.

18 comentários:

  1. Bloco coligou-se com o PS para a junta em São Miguel de Machede.

    ResponderEliminar
  2. Tomaram posse os novos órgãos autárquicos da freguesia de Senhora da Saúde /Bacelo,apenas um eleito não tomou posse por doença subita(antigo presidente da junta da Senhora da Saúde).

    ResponderEliminar
  3. Então e quem fica com as obras municipais, as águas e saneamento, a higine e limpeza, e os espaços verdes?

    ResponderEliminar
  4. E o Melgão vai ficar como vereador, ou vai dar o lugar à Cláudia, para satisfação dos seus "amigos feissebuquianos"?

    ResponderEliminar
  5. Eduardo luciano no urbanismo só pode ser brincadeira?!Completamente fora do seu conhecimento a todos os níveis,no estado em que se encontra o urbanismo é deitar gasolina no fogo.

    ResponderEliminar
  6. @13:42
    depois das asneiras feitas pelo PS durante 12 anos, não será difícil fazer muito melhor.

    Uma das medidas essenciais será a reestruturação do sector, juntando o que deve estar junto e separando o que deve estar separado.

    Outra medida importante será a revisão de Regulamentos, Planos e procedimentos internos.

    Mas a medida essencial para o sucesso da gestão urbanistica municipal, será a capacidade de mobilizar e motivar os meios adequados para a realização das muitas tarefas necessária:

    - desde logo, tirando partido dos técnicos e administrativos com experiência e conhecimento na área e que foram sendo "emprateleirados" pela anterior gestão.

    - em segundo lugar, (re)colocando os meios existentes nos locais onde são mais produtivos.

    - em terceiro lugar, reintroduzindo a programação e o sistema de controlo de execução individual e por serviço.

    - finalmente, avaliando a capacidade de trabalho das chefias e tirando as devidas ilações e consequências do trablho que produzirem (ou não forem capazes de produzir).

    ResponderEliminar
  7. LUCIANO no urbanismo ? - VOLTA MELGÃO - estás perdoado.

    ResponderEliminar
  8. 16:11
    E a nódoa que foi o Melgão durante 8 anos está perdoada por quem?

    Não é pelos eborenses, certamente, que lhe deram o resultado "estrondoso" que todos conhecemos há pouco mais de 15 dias.

    ResponderEliminar
  9. Logo, às 21.00 horas, a Poesia vai sair à Rua nesta radiosa cidade de Évora!
    Logo às 21:00 horas, a Cultura estará na Rua a celebrar a Democracia.
    Logo, às 21:00 horas, a Praça do Sertório será o local indicado para celebrar e assistir à Festa do Povo

    (PS: e os ressabiados também podem ir e assitir)

    ResponderEliminar
  10. Eduardo Luciano, com a cultura, o património e o urbanismo ?!Ah,não me façam rir que eu tenho cócegas.Adeus, minha cidade, entregue a quem dela não tem o mínimo de conhecimento. Ao menos que contrate o Palminha da Silva para assessor já que o Manuel Calhau Branco não pode ser.

    ResponderEliminar
  11. Não votei no PCP

    e votei em 3 partidos.

    Mas desejo-vos muita sorte e força para trabalhar, nem que para isso tenham que fazer horas extras (muitas) não pagas.

    É isto que eu espero de um serviço verdadeiramente público onde o poder efémero.

    ResponderEliminar
  12. Ao anónimo das 12:01
    Também se coligou com a CDU na união das freguesias de Évora.
    Qual é o problema?
    Não sejam sectários. A unidade de esquerda tem que ser conquistada passo a passo. Já perdemos perto de 40 anos.
    O que interessa são as políticas concretas e já agora "COM TODOS" para servir os munícipes eleitores e não eleitores. É a democracia.

    ResponderEliminar
  13. Com arquitecta paisagista Margarida que conhece bem a cidade e os seus problemas,não percebo!
    Mau pronuncio!

    ResponderEliminar
  14. A Arq.ª Margarida não foi eleita. Obviamente não pode ter pelouros.

    ResponderEliminar
  15. Ao ler uma parte dos comentários pergunto:

    Esta gente julgará mesmo que sabe como funciona uma Câmara e qual é o papel de um vereador?

    Esta gente estará mesmo convencida que um bom vereador tem de ser simultaneamente um técnico especialista nas áreas abrangidas pelos respectivos pelouros?

    Esta gente estará mesmo convencida que a câmara não possui serviços nem técnicos especializados, e vai precisar de um vereador para resolver os problemas técnicos?

    Mas esta gente julga que engana quem?

    ResponderEliminar
  16. Então um vereador serve para quê? Não se pede que seja um técnico, mas que tenha uma visão global, informada e consistente sobre as áreas do respectivo pelouro. Quanto aos técnicos e os serviços especializados do município são realmente magníficos. Atão a gente nã vei o que os maganos nã teiem feto nas últemas duas decádas?

    ResponderEliminar
  17. @12:50
    Um vereador é um representante da população a quem compete tomar decisões políticas.

    Quanto à competência dos técnicos municipais, nunca se esqueça que "fraco rei faz fraca a forte gente".

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.