terça-feira, 1 de outubro de 2013

Mulheres presidentes de Câmara no Alentejo passam de duas para sete


Para além das contas do deve e haver de cada partido ou grupo de cidadãos se há algo a assinalar no fim da jornada eleitoral deste domingo é o número de mulheres presidentes de Câmara no Alentejo, uma região em que - se não estou em erro - no mandato anterior apenas tinha duas mulheres à frente dos destinos de Câmaras Municipais, e ambas no distrito de Portalegre - Nisa, com Gabriela Tsukamoto (CDU) e Fermelinda Carvalho (PSD), em Arronches. (Adelaide Teixeira assumiu o cargo de presidente da Câmara de Portalegre depois de Mata Cáceres ter abandonado a Câmara, tal como aconteceu com Hortência Menino, em Montemor, depois da saída de Carlos Pinto Sá da autarquia, mas não tinham sido eleitas enquanto tal).
Os resultados eleitorais deste domingo determinaram que o Alandroal (CDU), Arraiolos (CDU), Montemor-o-Novo (CDU) e Mourão (PS), todos no distrito de Évora e Arronches (PSD), Nisa (PS) e Portalegre (Independentes) , no distrito de Portalegre, passassem a ser geridos por executivos encabeçados por mulheres, aumentando o número de presidentes de câmara mulheres no Alentejo de 2 para 7 - mas nenhuma no distrito de Beja, nem no Litoral Alentejano.

Eis a lista completa de presidentes eleitos na Região.
Presidentes de Câmara eleitos no Distrito de Beja
Aljustrel: PS, Nelson Domingos Brito
Almodôvar: PS, António Manuel Ascensão Mestre Bota
Alvito: PCP – PEV, António João Feio Valério
Barrancos: PCP – PEV, António Pica Tereno
Beja: PCP – PEV, João Manuel Rocha da Silva
Castro Verde: PCP – PEV, Francisco José Caldeira Duarte
Cuba: PCP – PEV, João Manuel Casaca Português
Ferreira do Alentejo: PS, Aníbal Sousa Reis Coelho de Costa
Mértola: PS: Jorge Rosa
Moura: PCP – PEV, Santiago Augusto Ferreira Macias
Odemira: PS, José Alberto Candeias Guerreiro
Ourique: PS, Pedro Nuno Raposo Prazeres do Carmo
Serpa: PCP – PEV, Tomé Alexandre Martins Pires
Vidigueira: PCP-PEV Manuel Narra

Presidentes de Câmara eleitos no Distrito de Évora
Alandroal: PCP – PEV, Mariana Rosa Gomes Chilra
Arraiolos: PCP – PEV, Sílvia Cristina Tirapicos Pinto
Borba: Gupo de Cidadãos, António Anselmo
Estremoz: Grupo de Cidadãos I, Luis Filipe Pereira Mourinha
Évora: PCP – PEV, Carlos Manuel Rodrigues Pinto de Sá
Montemor-o-Novo: PCP – PEV, Hortênsia dos Anjos Chegado Menino
Mora: PCP – PEV, Luís Simão Duarte de Matos
Mourão: PS, Maria Clara Pimenta Pinto Martins Safara
Portel: PS, José Manuel Clemente Grilo
Redondo: Grupo de Cidadãos VII, António José Rega Matos Recto
Reguengos de Monsaraz: PS, José Gabriel Paixão Calixto
Vendas Novas: PS, Luís Carlos Piteira Dias
Viana do Alentejo: PS, Bernardino António Bengalinha Pinto
Vila Viçosa: PCP – PEV, Manuel João Fontainhas Condenado

Presidentes de Câmara eleitos no Distrito de Portalegre
Alter do Chão: PPD/PSD, Joviano Martins Vitorino
Arronches: PPD/PSD, Fermelinda de Jesus Pombo Carvalho
Avis: PCP – PEV, Nuno Paulo Augusto da Silva
Campo Maior: PS, Ricardo Miguel Furtado Pinheiro
Castelo de Vide: PPD/PSD, António Manuel das Neves Nobre Pita
Crato: PS, José Correia da Luz
Elvas: PS, Nuno Miguel Fernandes Mocinha
Fronteira: PPD/PSD, Rogério David Sádio da Silva
Gavião: PS, José Fernando da Silva Pio
Marvão: PPD/PSD, Victor Manuel Martins Frutuoso
Monforte: PCP – PEV, Gonçalo Nuno Ribeiro Brandão Amanso Lagem
Nisa: PS, Maria Idalina Alves Trindade
Ponte de Sor: PS, Hugo Luis Pereira Hilário
Portalegre: Grupo de Cidadãos X, Maria Adelaide Franco Lebreiro de Aguiar Marques Teixeira
Sousel: PPD/PSD, Armando Jorge Mendonça Varela

Presidentes de Câmara eleitos no Litoral Alentejano
Alcácer do Sal: PCP – PEV, Vitor Proença
Grândola: PCP – PEV, António Figueira Mendes
Santiago do Cacém: PCP – PEV, Álvaro dos Santos Beijinha
Sines: PS, Nuno José Gonçalves Mascarenhas

16 comentários:

  1. Maioria absoluta do PCP costuma ser ditadura. Não dar ouvidos nem prestar cavaco a ninguém que se oponha à ideias pré concebidas.
    De todos os absolutos são estes os mais arrogantes e elitistas. Sempre o foram. E são os mais desconfiados. Desconfiam sempre de tudo e todos. Desconfiam da oposição, dos governos, das entidades regionais, das CCDR’s, etc.
    Do Povo? Só contam os fiéis. À boa maneira Soviética. Só não os mandam para os Gulags. Mas mandam-nos à fava.

    Queremos agora, uma vez que estão com a mão na massa que possam provar as calúnias que semearam durante estes anos acerca das negociatas. Queremos saber que negociatas foram e que dêem consequência ao que sempre disseram. Afinal queres apenas saber a verdade.
    Eram homens e passam a ser agora tomates?

    Para além de limpar as ruas com mais frequência e convencerem os seus fiéis funcionários camarários que deverão se dedicar mais ao trabalho e menos á burocracia do que antes, e dos agentes culturais amigos receberem agora a tempo e horas e com bónus, ou de mudarem o Layout da feira de S. João, QUEREMOS MUITO MAIS. É porque o dinheiro para ser puxado para um lado, tem que vir do outro. E agora acabaram-se as vacas gordas e o país está na bancarrota.

    Queremos também provas que vão fazer as pazes com a EMBRAER e que a convençam que podem ter confiança em vós para continuar a investir por cá e a atrair outros interessados. Depois, falam com a KEMET e dão-lhe razões para que não se vá daqui e que fazem cá falta a muita gente, desde logo á cidade.
    Será que vão conseguir dialogar, comunicar amigavelmente e em parceria com estes agentes na busca de soluções? Ou vamos ver os novos funcionários à porta das fábricas com bandeiras da CGTP a mandá-los dar uma curva daqui pra fora?

    ResponderEliminar
  2. Já existem presidentes de câmara malucos no Alentejo?

    ResponderEliminar
  3. @7:32

    É pá, tanta azia. Lá se foi o tachinho de secretário ou assessor? Temos pena.
    VAI TRABALHAR MALANDRO...

    ResponderEliminar
  4. 07:32
    «Não dar ouvidos nem prestar cavaco a ninguém…»
    «De todos os absolutos são estes os mais arrogantes e elitistas…»
    «Desconfiam sempre de tudo e todos…»

    Fizeste uma síntese fiel do que tem sido o PS/Évora nos últimos anos.
    E foi também por isto que o povo de Évora rejeitou as suas práticas e as suas políticas para Évora, com uma derrota estrondosa.

    ResponderEliminar
  5. @07:32
    Ó infeliz, ainda ninguém te disse que a Siemens veio para Évora no início dos anos 70 e continuou sempre a funcionar durante os 25 anos em que a CDU governou a Câmara de Évora?
    E não só continuou a funcionar como até construiu uma nova fábrica em 1996/1998 que deu emprego a seis centenas de pessoas...

    Ou será a estrondosa rejeição dos eborenses, às políticas e práticas do PS/Évora, que ainda não te deixa raciocinar?

    ResponderEliminar
  6. @10:23

    O Camarada está enganado.

    A Siemens é do tempo do Salazar.
    E a S+M foi o Governo do Guterres que a trouxe para depois de muita negociação em Bruxelas pois a fábrica era para ir para a Irlanda.

    Tudo isto sem que um UNICO comunista da câmara mexesse sequer uma palha!!

    ResponderEliminar
  7. @11:24

    Toma Rennie que isso passa. E vai para a porta do centro de emprego que o tachinho de secretário foi à viola. Alguma vez terias que começar a trabalhar. Mais vale tarde do que nunca.

    ResponderEliminar
  8. Os novos secretários do PC, que já estão a ser contratados, não deixam passar uma sem resposta. Cada qual a ver quem é mais vigilante para que o tacho se não lhe escape. Há 12 anos que estavam (quase) em jejum... Saiem uns, entram outros, é justo.

    ResponderEliminar
  9. Abertura da caça. (Ás bruxas). Com a ajuda dos infiltrados (células dormentes) na CME. Chegou a hora da vingança. ai de quem se atravessar no caminho. Dass!

    ResponderEliminar
  10. Vamos ver quantas empresas interessadas em potenciar aqui o seu negócio, estes desgraçados vão enxotar daqui para fora.

    Será que eles vão achar que vai haver emprego pra toda gente junto dos agentes culturais? Os agentes culturais com os seus novos subsídios, terão capacidade para absorver o mercado de trabalhadores disponível?

    Olho vivo Eborenses...ficai de olho vivo. Mas foram vocês que lhes deram a maioria absoluta não foram? Peçam aos vossos filhos que lhes peçam trabalho lá nos agentes culturais. Vai haver dinheiro por lá e trabalho seguramente não faltará.

    ResponderEliminar
  11. Os ""órfãos e viúvas" do PS começam cedo a tentar projectar no futuro aquelas que foram as marcas fundamentais da governação PS da Câmara de Évora: cegueira, surdez, arrogância, prepotência, revanchismo. O meu voto foi pela morte deste tipo de política e deste modo de agir tão típico da governação PS. Estarei vigilante da próxima câmara...

    ResponderEliminar
  12. camaradas

    São apenas constatações várias.

    Os nossos filhos não têm trabalho e não são militantes do partido, nem actores de agentes culturais.

    Precisam de trabalho - são mecânicos, engenheiros, pintores, serralheiros especializados em CNC, etc - e para havê-lo, tem que haver empresas que se interessem pela cidade. E há várias maneiras de gerar interesse pela cidade.
    Se não as enxotarem já não é mau. Mas não chega. Há que ir ao encontro delas, ouvi-las, confiar nelas e depositar confiança.

    Será que o Pinto de Sá ou o Luciano são homens para isso? Chegar junto de uma empresa e mostrar-lhe confiança para se instalar por cá?

    ResponderEliminar
  13. Os secretários ernestinos estão a dar os últimos estertores. São cadáveres adiados a espumar de raiva e frustração. E isto está a dar-me cá um gozo...

    ResponderEliminar
  14. Pelos comentários dos secretários se percebe que estão nas últimas e se percebe o pensamento de ódio e vingança que vai por aqueles tristes cabeças.

    E, por isso, quando os eborenses se aperceberam da pequenez das mentes que administravam a autarquia, viraram-lhes as costas.
    Agora é preciso não repetir os mesmos erros. É preciso estar atento aos problemas, saber ouvir as pessoas e estar disponível para trabalhar com TODOS.

    ResponderEliminar
  15. Chama-lhe secretários

    Vamos ver é onde é que vão arranjar os empregos que prometeram para os filhos dos desgraçados que vos deram maioria absoluta.
    Combate ao desemprego?
    Com o Loios e o Hugo a espumarem pela Boca à porta das fábricas???


    lolol

    ResponderEliminar
  16. Toma Rennie que isso passa

    lolol

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.