terça-feira, 29 de outubro de 2013

Por falar em crisântemos


Em defesa dos crisântemos na Praça do Giraldo. Um texto de Virgilio Ferreira, datado de 1959. Já nessa altura havia crisântemos na Praça. Agora não. É a cidade que entristece?:

“Lembro-me bem de que nessa manhã toda a Praça acordara enfeitada de crisântemos. Mas só agora eu reparava bem neles. Havia crisântemos ao longo das arcadas, uma roda de vasos cercava a fonte por dentro das grades. Havia-os brancos, roxos, amarelos, de cabeleiras caídas para os olhos, com o seu ar fatal ao sol triste de Outono.” (“Aparição” de Virgílio Ferreira – Acção passa-se em Évora. Romance de 1959)

Anónimo

29 Outubro, 2013 10:19

8 comentários:

  1. Os crisântemos fazem bons chás para a AZIA e as RESSACAS.

    ResponderEliminar
  2. Crisântemos?
    E alguém que os tivesse plantado em devido tempo?
    E vasos para os colocarem?

    Então os AZIADOS ainda não perceberam o descalabro a chegou a câmara de Évora?

    Ainda não perceberam que não há dinheiro nem para comprar herbicidas e ferramentas básicas, quanto mais sementes e vasos para crisântemos?

    Ainda não perceberam que, em 12 anos, o pessoal operacional (que trata dos jardins e das limpezas) foi sendo substituído por técnicos (+60%) e administrativos, enquanto os operacionais (-20%) são hoje insuficientes para assegurar os serviços mínimos indispensáveis?

    E, não só não perceberam o descalabro que foi sendo criado nos últimos 12 anos, como não ouviram nem leram o que muitos disseram e escreveram.
    E, agora, pelos vistos, ainda gostam de se armar em parvos… e quere fazer de nós parvos.

    Felizmente, não somos parvos. E ainda há um mês o dissemos... e com estrondo.
    Daí as azias e as ressacas que se vão curtindo por aqui.

    ResponderEliminar
  3. Se é para as azias e resscas vocês lá saberão. Têm levado a vida nisso. Trtaem-se, que isso dá-vos cabo da saúde.

    ResponderEliminar
  4. @22:36
    Isso já deve ser a AZIA e a RESSACA que te anda a queimar os neurónios e já nem sabes fazer contas.
    Ou então pertences ao clube dos (ex)secretários que achavam que antes de 2001, Évora não existia.

    ResponderEliminar
  5. Vá lá, e depois da excelente ideia dos crisântemos peçam lá ao Frota para escrever mais uma das suas baboseiras. Talvez sobre a Judiaria, que é um dos seus temas de excelência.

    ResponderEliminar
  6. Tá quase a sair. E já aqui esteve (ou tem um dedozinho que advinha?)

    ResponderEliminar
  7. São apenas palpites que decorrem de muitos anos de experiência e lidação. A vida é idêntica ao rolar dos alcatruzes numa nora. Ora vão, oram vêm. E esse já estava a tardar em voltar...
    Vamos lá ver se, desta vez, traz alguma coisa de novo.

    ResponderEliminar
  8. Quem sabe se nos viveiros da Câmara não foram semeados na Primavera vários vasos de crisântemos que agora floresceram e estão prontos para ser colocados na Praça do Giraldo? Tenho quase a certeza que algum dos vereadores socialistas, ou mesmo um dos turcos, se deve ter lembrado que para haver crisântemos em novembro é preciso semeá-los na Primavera...

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.