sábado, 21 de setembro de 2013

PS/Évora divulga Programa Eleitoral

A candidatura do Partido Socialista a Évora acaba de divulgar o programa eleitoral, o último das quatro candidaturas que faltava ser apresentado. Aqui

25 comentários:


  1. Programa para quê?
    Sim, para quê?

    Há 12 anos que estão na Câmara, há 12 anos que mentem, há 12 anos que prometem e descumprem, há 12 anos que dão cabo da nossa cidade.

    Espero que, pelo menos, o tenham impresso em papel macio e absorvente. Sempre servirá para alguma coisa mais digna que as consciências deles.

    ResponderEliminar
  2. Li o Programa de relance, mas salta à vista a falta de ânimo e de ideias para ultrapassar o marasmo em que se encontra o concelho e a CME.

    Como salta à vista a queda das promessas de grandes obras que vinha sendo feitas desde 2001, sem que tivessem dado qualquer explicação.
    Ora, como continuam a dizer que a Dívida da CME é hoje menor do que em 2001, não percebo porque é que essas obras podiam ser feitas em 2001, 2005 ou 2009 e não podem ser feitas em 2013.
    Há aqui uma óbvia contradição no discurso que o PS precisa de explicar aos eborenses.

    ResponderEliminar
  3. O discurso é outro?
    O teu já sabemos que é sempre a mesma missa.
    O Ernesto reformou-se por invalidez e o Melgão está bem acompanhado.

    ResponderEliminar
  4. Aquilo de facto não são as teses dos congressos do PCP!

    Tem que ser lido com atenção porque não é a cassete do costume.

    O problema de certos comentadores é a necessidade de reunir previamente para saber a versão oficial e a oficiosa do comité.

    ResponderEliminar
  5. Isto é um programa?

    ResponderEliminar
  6. Não é um programa, é um relatório de actividades. Um mau relatório de actividades.

    ResponderEliminar
  7. Se é um relatório de atividades valia a pena confrontá-lo com o Programa das eleições anteriores.

    ResponderEliminar
  8. 3ª feira, 24 de Setembro, mais um debate CDU, desta vez sobre Educação, às 21h, na sede de campanha, na Praça do Giraldo.

    Mais informações, aqui:


    http://cduevora.wordpress.com/2013/09/18/debate-sobre-a-educacao/

    ResponderEliminar
  9. Primeiro comentador das 03:18, podes crer que essa comparação seria instrutiva.

    ResponderEliminar
  10. O lema do PS está bem escolhido, e não engana ninguém:
    Évora não vai parar.
    Como é que pode parar algo que já está parado.
    E no programa está tudo muito claro. O objectivo é mesmo não arrancar, não avançar. É a melhor garantia de que com eles não se irá parar, resta dizer que também não se irá a parte nenhuma!

    ResponderEliminar
  11. O PS continua sem apresentar programa, isto não é um programa.

    ResponderEliminar
  12. Demoraram a apresentar o Programa.
    Foram mesmo os últimos a apresentá-lo.
    E, depois de ler, fico com a sensação que foi uma coisa feita à pressa...

    Assim não vão lá. Assim vão perder por incapacidade e também por falta de jeito.

    ResponderEliminar

  13. EU POR ACASO
    ATÉ SEI
    ONDE É QUE ESTES IMBECIS
    PODIAM METER O SEU PROGRAMINHA...

    ResponderEliminar

  14. Não sei se será má vontade minha, mas (sinceramente) olho para a cara do Melgão e vejo um atrasadinho mental.
    Porque será?...

    ResponderEliminar
  15. o cabrão do teu pai também era, por isso fez a merda que fez.

    ResponderEliminar
  16. No Mais Évora:


    A fraude do Programa ou o Programa da fraude?

    O Programa Eleitoral para a Câmara Municipal de Évora, apresentado ontem pelos socialistas, quando só faltavam sete dias de campanha, é uma descaradíssima fraude e como tal deve ser denunciado.

    Porque, na realidade, não se trata de um programa eleitoral, mas sim de um (pobre) relatório de atividades. Quem quer que lhe passe os olhos, e mais ainda quem o leia atentamente, percebe imediatamente que não se trata de um conjunto de propostas e medidas para o futuro, mas sim, fundamentalmente, de um balanço das ações e atividades realizadas (e que, repito, bem pobres foram).

    Há secções onde praticamente só se fala do que se fez ou do que se está a fazer. Implícita, às vezes explícita, está a ideia de que se pretende continuar, mas praticamente estão ausentes propostas para diante. Daí, caso muito singular num programa, o uso e abuso dos tempos verbais no passado (às vezes no presente, raramente no futuro). A título de exemplo, na secção relativa ao património, cultura e turismo (p. 7, Cap. 5, al. d), sem qualquer preocupação de ser exaustiva: “permitiu”, “atuou-se”, “melhorou”, “procurámos”, “passou”, “revelaram”, “refletiram”, “confrontámo-nos”, “candidatou-se”, “foi atribuído”, “foi proposto”, “foi aprovado”, “desenvolvemos”, “criámos”, “estimulámos”, “promovemos”, “constituiu”, “apoiados”, “incluiu”, “foi reforçada”, e por aí fora, no que é o tom geral do documento; às vezes no presente, “estão preparadas”, “está em estado avançado”, “estamos atentos”, “estamos a desenvolver”, etc.; muito mais raramente no futuro ou apontando para o futuro, como por exemplo, “pretendemos”, “vamos criar”, “há a intenção”.

    Quem ler percebe. É essencialmente um documento de recenseamento do que foi feito e do que se faz. Não propriamente um documento do que se propõe fazer. Em resumo, um documento de balanço, traficado e travestido de programa. Uma autêntica fraude.

    Inevitável, por isso, a pergunta. Não fala para a frente porque não estava preparado nenhum programa e só o escândalo do atraso obrigou a sair isto, porque a escassez de ideias não dá para mais, porque se centrou a campanha e a propaganda e se gastou o tempo a caluniar o principal adversário político ou porque já se dá a Câmara por perdida? Bateria certo com a histeria, exibida no documento, do retorno a uma “gestão comunista”.

    Se retirarmos o caráter de balanço, a referência (propagandística, acrítica, sem avaliação) ao passado e presente, as escassas oito páginas (tirando a capa e a contracapa) do Programa praticamente sumiam-se.

    O leitor não pode deixar de constrastar a míngua de propostas do PS com a fartura de calúnias vertidas sobre a antiga gestão CDU nas propagandas enviadas pelo correio, que em vez de ser positivamente responsabilizada por ter decidido, programado, garantido e por vezes lançado várias das obras do primeiro mandato socialista, agora reexibidas como se fossem recentes e de mérito exclusivo do PS (veja-se, a título de ilustração, a denúncia do caso dos contentores de lixo, publicada ontem neste blog), é negativamente acusada das malfeitorias, das incapacidades e da incompetência dos próprios socialistas. O PS eborense é uma fraude.

    O PS gastou mais páginas de propaganda a atacar, a maldizer, a injuriar e a difamar a CDU do que a propor ao munícipes eborenses soluções, propostas e medidas para colmatar as suas necessidades e dificuldades.

    Os trabalhadores, tão esquecidos neste Programa, os jovens, as mulheres, os idosos, os cidadãos do concelho, saberão tirar as conclusões.

    Mleonor

    ResponderEliminar
  17. Os vermelhinhos acagaçadinhos....Nao admira com uma lista tão má. Nao se arranjava melhor para ganhar?Francamente.

    ResponderEliminar

  18. Caro anónimo das 13:17:

    parece que somos irmãos. Se o meu pai era cabrão e fez um filho atrasado, o teu fez o mesmo à bosta da tua mãe.
    vem a meus braços, mano!!!!

    Agora a sério:
    És um grande atrasado, por isso defendes o Melga. Mas ninguém to pode levar a mal: afinal não queres mesmo é trabalhar e por isso estás com medo de perder o tachinho, não é?
    Deixa lá que eu vou ver o teu IP e estás feito ao bife. Não me vou esquecer, estás identificado, filho da puta.

    Álvaro Cunhal

    ResponderEliminar
  19. Deixa lá, ó xuxa mascarado de Cunhal, sabemos todos que tb defendes o "Melga". Não enganas ninguém. Basta ver a tua educação.

    ResponderEliminar
  20. @16:47 O mais certo é ser o mesmo das 13:17, a quem faz de conta que se dirige. Pelo menos a má-criação é a mesma.

    ResponderEliminar
  21. O Estaline de Montemor que passou a perna às pessoas - pirando-se antes do tempo - fez o que exatamente por Montemor?

    O castelo está todo podre e nada fez por ele, mas depois vem para cá defender esse chavão da esquerda tonta (ainda por cima num país falido) que é algo como a reconstrução do centro histórico? o individuo faz alguma noção da quantidade de dinheiro que era preciso colocar em todos os centros históricos do País?
    Depois olha-se para a pavimentação da cidade, é uma desgraça. Fizeram agora umas obras no meio duma picada perto da praça de touros (há 40 anos que aquilo está assim) à pressa a ver se ganham as eleições.

    Depois para se atravessar a cidade em horas de ponta, é para esquecer. Variante é mentira. Como mentira é a variante de Vendas Novas. Mas quem os ouve falar ao Pinto Estaline ou ao Figueira, até parece que se mora no DUBAI.
    Mas Esta gente criou algum emprego a sério nas cidades por onde passaram, tirando os habituias lugares para os familiares dos camaradas mais antigos do Partido?

    É com festas e bolos que foram segurando os tolos. Montemor vale o que exatamente, além de ser a Morada do Rui Horta?

    ResponderEliminar
  22. O Estaline de Montemor que passou a perna às pessoas - pirando-se antes do tempo - fez o que exatamente por Montemor?

    O castelo está todo podre e nada fez por ele, mas depois vem para cá defender esse chavão da esquerda tonta (ainda por cima num país falido) que é algo como a reconstrução do centro histórico? o individuo faz alguma noção da quantidade de dinheiro que era preciso colocar em todos os centros históricos do País?
    Depois olha-se para a pavimentação da cidade, é uma desgraça. Fizeram agora umas obras no meio duma picada perto da praça de touros (há 40 anos que aquilo está assim) à pressa a ver se ganham as eleições.

    Depois para se atravessar a cidade em horas de ponta, é para esquecer. Variante é mentira. Como mentira é a variante de Vendas Novas. Mas quem os ouve falar ao Pinto Estaline ou ao Figueira, até parece que se mora no DUBAI.
    Mas Esta gente criou algum emprego a sério nas cidades por onde passaram, tirando os habituias lugares para os familiares dos camaradas mais antigos do Partido?

    É com festas e bolos que foram segurando os tolos. Montemor vale o que exatamente, além de ser a Morada do Rui Horta?

    ResponderEliminar

  23. A SÉRIO A SÉRIO:
    VOCÊS ACHAM MESMO QUE OS COMENTÁRIOS AQUI VOMITADOS SÃO DIGNOS DE GENTE ADULTA?
    NÃO TÊM NADA SÉRIO PARA FAZER?

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.