sábado, 21 de setembro de 2013

Não havia necessidade...



"Para concretizar o direito à informação, esta deve ser objetiva e rigorosa e não se esgota na exatidão material dos factos que comporta, mas revela-se na atualidade da mensagem, na sua "imediatividade" e na sua veracidade, pelo que, a factos ou acontecimentos de idêntica importância deve corresponder um relevo jornalístico semelhante", isto é o que diz a CNE sobre a cobertura jornalistica das eleições. Mas há quem não o entenda assim. Diariamente, por razões profissionais, frequento o sítio da Rádio Voz da Planície e a discriminação que tem sido feita contra uma das candidaturas a Beja é gritante. Sem necessidade, julgo eu, a não ser algumas dores partidárias que ainda por ali andam. A Voz da Planície, desde o primeiro momento quase muito escassamente se refere à lista de independentes " Por Beja com Todos" - foi muito comentado o facto de nem a apresentação do candidato à Câmara por aquela lista independente ter merecido notícia naquela estação emissora, ao contrário do que aconteceu com os outros três candidatos. Mas essa ocultação tem continuado. Este fim de semana a rádio publica as acções de campanha da CDU, do PS e do PSD/CDS. Nem uma linha sobre a candidatura independente que, no entanto, tem uma agenda preenchida.
Valerá a pena este silêncio? Haveria necessidade? Talvez seja esta a "verdade" a que "eles" acham que temos direito...

4 comentários:

  1. Isto vindo de um "jornalista" que discrimina claramente o PS e promove descaradamente a extrema esquerda não pode deixar de ser uma piada.

    ResponderEliminar
  2. Não respondo a "anónimos", mas de qualquer modo factos são factos: basta ir à página da Voz da Planície. E essa de discriminar o PS, enquanto jornalista, dá vontade de rir. Se quiser continuar esta conversa faça-o de cara descoberta. Terei todo o gosto. Caso contrário engula o veneno e regresse ao buraco.(Já agora: tem profissão que se veja?)

    ResponderEliminar
  3. Eu até percebo o comentador (16:17) quando fala da discriminação do PS.
    Ele está habituado ao Diário do Sul e à Rádio Diana e deve achar que aquilo é o normal.

    ResponderEliminar
  4. Tinha muita vontade de responder ao Carlos Júlio, mas não tenho "tempo". Fica para outra oportunidade.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.