quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Munhoz Frade reafirma no acincotons que está a ser reduzido o número de camas no Hospital de Beja


Agradecendo as manifestações de apoio, reafirmo que não estou a travar “uma guerrilha pessoal. Quem assim acha ainda não percebeu o que está em causa. Quanto à questão central em causa – a do número de camas, alguns dos meus colegas ter-se-ão deixado desarmar por uma certa pseudo-argumentação, ilusória, nomeadamente a de que redução da área antigamente atribuída ao Hospital de Beja (através da retirada dos residentes no conselho de Odemira, que passaram para a alçada do Hospital do Litoral Alentejano) deveria implicar um ajustamento da lotação, nomeadamente um ‘downsizing’, em linguagem gestionária.
Ora, na verdade, o ratio do Hospital de Beja em número de camas por cem mil habitantes é de 181,5 (população de Odemira excluida…), enquanto que a média nacional é de 276,5. Pode dizer-se que nem a redução populacional que ocorreu no Baixo Alentejo nas últimas décadas atenuou a assimetria desse recurso de saúde…

Munhoz Frade 

12 comentários:

  1. O Robalo militante "socialista" limita-se a aplicar o programa do governo CDS/PSD,reduzir camas em Beja e Privatizar o Hospital de Serpa.

    ResponderEliminar
  2. O POVO de Beja e de Serpa resta-lhe LUTAR na defesa do SNS,a ARS onde são os aposentos do Dr.Robalo grande "socialta"situa-se na rua de Machede em Évora.

    ResponderEliminar
  3. Hospital de serpa vai ser entregue a uma instituição de caridade,esta por sua vez vai entregar a gestão a um grupo financeiro.


    VIVA a CARIDADEZINHA.

    ResponderEliminar
  4. Não disparem sobre o alvo errado. Vejam como o CA do Hospital de Beja meteu no bolso os comunistas. Estão caladinhos...

    ResponderEliminar
  5. Os baixo-alentejanos podem ficar descansados. Se não tiverem assistência na BejaCapitali podem vir a um consultório privado em Évora...

    ResponderEliminar
  6. Neste País são os grandes interesses que mexem os cordelinhos, e quem se lixa é o povo.

    ResponderEliminar
  7. Mais outro XIXIALISTA numa multinacional ligada ao sector da saúde ,o serrano.

    ResponderEliminar
  8. A ARS está controlada pelo PS,o Bloco central e as PPP a funcionarem.

    ResponderEliminar
  9. O encerramento de camas hospitalares está no Plano de Negócios da ULSBA?

    ResponderEliminar
  10. Isto não tem nada a ver com PS, nem bloco central, nem PPP. O segredo está num títere bianense que tomou o Hospital de Beja de assalto.

    ResponderEliminar
  11. Porque razão Adriano Natário comanda a ARS Alentejo neste processo de redução de 100 camas hospitalares, sem conhecimento superior?

    ResponderEliminar
  12. Mas quem conhece o plano de negócios da ULSBA?É público,como deveria ser?Quem o fez ou está a fazer?aARSA?então o CA não sabe?não tem lá gestores habilitados para tal?Se não tem devia ter.E directora clinica já tem?a lei diz que deve ter.AINDA É UMA ASSESSORA MUITO "VERDE"?e a ARSA não faz nada?estão à espera do quê?no fim de discutir o assunto em alguma loja de decisões.Dizem que a loja é que manda.Não sabem qual é a loja? É a do Prof. Serrano ou a do Sr. Prof. Zorrinho?

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.