sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Évora: último dia de Campanha Eleitoral (pelos olhos da LUSA)


Capoulas Santos ao lado do candidato do PS em Évora na última arruada

Com uma postura “mais discreta” do candidato do PS à Câmara de Évora, Manuel Melgão, foi o cabeça-de-lista à assembleia municipal, Capoulas Santos, que “assumiu as despesas” da última arruada dos socialistas.
“Temos de ir votar no domingo. E não se esqueça de levar a família toda”, disse Capoulas Santos a uma moradora do centro histórico de Évora que manifestou apoio ao candidato do PS.
A mulher contou que o marido era de outro partido, ao que Capoulas Santos respondeu que ainda tinha “24 horas para o convencer”.
Na última arruada antes das eleições autárquicas de domingo, a comitiva do PS percorreu algumas das principais ruas do centro histórico e foi “inevitável” o encontro com as “equipas adversárias” da CDU e do Bloco de Esquerda.
Com os membros da lista bloquista ainda houve uma “troca de argumentos”, enquanto que com os da CDU apenas se cumprimentaram com um “acenar de mão”.
Quase sempre ao lado do eurodeputado e cabeça-de-lista à assembleia municipal, Capoulas Santos, e do antigo reitor da Universidade de Évora Jorge Araújo, o candidato socialista apelou ao voto na sua candidatura.
“Queremos continuar em prol de Évora”, afirmou Manuel Melgão, no final da arruada, considerando a última iniciativa de campanha “marcante e gratificante”. (LUSA)


CDU em animada arruada em Évora "avança com toda a confiança"

A candidatura da CDU à Câmara de Évora, liderada por Carlos Pinto de Sá, encerrou hoje a campanha eleitoral com uma animada arruada pelo centro histórico, com os apoiantes a gritar "a CDU avança com toda a confiança".
Com Carlos Pinto de Sá à frente, a comitiva, animada por tambores, percorreu o centro da cidade, ao final da tarde, com passagens pela Praça do Giraldo e, simbolicamente, pelo largo onde se localizam os Paços do Concelho de Évora.
"A partir do próximo domingo, vamos ter um novo ciclo político e um novo ciclo de desenvolvimento em Évora", afirmou, no final, o candidato da CDU, coligação que pretende reconquistar o emblemático município alentejano que perdeu para os socialistas há 12 anos.
Considerando ser este "o momento da mudança", o candidato da CDU, acompanhado pelo mandatário concelhio, o deputado comunista João Oliveira, reiterou a convicção numa "grande vitória" nas eleições autárquicas.(LUSA)


Candidatura PSD/CDS-PP otimista quanto a um "bom resultado"

O candidato do PSD/CDS-PP à Câmara de Évora, Paulo Jaleco, manifestou-se hoje otimista quanto a um "bom resultado" nas eleições de domingo, considerando que a coligação pode aumentar o número de eleitos.
"Um bom resultado seria a vitória", admitiu o cabeça-de-lista, que se mostrou confiante no aumento da votação nestas autárquicas.
Paulo Jaleco falava à margem de um churrasco que marca à noite o fim da campanha da candidatura do PSD/CDS-PP, no Rossio de São Brás, depois de a intensa chuva que caiu durante a tarde ter levado à anulação da prevista arruada.
O cabeça-de-lista à câmara municipal, Paulo Jaleco, e vários dos seus apoiantes ainda se deslocaram para a sede de campanha, de onde devia partir a arruada, mas, sempre com os olhos postos no céu, a ação pelo centro histórico acabou por ser cancelada, até porque poucos eram os habitantes que circulavam a pé.
O sol ainda deu ‘um ar da sua graça’ mesmo ao final da tarde, com a Praça do Giraldo como ‘centro nevrálgico’ dos fechos de campanha do PS, CDU e Bloco de Esquerda, mas, para o PSD, já veio tarde.
“Campanha molhada, votação abençoada”, disse à agência Lusa, em jeito de graça, um dos elementos da candidatura do PSD/CDS-PP, fazendo eco da confiança já manifestada pelo cabeça-de-lista de que, no domingo, a coligação pode ter “uma votação quase histórica”.(LUSA)


Candidata do BE aproveita sol da tarde para fechar campanha

O regresso do sol a Évora, ao final da tarde, após a chuva, foi aproveitado pela candidata do Bloco de Esquerda (BE) para uma última ação de campanha, que se cruzou com a do PS, com “picardias” mútuas.
“Voto útil, voto útil”, lançou, em jeito de brincadeira, o eurodeputado e cabeça-de-lista do PS à Assembleia Municipal de Évora, Capoulas Santos, dirigindo-se à candidata do Bloco de Esquerda (BE), quando com ela se cruzou.
Mas o candidato socialista não ficou sem resposta. Na “ponta da língua”, a cabeça-de-lista “bloquista”, Maria Helena Figueiredo, retorquiu-lhe: “Se é voto útil é em nós, não é em quem já lá esteve ou tem estado”, numa alusão à CDU e ao PS.
Em plena Praça do Giraldo, “sala de visitas” da cidade, estas “picardias”, aparentemente, não prenderam a atenção dos transeuntes, mas “abriram” sorrisos nas comitivas do BE e do PS.
A manhã foi passada a distribuir panfletos na freguesia dos Canaviais, debaixo de chuva – “mas não me demoveu, sou muito determinada”, disse -, tendo a candidata do Bloco e alguns apoiantes aproveitado o sol do final de tarde para “fechar” a campanha.
Mais alguns panfletos foram entregues a quem passava, com Maria Helena Figueiredo a deixar apelos ao voto, nas eleições autárquicas agendadas para domingo.
“Estamos confiantes de que podemos chegar a eleger um vereador. E, se as pessoas querem mesmo mudar, é preciso que, no domingo, saiam de casa e votem”, incentivou. (LUSA)

14 comentários:

  1. A arruada socialista teria, no máximo dos máximos, já puxando muito para cima, 70 pessoas (fraquinha). A da CDU tinha, no mínimo, o dobro. Foi um bom sinal para domingo.

    ResponderEliminar
  2. Redução de verbas

    A Câmara de Montemor-o-Novo, a par das do resto do País, tem sido fustigada pela redução de verbas por parte do Poder Central. Só no último mandato foram cinco milhões de euros. Este valor, segundo Hortênsia Menino, permitiria, por exemplo, «dar resposta a um conjunto de projectos» na área da recuperação e da rede viária, assim como no maior apoio ao movimento associativo. «Cinco milhões de euros em quatro anos é um valor muito significativo», destacou.

    Fonte: Avante

    Isto é o que diz a CDU em Montemor, em Évora nem uma palavra sobre o corte de verbas e o efeito no orçamento. Aqui é tudo culpa do PS e do Melgão.

    Aldrabões.

    ResponderEliminar
  3. A CDU já provou que em termos aritméticos os zeros são todos à esquerda!!

    E no domingo, a aritmética vai lhes sair furada!

    ResponderEliminar
  4. Ainda está em campanha e o Pinto de Sá já mente! Diz que a campanha não foi feita com boatos, irra que ele não sabe mesmo contar, não foram foi poucos!!

    ResponderEliminar
  5. Rapazes (boys) e Raparigas (girls) não se enervem tanto e confiem mais no trabalho de excelência que cá fizeram nos últimos 12 anos. Os eborenses são inteligentes e sabem ver o resultado da excelência.

    Se não nos virmos mais, depois de Domingo à noite, por causa das vossas indigestões, ADEUS e sejam muito felizes lá no local para onde resolverem ir.

    PS: mas tenham cuidado com as futuras doses de excelência. Por cá, O médico que nos calhou na rifa ia matando o doente...

    ResponderEliminar
  6. O próximo Presidente da Câmara já está rasca.
    Está com receio do estado em que vai encontrar a câmara e, há quem diga, que vai passar os próximos 4 anos a tentar apanhar os cacos...

    Força rapazes, e parabéns pela excelência do trabalho realizado em tão poucos anos.
    Votos de felicidades para a vossas novas funções e, quando puderem, mandem notícias....

    ResponderEliminar
  7. Espero que a mudança aconteça. Qualquer resultado é melhor que o PS. As listas da CDU, do Bloco e do PSD estão recheadas de pessoas melhores que esta gentinha. Vamos votar e correr com o Melgão e companhia, pior é impossível!

    ResponderEliminar
  8. Voto PS para a câmara
    Voto PSD para a assembleia municipal
    Voto Bloco praq freguesia

    Não voto util em cabrão nenhum

    ResponderEliminar

  9. DIA DE REFLEXÃO PARA QUÊ, EXACTAMENTE?

    Hoje é o dia de reflexão, o dia mais imbecil e anacrónico que os imbecis -- e eles próprios anacrónicos políticos -- inventaram.

    Mas serve para quê, esta parvoíce de dia de reflexão?

    Haverá um único eleitor que esteja à espera deste dia para reflectir e decidir se vai votar ou não e em quem o vai fazer?

    Quem se abstém (os vencedores em Évora, com larga maioria) já o sabia ontem e continua a sabe-lo hoje.
    Quem vai votar há muito que decidiu, não esteve à espera dessa parvoíce das "últimas arruadas" para contar quantas bandeirinhas passam nas ruas e decidir assim o seu voto.

    Então para que serve o dia de reflexão?
    Sobretudo em tempos de internet, redes sociais e blogues em que a campanha continua?
    Não seria tempo de acabar com esta imbecilidade?
    Por mim, faziam-se as eleições já hoje e ficávamos daí despachados. Sei perfeitamente o que penso, é exactamente o mesmo que pensava ontem e vou pensar amanhã.

    jmc

    ResponderEliminar
  10. @08:06
    Está certo.
    Um VOTO INUTIL, é óptimo para eleger um PRESIDENTE INUTIL.

    ResponderEliminar
  11. Util é votar no gajo estalinista que pregou uma mentira aos de Monmytemor, cuja lista está carregada de imbecis da CGTP?

    ResponderEliminar
  12. Porque será que não gosto da tromba do do Pinto de Sá de maneira nenhuma?

    ResponderEliminar
  13. O nervoso dos chuchas é tão grande que nem o Dia de Reflexão respeitam.
    Fico com a impressão que a derrota vai ser estrondosa.

    ResponderEliminar
  14. Vai ser uma vitória estrondosa vai
    Se o partido comunista ganhar é por uns escassos 2 ou 3%...fora a minorias em todo o lado.

    Merecem comer desse fel por 4 anos.
    Ora reivindicam as suas pretensões e barafustam com o poder central (é a única diplomacia que conhecem), ora baixam as calcinhas à oposição em maioria.

    Para nos divertirmos todos por fora.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.