quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Declaração enviada via email a todos os trabalhadores da Câmara Municipal de Évora pela ainda vereadora Jesuína Pedreira (CDU)


"Declaração para a Acta da Reunião Pública da Câmara Municipal de Évora de 23 de Setembro de 2013
Nesta reunião pública de câmara, última do actual mandato e última em que participarei enquanto vereadora, gostava de deixar algumas palavras. 
Ao longo destes oito anos, correspondentes a dois mandatos (2005-2009 e 2009-2013), procurei sempre orientar as minhas decisões de acordo com o que julgo ser o interesse público, e não em função de quaisquer outros interesses fossem eles de âmbito pessoal ou político/partidário. Procurei sempre pautar a minha actuação, enquanto vereadora, por elevados padrões de exigência comigo própria, quer do ponto de vista político, quer do ponto de vista pessoal, acreditando que só dessa forma estaria a cumprir o compromisso que assumi com os eleitores. Todas as posições por mim assumidas ao longo destes oito anos resultaram da minha avaliação, em cada momento, de qual o melhor interesse para Évora e para os eborenses, tentando sempre actuar com o maior conhecimento possível das matérias, com ponderação e bom senso, tentando cumprir com isenção as minhas funções.
Foi sem dúvida um privilégio poder servir a minha Cidade e influenciar, tanto quanto é possível a um vereador na oposição, as decisões tomadas nesta Câmara de acordo com os princípios e ideais em que acredito e que defendo, e que são os mesmos que há oito anos, saindo até reforçados depois desta experiência, nova e enriquecedora. Penso poder dizer, apesar de juiz em causa própria, que contribui para uma maior exigência das tomadas de decisão no exercício dos dois mandatos, procurando sempre fazer uma oposição construtiva, responsável e pró-activa. Quero salientar que sempre recebi da parte dos serviços municipais e dos eleitos com responsabilidades executivas, toda a colaboração que solicitei. Não houve nenhuma informação, nenhum dossier, que tenha pedido e que não me tenha sido fornecido sem qualquer restrição, o que muito me ajudou no meu trabalho de preparação das reuniões e análise das matérias.
A Câmara Municipal de Évora, diz-me muito, é como uma casa, é a “minha” casa. Conheço-a desde Janeiro de 1983, quando aqui entrei pela primeira vez como funcionária, e onde me mantive em funções até Janeiro de 2000. Aqui cresci, aqui muito aprendi, aqui vivi e convivi durante 16 anos, por isso muitos dos funcionários, meus colegas, me conhecem desde esses tempos. Voltei em 2005, para exercer funções não como funcionária mas como autarca, tenho por isso este privilégio, talvez único, de conhecer esta “casa” nestas diferentes perspectivas. 
Aos funcionários da Câmara deixo uma palavra de apreço, realçando o respeito, a dedicação e o profissionalismo que sempre senti da sua parte, embora nalguns momentos a par e passo com alguma desmotivação. A todos cumprimento, deixando uma palavra de encorajamento para que nunca desistam de lutar pelos seus direitos, pelos seus interesses, pelos seus ideais, pelo seu trabalho. Muitas vezes me empenhei nesta câmara nessa luta, da qual nunca desisti, apesar de muitas vezes derrotada pela maioria. Uma palavra de agradecimento e especial reconhecimento ao profissionalismo e dedicação dos funcionários com quem mais de perto me relacionei no dia a dia: D. Custódia, Drª. Elizabete, Dr. Pé-leve e Drª. Rosário, dos quais sempre recebi todo o apoio e colaboração.
Aos meus colegas eleitos, gostaria de dizer que, apesar de com ideias diferentes, com discussões mais ou menos acesas, acredito que procurámos cada um à sua maneira, e de acordo com as suas próprias convicções, defender os interesses dos nossos munícipes. Por isso expresso aqui o meu cumprimento ao Sr. Presidente e à Srª. Vereadora Cláudia Sousa Pereira, formulando votos de um bom trabalho para as funções que lhes venham a ser delegadas pelos eleitores, no próximo mandato a que agora se candidatam.
Para os meus colegas vereadores que como eu brevemente terminarão as suas funções de eleitos nesta câmara municipal, Vereador João Brigola, Vereador António Dieb e Vereador Joaquim Soares, desejo os maiores êxitos pessoais e profissionais. 
Independentemente de todas e quaisquer divergências políticas, fica registado o testemunho da minha elevada estima e consideração pessoal por todos vós.
Chego ao fim deste ciclo de cabeça erguida e com a certeza do dever cumprido. Não sinto este fim de mandato como um fechar da porta, até porque não resulta de falta de vontade ou disponibilidade para continuar a trabalhar e poder servir a Cidade, pelo contrário! 
Por isso, vou continuar onde sempre estive, aqui, interessada, disponível e atenta, na luta pela defesa dos interesses da minha cidade e das suas gentes.
Évora é a cidade que me viu nascer e crescer.
Esta é e será sempre a minha cidade, e lutarei sempre, como até aqui, pelos interesses da minha terra. 

Jesuina Pedreira - Vereadora eleita pela CDU"

Elogia a transparência e informação que lhe foi disponibilizada.
Cumprimenta toda a gente excepto o Dr. Eduardo Luciano.
Afirma que a sua saída não se deve a falta de disponibilidade.
É favor retirar as conclusões.

Anónimo

53 comentários:

  1. São os últimos cartuchos. Vale tudo para que tudo fique na mesma.
    E o A Cinco Tons a fazer o pressing final...

    ResponderEliminar
  2. Fernanda Ramos zangou-se com José Ernesto,andaram aos BERROS em plena cãmara.

    ResponderEliminar
  3. Libório zangou-se com José Ernesto.

    ResponderEliminar
  4. Jesuína Pedreira pertence agora à campanha do PS ou é vereadora da CDU? Cada vez percebo menos disto.

    ResponderEliminar
  5. A partir de Segunda-feira há muito trabalho para fazer e TODOS não somos muitos para tirar Évora do pântano para onde foi arrastado por este PS/Évora.

    Trabalho na Câmara, trabalho na Assembleia Municipal, trabalho com os agentes económicos, sociais e culturais, trabalho nos bairros e nas povoações rurais junto das populações.

    É preciso que participem o maior número de pessoas e associações.
    É preciso ouvir TODOS, aproveitar a participação e as ideias de TODOS, independentemente da origem, desde que vão no sentido de desenvolvimento de Évora e da defessa do interesse público.

    A partir de segunda feira ÉVORA VAI MUDAR!
    A partir de segunda feira ÉVORA VAI DEIXAR DE ANDAR PARA TRÁS!
    Com a PARTICIPAÇÃO de TODOS!

    ResponderEliminar
  6. @12.22
    @12.23
    eu acho revelador do desnorte que anda ali para os lados da Rua de Aviz...

    irem buscar episodios do passado, independentemente de serem verdadeiros, não está em causa isso, é revelador do desespero...

    ele são acções de campanha anuladas por falta de "quorum", reuniões de emergencia após o debate, boatos e calunios lançados...

    ResponderEliminar
  7. Eu cá me parecia que a pobre campanha que a CDU está a desenvolver no terreno, tinha que assentar nas profundas feridas internas, provavelmente resultantes da escolha do candidato, (digo eu) o voto seguro e, afinal, útil é no Bloco.

    ResponderEliminar
  8. A campanha infame do candidato da CDU, contra o Bloco, demonstra o seu carater arrogante e grosseiro realçada por alguns daqueles que acompanham o candidato no terreno, tendo já acontecido alguns incidentes com eleitores que manifestaram a legitima intenção de, no Domingo, irem votar no Bloco.

    ResponderEliminar
  9. 12:06

    Não confundas a mensagem com o mensageiro. Dá sempre mau resultado.

    ResponderEliminar
  10. O voto no Bloco é um voto inútil, se quisermos impedir a hipótese, ainda que remota, do Pinto de Sá fazer de Évora o "seu quintal" como fez em Montemor é votarmos MANUEL MELGÃO.
    ÉVORA NÃO PODE PARAR

    ResponderEliminar

  11. Ao longo deste mandato autárquico foi sendo mais ou menos notado que a Vereadora Jesuína não concordava em tudo com o vereador Eduardo Luciano, ou com o Vereador Joaquim Soares. Quer dizer os 3 Vereadores da CDU não pensavam sempre da mesma maneira, quanto a todos os assuntos, provando que os eleitos da CDU não respondem por uma ideia única, vulgo cassete, como costuma ser dito e caricaturado. Todos pensam pela própria cabeça, têm opiniões próprias que se esforçam por conjugar em posições representativas de quem representam.
    Também assim aconteceu na Vereação Socialista do último mandato, e dos anteriores. Foram-se sucedendo desacordos mais e menos públicos, violentos ou velados, pontuais e permanentes, entre todos os Vereadores cujos nomes também não é necessário inventariar porque são conhecidos.
    Vir a tão poucos dias das eleições explorar o assunto das divergencias no interior de uma unica equipa de eleitos, como se fosse coisa rara, inaudita, ilegítima, ou exclusiva deste grupo político não revela boa fé da parte de quem levanta e evidencia o assunto.
    Também neste caso- em tempo de campanha eleitoral - todos os candidatos deveriam ser tratados em igualdade de circunstancias. Teriamos de perguntar como foram as relações entre os eleitos do PS? Já do PSD é mais fácil antever a resposta porque o Dr. Diebe não costuma publicitar os conflitos que tem consigo próprio.

    ResponderEliminar
  12. Regressou a Évora passados 20 anos, fez desaparecer 450.000 turistas. Volta a Montemor no domingo à noite

    ResponderEliminar
  13. O Partido socialista usa todos os meios para fazer campanha SUJA e DENEGRIR as pessoas,agarra numa acta de uma vereadora que se despediu de todos,menos de um vereador,isso é do foro pessoal,e pela leitura não é politica,mas nesta terra a intriga,a vida intima das pessoas são discutidas na praça publica.

    ResponderEliminar
  14. Veio de CUBA e o outro de São Sebastião da Giesteira em 12 anos fizeram desaparecer 80 MILHÔES de EUROS.

    ResponderEliminar
  15. O PS está a fazer uma campanha SUJA e de Boatos ...........vale tudo......

    ResponderEliminar
  16. A minha tia começou a tomar uns comprimidos importados e está como nova. A filha, Zulmira, essa anda pelas ruas da amargura, com as sentenças da mãe.
    - Então, a menina já regressou do comício dos seus amigos comunistas
    - Já!
    - Então e quando o chefe começou a falar quantos turistas desapareceram?

    ResponderEliminar
  17. Jaime Balsa

    Margarida Pedrosa


    Joaquim Alexandrino,GRANDES apoiantes do PS.....bateram com a porta e APOIAM PAULO JALECO

    ResponderEliminar
  18. 13:16 pela linguagem deve ser apoiante do atrasadinho da giesteira.

    ResponderEliminar
  19. A Geologia de Évora
    Sessão com Galopim de Carvalho

    Hoje, 5ª feira, 26 de Setembro, às 21h00, na sede de campanha da CDU, na Praça do Giraldo.

    Aqui:

    http://cduevora.wordpress.com/2013/09/26/a-geologia-de-evora-sessao-com-galopim-de-carvalho/

    ResponderEliminar
  20. Está visto que para certos apoiantes do Melgâo VALE TUDO para não perder as prebendas.

    Não percebem que, com estas atitudes de baixa-política, só revelam o nervoso que lhes vai na alma e o receio que sentem pela derrota (que pressentem).

    ResponderEliminar
  21. Fazer melhor... e ...Evora não vai parar
    So pode ser piada de mau gosto de quem vive em Evora ou mau trabalho de marketing político de quem não conhece o seu cliente!!! Tenham vergonha na cara meus Srs!!!!

    ResponderEliminar
  22. oi?

    galera vivo em Recife, e sou um dos quatrocentos e cinquenta miul turistas esquecidos...

    me deixe visitar Évora por favor!

    não deixe Évora Parar Não...

    ResponderEliminar
  23. Ultima Hora:

    Assessor da cãmara "sacou" da acta e enviou para o BLOGUE...VALE tudo ranhosos.

    ResponderEliminar
  24. PS tenta fazer polémica com uma declaração de despedida de fim de mandato.

    ResponderEliminar
  25. É o desespero total. O gajo ainda vai ter que vender o segway para pagar as sopas.

    ResponderEliminar
  26. MUDAR É PRECISO

    A candidatura do Bloco de Esquerda, nestas eleições autárquicas, é uma candidatura de homens e mulheres que vivem, estudam e trabalham em Évora e querem uma vida melhor.

    É uma candidatura de gente que não se conforma com o declínio de Évora e com o estado calamitoso das contas do Município por que são responsáveis todas as anteriores Câmaras e todas as forças políticas que nela têm estado representadas.
    Temos a convicção de que a participação do Bloco de Esquerda no executivo municipal travará o desnorte, o desleixo, a permeabilidade a interesses particulares e tornará gestão mais rigorosa, mais séria, mais solidária e transparente.

    Évora precisa de mudar. Com uma nova atitude, uma nova estratégia e uma nova equipa.

    A participação do Bloco de Esquerda no executivo municipal é garantia de que os cidadãos terão alguém que se bate pela viragem nas políticas do Município e pelo fim de uma Câmara acomodada com a situação de declínio do Concelho.

    Bastará um vereador do Bloco de Esquerda no executivo municipal para garantir a transparência dos processos e das decisões, promover uma maior a participação na vida da cidade e dar voz aos cidadãos.

    Reabilitação e participação são as ideias chave da proposta do Bloco de Esquerda.
    Reabilitação dos edifícios e das suas condições da habitação, mas também reabilitação geral da vida da cidade e do concelho, reanimação da actividade económica e comercial, reabilitação dos espaços públicos e da sua fruição, reabilitação da mobilidade e da circulação, reconciliação entre a cidade e o campo.

    Évora não é apenas a malha urbana e a actividade que se desenvolve. Évora são as pessoas.

    Por isso esta reabilitação, neste conceito amplo que o Bloco de Esquerda defende, não será possível nem efectiva sem a participação dos cidadãos e das suas organizações no governo da cidade e na tomada de decisão.

    O Bloco de Esquerda considera que a democracia participativa é a chave do bom governo local.

    Como Inovação e Desenvolvimento, numa estratégia de especialização inteligente, são as chaves para o relançamento da economia local e regional e captação de recursos financeiros até 2020 e a criação de emprego.

    O declínio e o empobrecimento não são uma inevitabilidade e, por isso, o Bloco não se conforma.

    O Futuro de Évora está nas nossas mãos.
    No dia 29, não deixe que outros decidam por si. Vote.

    Maria Helena Figueiredo
    23 Setembro, Diário do Sul

    ResponderEliminar
  27. Concordo com a Helena.

    ÉVORA PRECISA DE MUDAR!

    ResponderEliminar
  28. Eu também concordo co a Helena. Évora precisa de mudar. Por isso vou votar CDU

    ResponderEliminar
  29. Os mesmos que deixaram a cidade atolar-se em lixo, ervas e desleixo, tentam agora impingir-nos que é a "excelência" que vem a caminho...

    Ou vão cegos na carreira, ou é a teta onde se agarram (e que não querem largar) que não os deixa ver a realidade.

    ResponderEliminar
  30. Nas últimas autárquicas o BE teve 742 votos. O último vereador a ser eleito foi o da CDU (9189 votos/3 = 3063), o que quer dizer que o BE ficou a 2322 votos de eleger um vereador (3064 – 742 = 2322). Ou seja, mesmo que quadruplicasse a votação não teria conseguido eleger um vereador. Mesmo considerando a diferença dos cabeças de lista que, reconheço, é francamente melhor nesta eleição, alguém acredita que, desta vez, vão eleger alguém? É que, mesmo que a CDU não aumentasse a votação (o que ninguém, minimamente informado, acredita) o BE teria, como já disse, que multiplicar a sua votação por 4,13.
    No BE, pelo menos o Zé Pinto sabe fazer estas contas. E tenho a certeza que já as fez.

    ResponderEliminar
  31. Melgão e seus muchachos: “brilhantina”, “duas rodas” e “contínuo”, estão desesperados!

    ResponderEliminar
  32. Os números falam por si. Mas ao contrário do que muita gente afirma, penso que a candidatura do BE tira mais votos ao PS do que à CDU. Se o BE não concorresse acredito que a maioria dos seus eleitores se iriam dividir entre o PS e a abstenção. Poucos votariam na CDU. A aversão ao PCP está muito entranhada por aquelas bandas.

    ResponderEliminar
  33. boa tarde,

    sou habitualmente votante da CDU, e assistente operacional, vulgo "continuo"...

    é com enorme insatisfação que vejo a forma como se tratam as pessoas pela profissão que elas ocupam... façam politica pela positiva sem ofenderem e xingarem ninguém nem nenhuma profissão...

    poupem-nos...!

    ResponderEliminar
  34. Quem votar no Bloco de Esquerda pode ter uma certeza, os atos praticados serão transparentes, e o munícipe terá direito a participação.

    ResponderEliminar
  35. Eu não acreditava, mas ao nível de mediocridade que esta campanha se está a revestir acredito agora que a candidata do Bloco de squerda vai ser eleita. É a única alternativa válida fora dos grandes grupos de pressão, de negócios, de esquemas, de raivas e de golpes baixos em que é possível votar. O resto é tudo mais do mesmo. Inacreditável.

    ResponderEliminar
  36. Depois das contas apresentadas num comentário aí para cima, ainda acreditas que a candidata do BE vai ser eleita? E na N. Sr.ª de Fátima também acreditas?. Então está bem.

    ResponderEliminar
  37. o BE é mesmo a única alternativa limpa e com futuro. Tudo o resto são águas passadas (e turvas).

    ResponderEliminar
  38. É crédulo e pevidoso. Acredita que a candidata do Bloco de "squerda" vai ser eleita...

    ResponderEliminar
  39. Ó contínuo, não devias estar a trabalhar?

    ResponderEliminar
  40. @16:47
    Nas actuais circunstâncias, em que os votantes CDU estão fixados e quase entrincheirados, após a impugnação do seu candidato pelo BE, a eleição da candidata Maria Helena só seria possível à custa de eleitores PS, descontentes com o rumo que a CME levou nos últimos 12 anos.
    Contudo, parece-me, a campanha BE tem feito muito pouco para captar esses eleitores. Uma única excepção, foi no debate da Antena1, onde a Maria Helena se conseguiu demarcar e denunciar as políticas PS. Fora disso, vejo demasiados salamaleques quase ternurentos, com medo (??!!!) de magoar ou até de tocar nas muitas maldades que têm sido feitas nos últimos anos.
    E, assim, não vão lá. É apenas o meu palpite, oxalá me engane.

    ResponderEliminar
  41. Estou farto do Voto útil
    Évora precisa mudar, mas não regressar ao Passado!
    VOTO MARIA HELENA FIGUEIREDO!
    O resto é passado e incompetência

    ResponderEliminar
  42. @ 16:25
    Boa tarde caro amigo, não foi minha intenção melindrá-lo e muito menos criticar qualquer profissão.

    Os secretários políticos são conhecidos na Câmara e na cidade pelas alcunhas referidas. Eu apenas as citei, alguém lhas colocou e não fui eu.

    A minha intenção foi referir o desespero instalado no PS. Não escrevi o nome dos secretários, pois só sei o nome verdadeiro de um deles.

    Vote PSD, vote Jaleco!

    ResponderEliminar
  43. NO DIA 20 O VOTO CERTO É NA CDU !

    Em 12 anos o PS conseguiu que ÉVORA parasse.
    Évora deixou de crescer e perdeu 1800 postos de trabalho em 10 anos.
    A câmara está falida e a factura foi remetida pelo PS aos eborenses, que vão pagar o desastre durante os próximo 20 anos em impostos e taxas no MÁXIMO.

    Se alguém detectar algum movimento em Évora, é porque já começou A ANDAR PARA TRÁS!
    Dia 29 vamos mudar o Rumo de Évora, por isto assim não pode ser.
    ÉVORA não pode continuar A ANDAR PARA TRÁS!
    Dia 29, o voto certo para tirar o PS da Câmara é na CDU

    ResponderEliminar
  44. Ou os eborenses congregam esforços na única força política capaz de tirar o PS da Câmara, e a cidade do atoleiro, ou votam no BE e apenas contarão para a estatística. Matematicamente é impossível ao BE eleger Maria Helena. Por isso dia 29 vamos todos ter que votar na CDU ou iremos aguentar o PS por mais 4 anos. Quem aguenta?

    ResponderEliminar
  45. E porque temos todos de votar CDU e não BE? «Voto útil» é o que todos aqueles que querem mudança deviam fazer, não a favor do Partido Comunista, mas sim do Bloco.

    ResponderEliminar
  46. O Partido Comunista é um passado vergonhoso

    ResponderEliminar
  47. Onde é que tiras-te a 4 classe. Isto não é matemática é política. O BE pode ganhar as eleições se os munícipes assim o entenderem. Deixa de ser o que sempre tens sido, oportunista a espera do tacho.
    Nunca tinham sido confrontados a esquerda, democrática, plural e socialista. TEMOS PENA.

    ResponderEliminar
  48. @19:02
    O Matemático da CDU tem de ter outros argumentos. Aqui em èvora muito poca gente sabe matemática mas saber ver bem os candidatos que têm pela frente.

    ResponderEliminar
  49. «Onde é que tiras-te a 4 classe.»

    Felizmente, numa escola onde se ensinava a escrever português como deve ser.
    Tu, infelizmente, não tiveste a mesma sorte. Senão, saberias a diferença entre "tiraste" e "tiras-te".

    ResponderEliminar
  50. «Aqui em èvora muito poca gente sabe matemática mas saber ver bem os candidatos...»

    Matemática não sei se sabem. Mas português não sabem, seguramente.

    ResponderEliminar
  51. Santa ignorância então o Bloco de Esquerda é mais democrático que o PCP ? Alguém conhece as bases ideológicas do BE ? O BE é extrema-esquerda ! Eborenses abram os olhos! Não querem lá comunistas e vão votar nos ressabiados dos bloquistas que fugiram do PCP ? Que fugiram do PS porque o tacho se acabou ? Nada pior do que os fugitivos, vejam o caso do Ernesto que também tinha fugido do PCP !

    ResponderEliminar
  52. Tão angélicos que eles são.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.