quinta-feira, 26 de setembro de 2013

De 17 a 26 de Outubro: Beja e Évora acolhem FIKE 2013


A 11ª edição do FIKE (Festival Internacional de Curtas Metragens) vai decorrer entre 17 e 26 de Outubro em Beja e Évora, anunciou esta terça-feira, dia 24 o director do certame, João Paulo Macedo.
O FIKE 2013 contará com a participação da actriz Isabel Ruth, figura incontornável do cinema português nos últimos cinquenta anos, também com uma brilhante carreira internacional. A presença de Isabel Ruth, que integrará o júri do festival, reafirma o empenho do FIKE na valorização do cinema nacional.
O festival decorrerá em Beja a 17, 18 e 19, e em Évora entre 22 e 26 de Outubro. Tratando-se da primeira participação de Beja, este ano o FIKE propõe para essa cidade uma antevisão do festival, bem como sessões de cinema para as escolas.
Em Évora a programação centra-se, como habitualmente, na competição internacional de curtas metragens, que inclui as categorias de Ficção, Documentário e Animação, esta em articulação com a Festa Mundial da Animação.
Inscreveram-se para a pré-selecção 1001 filmes, originários de 53 países, sendo a Ficção a categoria mais concorrida, com 541 curtas metragens. Dos filmes inscritos, 343 não estrearam em Portugal e 212 não tiveram ainda estreia universal. Atestando o interesse de jovens cineastas de todo o mundo, 186 dos filmes inscritos são primeiras obras dos respectivos realizadores.
Uma vez que, no ano passado, o festival não se realizou, os 1001 filmes agora inscritos para pré-selecção correspondem a obras submetidas em 2012 e 2013.
Entre os galardões a atribuir conta-se o Prémio D. Quixote, outorgado por um júri da Federação Internacional de Cine Clubes, cuja rede de festivais parceiros o FIKE continua a integrar.
O programa também incluirá uma sessão comemorativa do centenário do cinema na Índia, o maior produtor mundial de filmes, nomeadamente com a projecção de curtas metragens inéditas em Portugal.
O FIKE 2013 é promovido, como habitualmente, pela Sociedade de Instrução e Recreio Joaquim António de Aguiar, pelo Cine Clube da Universidade de Évora e pela Estação Imagem e, pela primeira vez este ano, pela Associação cultural bejense Lêndias d’Encantar.Esta 11ª edição tem o apoio do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e do Gabinete do secretário de Estado da Cultura, bem como da Universidade de Évora (UE), que desde a primeira hora vem emprestando o seu valioso contributo. Entre outros apoiantes, o festival conta ainda com a Direcção Regional de Cultura do Alentejo e com a Fundação INATEL. (nota de imprensa).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.