domingo, 1 de setembro de 2013

Contributos para o debate autárquico 4: criação de empresas e/ou burocracia municipal


Pegando numa sugestão da Dores Correia ao JRS coloco à discussão um outro assunto de grande importância para a cidade, a implementação de empresas na cidade! 
As empresas criam riqueza, dão emprego e pagam impostos, são por isso uma mais valia para uma cidade, pelo menos é o que me parece.
Então, como pode uma empresa estar dois anos a resolver problemas burocráticos, um ano de construção (o mínimo necessário nesta área) e mais meio ano à espera de decisões camarárias para poder desenvolver a sua actividade?
Como pode uma empresa resistir, se por cada requerimento entregue na câmara tem de esperar em media 40 dias úteis?
Como pode um técnico bloquear um projecto, dando como argumento "os espaços foram pensados para oficinas, adaptem-se", quando a câmara vendeu os terrenos para outras actividades?
Como pode um empresário, resistir quando o arquitecto responsável lhe diz "Então se isso é muito tempo, leve a empresa para outra zona" 
E estes, são apenas exemplos dos problemas com que os empresários se deparam quando tem de ter o aval do departamento de obras da Câmara de Évora!
A culpa não é do PS, mas é do Presidente, que deixa um dos departamentos mais importantes do desenvolvimento, entregue a gente sem capacidades para resolver problemas concretos e da economia real! 

Contributos para o debate autárquico 1: Centro Histórico e extra-muros ou Cidade ?
Contributos para o debate autárquico 2: Valorizar a Assembleia Municipal
Contributos para o debate autárquico 3: O Bairro da Malagueira

23 comentários:

  1. Afinal o PS já está disponível para os DEBATES,Abertos a TODOS,onde os Cidadãos possam participar?

    ResponderEliminar
  2. O PS só quer debates a partir do dia 30 de setembro.

    ResponderEliminar
  3. A 27 dias de eleições,os cidadãos não conhecem as propostas dos vários partidos e coligações,e por outro lado a realização de um ou mais debates com TODOS,aberto aos Cidadãos........fala-se muito em DEMOCRACIA PARTICIPATIVA,mas até agora nada aconteceu.

    ResponderEliminar
  4. Espaços não faltam:Teatro Garcia de Resende

    Palácio Dom Manuel


    Auditório da Universidade de Èvora


    Queremos Ouvir os candidatos e debater com eles,quem tem MEDO do Debate?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem não quer debates é o Melgão e o PS/Évora.
      As razões porque não quer, também parecem óbvias.

      Eliminar
    2. Há, pelo menos um debate com data marcada. Dia 19 de Setembro com os quatro candidatos à Câmara de Évora na Antena 1. A Rádio Diana estará também a preparar vários frente a frente entre os vários candidatos. É, para já, o que se sabe.

      acincotons

      Eliminar
  5. É fruto da mentalidade burocrática instalada em Portugal no
    pós 25 de Abril. Os países atrasados funcionam assim mesmo.

    Mas voltando aqui á realidade...Ainda hoje se pergunta porque é que o Amorim que pretendia instalar uma corticeira em Évora, se foi embora? Isto nos anos 80

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Amorim nunca quis instalar uma corticeira em Évora. Se quisesse nada o impedia, desde que cumprisse as regras do PDM e da Lei em vigor.

      Eliminar
  6. O que a Lurdes aqui conta é bem verdade e afecta todos os serviços do estado e as autarquias. As regras e os empecilhos são o reino do burocrata: Esta Câmara nada fez nesse sentido, mantendo o peso da burocracia e dos pequenos quintais que já vinham do tempo da Câmara PCP. Uma gestão renovada da Câmara tem que simplificar os procedimentos e "pôr no seu lugar" pequenos tiranetes que por serem técnicos da Câmara pensam que podem dispor completamente da vida das pessoas.
    Ainda sobre este tema do investimento, não mostra nada de bom o facto do PCP nem se ter feito representar na inauguração da Embraer. Se está contra ou não gostou do investimento brasileiro em Évora que o diga de forma clara e não com meias palavras. Em Évora o PCP, que tem ambições legítimas de governar a Câmara, não pode ser apenas um partido de protesto como é a nível nacional e tem que apresentar propostas construtivas. Mas até agora não se viu nada. O único programa é dizer que nos últimos 12 anos tudo correu mal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. apoiado 450%,

      A CGTP, a mando dos gajos do PCP com a companhia de alguns idiotas do Bloco de Esquerda, foram inclusivamente fazer uma estardalhaço nas imediações da Embraer.
      Afinal de contas eles são anti capitalistas. Quanto mais entraves ao capital, melhor. Seja ele capital predatório (como na China Comunista) ou não.

      Eliminar
  7. Casos como este que nos é reportado devem ser tornados públicos. Mais, caso o funcionário se dirigiu ao empresário nos termos relatados, devia ter sido inscrito em livro de reclamações e em documento dirigido ao Presidente para que este não alegue o desconhecimento. De certeza que há violação de deveres disciplinares.

    O debate entre partidos devia também permitir escrutinar os recursos humanos da CME. Quantos funcionários entraram para os quadros da CME? O que fazem? Que serviço prestam à comunidade?

    Relembro que a administração central irá entrar em breve no seu terceiro processo de reestruturação (os primeiros foram o PRACE e o PREMAC) enquanto a administração local continuou a engordar, e frisou que não pretende aderir ao programa de rescisões no Estado.

    Começo a achar que a base eleitoral dos Municipios encontra-se na própria administração local e na satisfação de clientelas locais. Será verdade? Se sim, como se muda isto?


    ResponderEliminar
  8. Os Eborenses vão PAGAR durante 20 ANOS os Impostos no seu Máximo,devido a uma má gestão de 12 anos feita pela gestão PS/Ernesto/MELGÂO/LIBÒRIO/FERNANDA RAMOS/CLAUDIA.

    ResponderEliminar
  9. OITENTA MILHÔES de DIVIDAS,e OBRAS ZERO.

    ResponderEliminar
  10. Onde há camaras comunistas, sob o ponto de vista de investimento Industrial é zero!
    A excepção foi Vendas Novas...foi! Atualmente aquele parque industrial, além de não atrair já ninguém há muitos anos, tudo o que existe por lá definha. Aquela Câmara do PCP do Figueira não mexeu 1mm para salvar/ajudar/debater/ 3 ou 4 empresas que estão na falência.

    Montemor então, é para esquecer. Valem zero!

    ResponderEliminar
  11. Peço desculpa,afinal fizeram alguma obra:Praça de Toiros,Évora Moda,Festival do Perfume,Bailes de Gala no palácio Dom Manuel e pagamento de estadia a essa grande mulher do JET SET:LILI CANEÇAS,que se fartou de elogiar nas revistas cor de rosa o tratamento tido por parte da cãmara,tinha sido tratada como uma rainha..........foi fartar vilanagem,e assim se esturrou o dinheiro dos nossos impostos.

    ResponderEliminar
  12. Quem rebentou com a cooperativa Habitévora?

    ResponderEliminar
  13. Quem rebentou com Academia?

    ResponderEliminar
  14. Qual foi o partido politico que fez uma manifestação contra, no dia da inauguração de um projeto nacional aeronáutico na Cidade de Évora?

    ResponderEliminar
  15. Não é comentado isto?
    http://cidadeagar.blogs.sapo.pt/227958.html

    ResponderEliminar
  16. Estou escandalizado, não é que a CDU (PCP) quer 3 Euros pelo seu programa eleitoral?, 3 Euros, ainda se a CDU (PCP) me desse esses três euros para eu ter a paciência do ler, ainda vá lá, agora pagar 3 sim três euros por um programa eleitora. Afinal a crise é maior do que eu imaginava. A ser assim quem irá ler o seu programa eleitoral? certamente que os seus eleitores, reformados trabalhadores com baixos salários não, pois 3 euros fazem-lhe falta para o seu dia a dia. em vez de os deitar fora. Tenham, mas é juízo...

    ResponderEliminar
  17. Há gente que se sente tão desesperada que inventa factos. Onde é que esse programa foi posto à venda ? Até provas em contrário isso é uma mentira !

    ResponderEliminar
  18. O candidato do PS à Câmara de Évora, Manuel Melgão, destacou hoje a aposta do município na "diplomacia económica" para atrair novos investimentos para o concelho, considerando que os resultados dessa estratégia "estão à vista".
    "As últimas notícias sobre as novas empresas na área da indústria aeronáutica reforçam a ideia de que é este o caminho que devemos seguir para captar investimento e criar emprego", afirmou Manuel Melgão.
    O presidente do município alentejano e candidato do PS falava à agência Lusa à margem da sessão de apresentação da lista socialista à Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Machede, no concelho de Évora.
    Manuel Melgão considerou que "está à vista o trabalho feito ao longo destes últimos anos" na captação de investimento, indicando que "foram atribuídos 90 por cento dos lotes da expansão do Parque Industrial e Tecnológico de Évora (PITE)".
    "A vertente aeronáutica também foi uma aposta ganha", continuou, assinalando que, além da instalação das duas fábricas da construtora brasileira Embraer, outras "três estão em carteira".
    O autarca e candidato socialista adiantou que a Air Olesa "já assinou o contrato de promessa de compra e venda do terreno", enquanto a Optimal e a Carbures já "formalizaram o pedido para a atribuição de um lote".
    "A Embraer estará no seu pleno funcionamento com 670 trabalhadores e estas fábricas, que se estão a desenvolver, vão acrescentar mais 300 ou 400 postos de trabalho, o que significa que, em 2015, podemos ter mais de 1.000 postos de trabalho na indústria aeronáutica", previu.(LUSA)

    ResponderEliminar
  19. @ 13:26
    Não acreditas? pois é parvo, basta passar pela montra da CDU (ao lado do café Arcada).
    Abre o olho homem......

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.